Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/19352
Título: Avaliação da função pulmonar e força muscular respiratória em pacientes idosos portadores de anemia – estudo comparativo entre síndromes mielodisplásticas e anemias não-clonais
Título em inglês: Evaluation of pulmonary function and respiratory muscle strength in elderly patients with anemia - a comparative study of Myelodysplastic syndromes and anemia non-clonal
Autor(es): Okubo, Bruno Memória Rodrigues
Orientador(es): Magalhães, Silvia Maria Meira
Palavras-chave: Idoso
Pneumopatias
Anemia
Síndromes Mielodisplásica
Data do documento: 24-Ago-2016
Citação: OKUBO, B. M. R. ; MAGALHÃES, S. M. M. (2016)
Resumo: O processo de envelhecimento está associado ao declínio gradual no desempenho do sistema respiratório. A anemia é altamente prevalente entre idosos e usualmente associada a resultados adversos. As síndromes mielodisplásicas (SMD) são um grupo heterogêneo de doenças hematológicas caracterizadas por anemia e outras citopenias. O objetivo deste estudo foi avaliar a força muscular respiratória e a função pulmonar em pacientes idosos com anemia e comparar os dados entre portadores de síndromes mielodisplásicas e anemias não-clonais. Participaram do estudo indivíduos com idade igual ou superior a 60 anos, dos quais 35 eram portadores de anemia secundária à SMD, 33 com anemia não-clonal e 31 idosos saudáveis. O volume expiratório forçado no primeiro segundo (VEF1), capacidade vital forçada (CVF), e VEF1 / CVF foram medidos por espirometria. A força muscular respiratória foi avaliada pela medição das pressões respiratórias estáticas máximas. A concentração de Hb média foi comparável entre pacientes com anemia (p=0,06). Foram detectadas diferenças significativas entre os pacientes com anemia e controles para a pressão inspiratória máxima (PImax), e pressão expiratória máxima (PEmax) (p<0,01 para ambas as análises). O grupo portador de SMD registrou valores significativamente menores para PImax e PEmax em percentuais do previsto quando comparado ao grupo anemia não clonal (p<0,01 para ambas as análises). Para CVF e VEF1, uma diferença significativa foi encontrada em pacientes anêmicos, com valores ainda mais baixos no grupo SMD (p<0,01 para ambas as análises). Não foram detectadas diferenças significativas para PImax e PEmax ou parâmetros de espirometria quando os pacientes anêmicos foram estratificados de acordo com o grau de anemia. Um impacto negativo de anemia foi demonstrado para a força muscular respiratória e função pulmonar em idosos, notadamente em portadores de SMD. Níveis elevados de ferritina e o excesso de blastos influenciaram negativamente os parâmetros avaliados nesses pacientes. A presença de níveis elevados de citocinas pró-inflamatórias e a resposta inflamatória prolongada e aberrante em pacientes com SMD são postuladas como possíveis fatores envolvidos na significativa redução da função pulmonar nesses pacientes.
Abstract: The ageing process is associated with gradual decline in respiratory system performance. Anemia is highly prevalent among older adults and usually associated with adverse outcomes. Myelodysplastic syndromes (MDS) are a heterogeneous group of hematologic malignancies characterized by anemia and other cytopenias. The objective of this study was to evaluate respiratory muscle strength and lung function in elderly patients with anemia and compare data between myelodysplastic syndromes and non-clonal anemias. Participants were individuals aged over 60 years, of which 35 were suffering from anemia secondary to MDS, 33 with non-clonal and 31 healthy elderly anemia. Forced expiratory volume in 1 second (FEV1), forced vital capacity (FVC), and FEV1/ FVC ratio were measured by spirometry. Respiratory muscle strength was evaluated by maximal static respiratory pressures measurement. As a result, the average concentration of Hb concentration was comparable between patients with anemia (p=0.06). Significant differences were detected between patients with anemia and controls for maximum-effort inspiratory mouth pressure (PImax) and also for maximum-effort expiratory mouth pressure (PEmax) (p<0.01 for all analyzes). The MDS group recorded a significantly lower PImax and PEmax percent predicted when compared to non-clonal anemia group (p<0.01 for all analyzes). For FVC and FEV1, a significant difference was found in anemic patients, with even lower values for FVC and FEV1 in MDS group. No significant differences were detected for PImax and PEmax and spirometry parameters when anemic patients were stratified according to the degree of anemia. A negative impact of anemia was demonstrated in respiratory muscle strength and lung function particularly in MDS. High ferritin levels and excess blasts adversely influence the parameters assessed in these patients. The elevated levels of proinflammatory cytokines and the prolonged and aberrant inflammatory response are postulated to play a role in the significant reduction of pulmonary function observed.
Descrição: OKUBO, B. M. R. Avaliação da função pulmonar e força muscular respiratória em pacientes idosos portadores de anemia – estudo comparativo entre síndromes mielodisplásticas e anemias não-clonais. 2016. 81 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Médicas) - Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2016.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/19352
Aparece nas coleções:DMC - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_dis_bmrokubo.pdf954,12 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.