Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/19328
Título: Desenvolvimento de Mimosa caesalpiniaefolia Benth. colonizada com micorrizas arbusculares em solos degradados por mineração de Mn
Título em inglês: Development of Mimosa caesalpiniaefolia Benth. colonized with arbuscular mycorrhiza in soils degraded by mining Mn
Autor(es): Garcia, Kaio Gráculo Vieira
Orientador(es): Gomes, Vânia Felipe Freire
Palavras-chave: Agronomia
Fitorremediação
Metal pesado
Sabiá (Árvore)
Phytoremediation
Heavy metal
Data do documento: 2015
Citação: GARCIA, K. G. V. (2015)
Resumo: A exploração mineral é considerada uma das principais ações antrópicas que causam a poluição do solo com metais, dentre os quais se encontra o manganês, que quando em excesso pode causar sintomas de toxidez, inibir o crescimento das plantas e causar alterações nas comunidades vegetais. Neste sentido, é necessário a busca por alternativas que minimizem este tipo de impacto. Uma técnica considerada recente e bastante promissora que vem sendo utilizada é a fitorremediação, que consiste basicamente no uso de plantas para absorção e acúmulo de metais pesados. Nesse contexto, a utilização de plantas associadas a FMA, pode melhorar a absorção de água e nutrientes, além de auxiliar no desenvolvimento vegetal em locais adversos e contribuir na redução para disponibilidade de metais pesados. Diante disso, o objetivo desse estudo foi avaliar os efeitos da inoculação micorrízica no desenvolvimento da Mimosa caesalpiniaefolia Benth. em solos sob impacto de mineração de manganês. O estudo foi realizado em casa de vegetação com delineamento experimental do tipo inteiramente casualizado, em arranjo fatorial 2x2x4, considerando-se: dois tipos de solo (degradado pelo rejeito da mineração de Mn e mata preservada); duas condições de solo (estéril e natural) e quatro tratamentos de inoculação (não inoculado (controle); inoculado com G. clarum; inoculado com G. etunicatum; inoculado com G. clarum + G. etunicatum (Mix)), com quatro repetições. Aos 60 dias após o transplantio foram avaliados os parâmetros de: altura das plantas, diâmetro do caule, número de folíolos, massa da matéria seca da parte aérea e raiz, comprimento do sistema radicular, índice relativo de clorofila, densidade de esporos de FMA no solo, colonização micorrízica radicular, eficiência micorrízica, acúmulo de macro (N, P e K) na parte aérea e manganês na parte aérea e raiz e fator de translocação. O cultivo em solo degradado pelo rejeito da mineração de manganês reduziu o desenvolvimento das plantas de sabiá quando comparadas às cultivadas no solo de mata preservada, independente da condição de solo e dos tratamentos de inoculação. A inoculação com G. etunicatum e o Mix, favoreceram o desenvolvimento das plantas em condição estéril, independentemente do tipo de solo, aumentando sua capacidade de tolerância ao Mn. Os elevados teores de Mn nas raízes indicam que o sabiá (Mimosa caesalpiniaefolia Benth.) pode ser eficaz no processo de fitoestabilização em áreas degradadas pela mineração de Mn.
Abstract: Mineral exploration is considered a major human activities that cause soil pollution with metals, among which is manganese, which when too much can cause toxic symptoms, inhibiting the growth of plants and cause changes in plant communities. In this sense, the search for alternatives to minimize this type of impact is required. A technique considered recent and promising that has been used is phytoremediation, which basically consists of using plants to uptake and accumulation of heavy metals. In this context, the use of plants associated with FMA may improve the uptake of water and nutrients, besides aiding in the plant developing adverse local and contribute to reducing the availability of heavy metals. Thus, the aim of this study was to evaluate the effects of mycorrhizal inoculation in the development of Mimosa caesalpiniaefolia Benth. in soils manganese mining impact. The study was conducted in a greenhouse with experimental design of randomized type in a factorial arrangement 2x2x4, considering: two types of soil (degraded by tailings from the mining Mn and preserved forest); two soil conditions (sterile and natural) and four inoculation treatments (uninoculated (control), inoculated with G. clarum; inoculated with G. etunicatum; inoculated with G. clarum + G. etunicatum (Mix)), with four repetitions. At 60 days after transplanting were evaluated parameters: plant height, stem diameter, number of leaflets, dry matter of shoot and root, length of root system, relative chlorophyll index, spore density of AMF in the soil, root mycorrhizal colonization, mycorrhizal efficiency, macro accumulation (N, P and K) in shoots and manganese in shoot and root and translocation factor. The cultivation on degraded soil by waste of manganese mining reduced the development of thrush plants when compared to cultivated preserved in forest soil, regardless of soil condition and inoculation treatments. Inoculation with G. etunicatum and the Mix, favored the development of plants in sterile condition, regardless of the type of soil, increasing its capacity of tolerance to Mn. The high Mn content in the roots indicate that the thrush (Mimosa caesalpiniaefolia Benth.) May be effective in phytostabilization process in areas degraded by mining Mn.
Descrição: GARCIA, Kaio Gráculo Vieira. Desenvolvimento de Mimosa caesalpiniaefolia Benth. colonizada com micorrizas arbusculares em solos degradados por mineração de Mn. 2015. 67 f. Dissertação (Mestrado em agronomia)- Universidade Federal do Ceará, Fortaleza-CE, 2015.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/19328
Aparece nas coleções:DCS - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2015_dis_kgvgarcia.pdf2,12 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.