Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/19393
Título: Caracterização química, atividade antioxidante e segurança de uso de sementes de Licania rigida Benth
Título em inglês: Chemical, antioxidant activity and safety Licania seed use rigid Benth
Autor(es): Pessoa, Igor Parra
Orientador(es): Carvalho, Ana de Fátima Fontenele Urano
Coorientador(es): Farias, Davi Felipe
Palavras-chave: Bioquímica
Fitoquímica
Perfil fenólico
Toxicologia
Licania rigida
Phytochemistry
Data do documento: 2015
Citação: PESSOA, I. P. (2015)
Resumo: Radicais livres têm sido associados à etiologia e à progressão de diversas patologias crônico-degenerativas, e constituem um dos fatores de deterioração da qualidade de alimentos. Existe um crescente interesse em encontrar fontes naturais e seguras de antioxidantes capazes de neutralizar esses agentes nocivos sem alterar de forma negativa características sensoriais dos alimentos. Dentro deste contexto, extratos de plantas ricos em polifenóis têm sido investigados para esse fim. Este estudo objetivou caracterizar a composição fenólica do extrato etanólico (EELr) e frações derivadas de sementes de Licania rigida (aquosa, FALr; metanólica, FMLr; acetato de etila, FAELr; clorofórmica, FCLr; hexânica, FHLr), estimar a capacidade antioxidante total e, paralelamente, avaliar a segurança de uso através de testes de toxicidade in vitro e in vivo. Foram detectadas através de prospecção fitoquímica qualitativa três classes de metabólitos secundários no extrato: taninos, flavonoides e saponinas. Além disso, foi determinada a quantidade de fenóis totais, flavonoides e taninos do EELr e das frações FAELr, FALr e FMLr (de 3,815 a 6,452; 0,006 a 0,135; 0,147 a 0,294 equivalentes em micrograma de ácido gálico, quercetina e ácido tânico por grama de amostra, respectivamente). Onze compostos fenólicos distintos, classificados como ácidos fenólicos e flavonoides, foram identificados via CLAE. O ácido cafeico e o ácido clorogênico foram os majoritários dentre os ácidos fenólicos, e a quercetina e o kaempferol dentre os flavonoides. Em geral, o EELr, FALr, FAELr e FMLr mostraram atividade antioxidante no ensaio DPPH com CN50 variando de 2,79 a 196,6 µg/mL. Em relação ao ensaio de inibição da peroxidação lipídica (usando TBARS), a FALr foi capaz de prevenir peroxidação lipídica tanto em condições normais como na presença de indutor de estresse (ferro). Houve também uma clara relação positiva entre o conteúdo de taninos das amostras e o bom desempenho nas atividades antioxidantes. Flavonoides como a quercetina, quercitrina e catequina correlacionaram-se positivamente com o resultado do teste DPPH e do TBARS sem indução de estresse por ferro. Já os ácidos fenólicos, como ácido clorogênico, mostraram-se mais importantes quando o ferro foi usado. EELr, FALr, FAELr e FMLr mostraram perfil fenólico promissor com potente atividade antioxidante total. A composição natural das sementes dessa planta pode ser explorada na indústria farmacêutica para produzir nutracêuticos. De forma geral, o EELr apresentou baixa ou nenhuma toxicidade de acordo com os ensaios utilizados. No entanto, abordagens mais sensíveis como a toxicogenômica e ensaios de toxicidade crônica em animais devem ser feitos a fim de garantir a sua segurança de uso.
Abstract: Free radicals have been associated to the etiology and the progression of various chronic-degenerative diseases, and constitute one of the factors that affect food quality deterioration. There is a growing interest in finding natural and safe sources of antioxidants that are able to neutralize those damaging agents without negatively altering food sensorial characteristics. In this context, plant extracts rich in polyphenols have been investigated to this end. This study aimed to characterize the phenolic composition of the ethanolic extract (EELr) and derived fractions from Licania rigida seeds (aqueous, FALr; methanol, FMLr; ethyl acetate, FAELr; chloroform, FCLr; hexane, FHLr), to estimate the total antioxidant capacity and, at the same time, to evaluate the safe use through in vitro and in vivo toxicity tests. Phytochemical screening has detected three secondary metabolite classes from EELr: tannins, flavonoids and saponins. Moreover, it was determined the amount of total phenols, flavonoids and tannins (from 3.815 to 6.452; 0.006 to 0.135; 0.147 to 0.294 gallic acid, quercetin and tannic acid equivalents in micrograms per gram of sample, respectively). Eleven distinct phenolic compounds, classified as phenolic acids and flavonoids, were identified by HPLC. The caffeic and chlorogenic acid were the major compounds among the phenolic acids, and quercetin and kaempferol among the flavonoids. In general, the EELr, FALr, FAELr and FMLr showed antioxidant activity towards the DPPH free radical with SC50 ranging from 2.79 to 196.6 µg/mL. Regarding the inhibition of lipid peroxidation assay (using TBARS), FALr was capable of preventing lipid peroxidation both in normal conditions and in the presence of stress inducer (iron). There was a clear positive relation between the samples’ tannin content and a good performance in the antioxidant activities. Flavonoids as quercetin, quercitrin and catechin correlated positively with the results of DPPH assay and TBARS assay without iron as a stress-inducer. In the other hand, the phenolic acids, such as chlorogenic acid, showed to be more preponderant when iron was used. EELr, FALr, FAELr and FMLr showed a promising phenolic profile with potent antioxidant activity. The natural composition of L. rigida seeds can be explored in the pharmaceutical industries to produce nutraceuticals. Generally, the EELr presented low toxicity accordingly to the assays used. Nevertheless, more sensitive approaches like toxicogenomics and non-acute toxicity assays with animals must be performed to guarantee its safe use.
Descrição: PESSOA, Igor Parra. Caracterização química, atividade antioxidante e segurança de uso de sementes de Licania rigida Benth. 2015. 93 f. Dissertação (Mestrado em bioquímica)- Universidade Federal do Ceará, Fortaleza-CE, 2015.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/19393
Aparece nas coleções:DBBM - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2015_dis_ippessoa.pdf2,59 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.