Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/19343
Título: Influência do controle postural e equilíbrio na marcha de pacientes com sequela de acidente vascular cerebral
Título em inglês: Influence of postural control and balance in gait of stroke sequelae
Autor(es): Antunes, Jéssica Evangelista
Justo, Fernanda Hagta Oliveira
Justo, Alberto Fernando Oliveira
Ramos, Gabrielly Craveiro
Prudente, Cejane Oliveira Martins
Palavras-chave: Fisioterapia
Postura
Equilíbrio
Data do documento: Jan-2016
Editor: Revista Fisioterapia & Saúde Funcional
Citação: ANTUNES, J. E. ; JUSTO, F. H. O. ; JUSTO, A. F. O. ; RAMOS, G. C. ; PRUDENTE, C. O. M. (2016)
Resumo: Introdução:O Acidente Vascular Encefálico é uma disfunção neurológica súbita, onde a maioria dos sobreviventes exibirá alterações neurológicas e incapacidades residuais significativas. Sendo que, além de causar déficits no movimento dos membros, marcha, equilíbrio e linguagem, o controle do tronco anormal é também um comprometimento importante. Objetivo:O objetivo foi verificar a influência do controle postural e equilíbrio na marcha de pacientes com sequela de AVE. Metodologia: O trabalho utilizou o estudo transversal, realizado com 30 pacientes com sequela de AVE. Foram utilizados: a Escala de Avaliação Postural após Acidente Vascular Encefálico (PASS) para avaliar o controle postural; Teste Timed Up and Go (TUG) e Avaliação da Marcha e Equilíbrio Orientada pelo Desempenho (POMA), ambos para avaliar a marcha e o último para avaliar equilíbrio. Resultados:Verificou-se correlação moderada (r:0,479 e p:0,007) entre a PASS - manutenção de uma postura e TUG e entre PASS - mudança de postura e TUG (r:0,493 e p:0,006). Ao comparar a POMA - Equilíbrio e TUG, observou-se correlação moderada (r:0,604 e p:0,000) e entre POMA - equilíbrio e POMA - marcha verificou-se correlação estatisticamente forte (r:0,970 e p:0,000). Entre PASS - manutenção de uma postura e POMA - marcha revelou que o nível de correlação foi estatisticamente forte (r:0,838 e p:0,000), sendo o mesmo nível encontrado entre PASS - mudança de postura e POMA - marcha (r:0,847 e p:0,000). Conclusão:Os resultados sugerem que os indivíduos com AVE apresentam comprometimento no controle postural, equilíbrio e marcha e que existe uma importante associação entre os parâmetros destas variáveis.
Abstract: Introduction: Stroke is a sudden neurological dysfunction where most survivors display neurological changes and significant residual disabilities.Bbesides causing deficits in movement of limbs, gait, balance and speech, abnormal trunk control is also an important commitment. Objective: The objective was to verify the influence of postural control and balance in gait of stroke sequel. Methodology: The study used a cross-sectional study involving 30 patients with stroke sequela. They were used: the Postural Assessment Scale after Stroke (PASS) to assess postural control; Test Timed Up and Go (TUG) and Evaluation of the March and Oriented Balance for Performance (POMA), both to evaluate the progress and the last to assess balance. Results: There was moderate correlation (r: 0.479 and p: 0.007) between the PASS - maintaining a posture and TUG and between PASS - change of position and TUG (r: 0.493 and p: 0.006). By comparing the POMA - Balance and TUG, it was observed moderate correlation (r: 0.604 and p: 0.000) and between POMA - balance and POMA - march there was a statistically strong correlation (r: 0.970 and p: 0.000). Among PASS - maintaining a posture and POMA - march revealed that the level of correlation was statistically strong (r: 0.838 and p: 0.000), with the same level found between PASS - change posture and POMA - speed (r: 0.847 and p: 0.000). Conclusion: The results suggest that individuals with stroke have impaired postural control, balance and gait and that there is a significant association between the parameters of thesevariables.
Descrição: ANTUNES, Jéssica Evangelista. Influência do controle postural e equilíbrio na marcha de pacientes com sequela de acidente vascular cerebral. Rev Fisioter S Fun., Fortaleza, v. 5, n. 1, p. 30-41, jan./jul. 2016.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/19343
ISSN: 2238-8028 (Online)
Aparece nas coleções:FISIOTERAPIA - Artigos publicados em revistas científicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_art_ jeantunes.pdf378,91 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.