Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/19340
Título: Ser caminhoneiro: a análise das condições de trabalho e suas relações com a temporalidade laboral
Título em inglês: Being a truck driver: analysis of working conditions and its relations with labor temporality
Autor(es): Bezerra, Khalina Assunção
Orientador(es): Aquino, Cássio Adriano Braz de
Palavras-chave: Work conditions
Truck
Organização do trabalho
Tempo de trabalho
Condições de trabalho
Data do documento: 2016
Citação: BEZERRA, K. A.; AQUINO, C. A. B. (2016)
Resumo: Os caminhoneiros, aqueles que transportam, coletam e entregam cargas em geral (BRASIL, 2002) são, atualmente, o principal modal de transporte das matérias primas e produtos manufaturados no Brasil. Essa profissão tem uma histórica trajetória de desvalorização e pouco reconhecimento, além de condições de trabalho precárias. Até o ano de 2012 a profissão de motorista de caminhão não era regulamentada, ocasionando extenuantes jornadas laborais, sem limite de tempo ou deveres e direitos assegurados. A partir da organização do trabalho peculiar a profissão e das demandas sociais acerca do excessivo tempo de trabalho desses profissionais, em 2015 entrou em vigor a Lei Nº 13.103 com a finalidade de resguardar os caminhoneiros e produzir bem-estar físico, social e econômico. Em vista disso, foram investigadas nesta dissertação as condições de trabalho dos caminhoneiros e as suas relações com a temporalidade laboral. A metodologia utilizada segue o modelo de pesquisa qualitativa e descritiva. O grupo de trabalho é composto por 5 caminhoneiros selecionados através de amostragem por conveniência em espaços públicos da cidade de Parnaíba-PI, até o alcance do ponto de saturação. O procedimento de coleta dos dados se deu através de uma entrevista semiestruturada versando os apontamentos constituintes do fenômeno estudado. A análise dos dados foi feita através da Análise de Conteúdo proposta por Bardin (2011). Nos resultados foram identificadas categorias finais, tais categorias dizem respeito a: organização do trabalho, condições de trabalho, jornada laboral e sobre a regulamentação da profissão e suas implicações na atuação profissional. Em meio às discussões surgidas percebeu-se que as condições de trabalho dos caminhoneiros estabelecem estreitas relações com a organização do trabalho e assumem aspectos como representações negativas, precárias e incompatíveis. No tocante as conexões entre as condições de trabalho e a questão temporal, identificou-se uma disparidade entre a prescrição legal da profissão e o real da atividade. Dessa forma, a atuação dos motoristas de caminhão é marcada por uma organização do trabalho cansativa e estressante; por condições de trabalho precárias na realidade brasileira e pelo predomínio do tempo de trabalho sobre os demais tempos sociais, considerado como origem de adoecimento físico e mental. Nesse sentido, foi pontuada a relação entre a deficiência nos estudos acerca do tema implicado na realidade do Brasil, tendo em vista as especificidades desta realidade e importância da categoria para o funcionamento da economia do país.
Descrição: BEZERRA, Khalina Assunção. Ser caminhoneiro: a análise das condições de trabalho e suas relações com a temporalidade laboral. 2016. 114f. – Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Psicologia, Fortaleza (CE), 2016.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/19340
Aparece nas coleções:PPGP - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_dis_kabezerra.pdf1,36 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.