Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/19245
Título: Fluxometria intraoperatória do enxerto composto de artéria torácica interna esquerda e veia safena magna
Título em inglês: Flowmetry intraoperative compound graft of the left internal thoracic artery and saphenous vein
Autor(es): Lobo Filho, Heraldo Guedis
Orientador(es): Lobo Filho, Jose Glauco
Palavras-chave: Ponte de Artéria Coronária
Aloenxertos Compostos
Artéria Torácica Interna
Veia Safena
Fluxômetros
Data do documento: 1-Jul-2016
Citação: LOBO FILHO, H. G. ; LOBO FILHO, J. G. (2016)
Resumo: Enxerto composto de artéria torácica interna esquerda (ATIE) e veia safena magna (VSM) na revascularização de duas ou mais artérias do sistema coronariano esquerdo (SCE) é uma técnica descrita na literatura desde a década de 1980. Apesar de recentes estudos demonstrarem que a ATIE é capaz de oferecer fluxo sanguíneo adequado, para duas ou mais artérias do SCE, tanto em situação de repouso como estresse, estudos aprofundados devem ser desenvolvidos para aprimorar esse conhecimento. O objetivo deste trabalho é analisar a dinâmica de fluxo sanguíneo neste tipo de enxerto composto, sobretudo no que concerne a adaptabilidade da ATIE e à influência da presença do segmento de VSM sobre o fluxo na ATIE. Em vinte e três pacientes foi realizado enxerto composto em Y de ATIE e VSM, para revascularizar a artéria interventricular anterior (AIA) e outro ramo do SCE, respectivamente, sem circulação extracorpórea (CEC). O fluxo sanguíneo médio , parâmetros de perviedade do enxerto (fração diastólica e índice de pulsatilidade) e reserva de fluxo coronariano (RFC) foram avaliados por meio de fluxometria por tempo de trânsito (FMTT) em todos os segmentos do enxerto composto, ou seja, nos segmentos proximal e distal da ATIE e no segmento de VSM. As medidas foram realizadas em condição basal, e após estresse farmacológico com dobutamina, bem como sem e com clampeamento temporário atraumático dos segmentos distais do enxerto composto. Estresse farmacológico resultou em aumento dos valores do fluxo sanguíneo em todos os segmentos analisados (p<0,05). O clampeamento temporário atraumático do segmento de VSM não causou alteração estatisticamente significativa do fluxo sanguíneo médio no segmento distal da ATIE, tanto em situação basal, como sob estresse farmacológico, não modificando a RFC. Da mesma forma, o clampeamento temporário atraumático do segmento distal de ATIE não causou alteração estatisticamente significativa do fluxo sanguíneo médio no segmento de VSM, tanto em situação basal, como sob estresse farmacológico, não modificando a RFC. Em conclusão, a análise por FMTT evidenciou que o enxerto composto de ATIE e VSM para revascularização da AIA e outro ramo do SCE apresentou uma dinâmica de fluxo sanguíneo com adaptabilidade fisiológica em todos os segmentos, tanto em situação de repouso como de estresse, ou seja, de acordo com a demanda. A presença do segmento de VSM na disposição do enxerto em questão, não alterou a dinâmica fisiológica do fluxo sanguíneo no segmento distal da ATIE.
Abstract: Composite graft of left internal thoracic artery (LITA) and great saphenous vein (GSV) in the revascularization of two or more arteries of the left coronary system (LCS) is a technique described in literature since the 1980s. Despite recent studies demonstrating that LITA is capable of providing adequate blood flow for two or more LCS arteries, both in basal condition and under stress, deeper studies must be developed to improve this knowledge. The objective of this study was to analyze blood flow dynamics in this kind of composite graft, specially in what concerns to LITA adaptability and to the influence of GSV segment on LITA flow. In 23 patients, a LITA and GVS composite Y-graft was realized to the anterior interventricular artery (AIA) and to another LCS branch, respectively, without extracorporeal circulation. Mean blood flow, as well as parameters of graft patency (diastolic fraction and pulsatile index) and coronary flow reserve (CFR) were evaluated through transit time flowmetry (TTFM) in all segments of the composite graft, which are LITA proximal and distal segments, and GSV segment. The measures were realized in basal condition and after dobutamine-induced pharmacological stress, as well as without and with non-traumatic temporary clamping of the distal segments of composite graft. Pharmacological stress resulted in increased values of blood flow in all analyzed segments (p<0,05). Non-traumatic temporary clamping of GSV segments did not cause statistically significant changes in mean blood flow of LITA distal segment, as much in basal situation as under pharmacological stress, without modification of the CFR. Likewise, non-traumatic temporary clamping of LITA distal segment did not cause statistically significant changes in mean blood flow of GSV segment, as much in basal situation as under pharmacological stress, without modification of the CFR. In conclusion, evaluation through TTFM of mean blood flow, diastolic fraction, pulsatile index and coronary flow reserve in LITA and GSV composite graft to revascularize AIA and another LCS branch, respectively, evidenced blood flow dynamics with physiologic adaptability in all segments, both in basal situation and under stress, in other words, in accordance to the flow demand. The presence of GSV segment in the composite graft refereed pattern did not change physiological dynamics of blood flow in LITA distal segment.
Descrição: LOBO FILHO, H. G. Fluxometria intraoperatória do enxerto composto de artéria torácica interna esquerda e veia safena magna. 2016. 127 f. Tese (Doutorado em Cirurgia) - Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2016.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/19245
Aparece nas coleções:DCIR - Teses defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_tese_hglobofilho.pdf4,62 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.