Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/19458
Título: Análise das funções de verbalizações de terapeuta e cliente sobre sentimentos, emoções e estados motivacionais na terapia analítico-comportamental
Autor(es): BARBOSA, João Ilo Coelho
Orientador(es): TOURINHO, Emmanuel Zagury
Palavras-chave: Eventos privados
Terapias analítico-comportamental
Sentimentos
Emoções
Data do documento: 2006
Citação: BARBOSA, J. I. C.; TOURINHO, E. Z. (2006)
Resumo: Estudos recentes têm sido realizados por analistas do comportamento visando um maior conhecimento sobre as funções que relatos autodescritivos de sentimentos, emoções e estados motivacionais (SEM) podem exercer no processo terapêutico, o que permitiria o desenvolvimento de um modelo de intervenção analítico-comportamental frente a tais relatos. O presente estudo investigou, na evolução de um caso clínico, as possíveis relações entre as verbalizações do cliente que faziam referências a SEM, as intervenções do terapeuta frente a esses relatos, e a evolução dos problemas ou queixas do cliente. Os participantes da pesquisa foram uma terapeuta analítico-comportamental experiente que atendeu uma cliente adulta, casada, sem histórico psiquiátrico. Foram gravadas, transcritas e analisadas 36 sessões de atendimento, correspondentes a um período de um ano de atendimento terapêutico. A análise das verbalizações ocorridas nas sessões foi feita com base em quatro tipos de categoria, sendo duas referentes à terapeuta: categorias relativas às funções básicas das verbalizações de terapeuta (FBVT) e categorias de análise; e duas referentes à cliente: categorias de análise e indicadores de queixa ou mudança. Essas categorias também foram comparadas em relação à sua ocorrência dentro e fora de episódios emocionais (EE), definidos como sequências de diálogos entre terapeuta e cliente nas quais houve pelo menos uma referência a um SEM da cliente. A análise dos resultados mostrou que as principais queixas da cliente foram em relação ao marido, a eventos corporais, ao estado de humor, aos pais ou familiares, aos colegas de trabalho e à falta de assertividade. Os SEM mais referidos nos relatos da cliente e da terapeuta foram aqueles relacionados a estados motivacionais, à tristeza e ao medo. Em relação à terapeuta, verificou-se que suas intervenções frente aos relatos com referências a SEM ocorreram principalmente sob a forma de investigações e confrontações, mas apenas uma pequena proporção dessas intervenções sugeria relações entre uma resposta da cliente e contingências ambientais, predominando dentre estas, as relações do tipo antecedente-resposta. Comparada com a terapeuta, a cliente estabeleceu um maior número de relações entre eventos ambientais e suas respostas, também predominantemente do tipo antecedente-resposta. No que se refere à evolução das queixas relatadas, pode-se afirmar que não houve evidência da ocorrência de mudanças consistentes no repertório da cliente nem na forma como a mesma se referia aos seus problemas. Comparando as categorias investigadas dentro e fora dos EE, verificou-se uma maior variação nas FBVT, nas categorias de análise da terapeuta e da cliente, e um maior número e variação das ocorrências de indicadores de queixa ou mudança dentro de tais episódios. Tais resultados confirmam que sentimentos, emoções e estados motivacionais são alvos de investigação e intervenção do terapeuta analítico-comportamental, mostrando-se consistentes com a literatura existente. As referências de terapeuta e cliente a SEM ou eventos relacionados fortalece a idéia de que os mesmos podem ser tratados em alguns momentos como respostas encobertas, em outras ocasiões, como estímulos privados, e muito frequentemente como relações das quais participam esses eventos, algumas vezes conjuntos de relações interconectadas. Verificou-se ainda que a eventual inobservabilidade de termos das relações comportamentais que definem os SEM não conduziu a uma abordagem diferenciada por parte do terapeuta. Por outro lado, as referências a SEM por terapeuta e cliente pareceu favorecer a ocorrência de verbalizações que estabelecem relações entre o comportamento da cliente e eventos ambientais.
Abstract: Recent studies done by behavior analysts have aimed at gaining more knowledge about the function which self-descriptive accounts of feelings, emotions and motivational states (SEM) can have on the therapeutic process. This would allow for the development of a model of behavior-analytic intervention in light of such report. This study investigated the possible relationship between the client’s verbalizations which were made concerning SEM, theinterventions of the therapist in light of these comments and the evolution of the problems or complaints of the client in the development of a clinical case. The participants in the study were an experienced behaviour-analytic therapist and a married adult client, who had no record of psychiatric problems. Thirty-six sessions were recorded, transcribed and analyzed over a period of one year. The analysis of the verbalizations which occurred in the sessions was done on the basis of four categories, two referring to the therapist: categories related to the basic functions of the therapist’s verbalization (FBVT) and categories of analysis. The other two categories referred to the client: categories of analysis and indicators of complaint or change. These categories were also compared regarding their occurrence within and outside of emotional episodes (EE), defined as sequences of dialogues between therapist and client, in which there was at least one mention of the client’s SEM. The analysis of the results showed that the main complaints of the client were related to her husband, body events, mood, parents or relatives, work colleagues and the lack of assertiveness. The SEM which were referred to most in the report of the client and the therapist were those related to motivational states, sadness and fear. It was verified that the therapist’s interventions, in light of the accounts with reference to SEM took place mainly in the form of investigation and confrontation. Only a small portion of these interventions suggested any relationship between a response of the client and environmental contingencies, predominately the antecedent-response type. The client made more relationships between environmental events and her responses than the therapist did, which were also of the antecedent-response type. Regarding the evolution of complaints made, one can affirm that there was no evidence of the occurrence of consistent changes in the client’s repertoire, nor in the way she referred to her problems. Comparing the categories which were studied within and outside of the EE, a major change was found in the FBVT, in the categories of analysis of the therapist and the client. There was also a larger number of and variation of theoccurrences of indicators of complaint or change within such episodes. Such results confirmed that feelings, emotions and motivational states are targets of investigation and intervention of the analytic-behavioral therapist, which are consistent with existing literature. The client’s and therapist’s mention of SEM or of related events strengthen the idea that these can be dealt with, some times as hidden responses, some times as private stimulus and quite frequently as the relationship between those who are involved in the events, as well as groups of interrelated links. Not being occasionally able to observe terms of behavioral relationships which define SEM did not lead to a different type of approach on the part of the therapist. On the contrary, the mention of SEM by the therapist and client seemed to favor the occurrence of verbalization which established connections between the client’s behavior and environmental events.
Resumo em espanhol: .
Descrição: BARBOSA, João Ilo Coelho. Análise das funções de verbalizações de terapeuta e cliente sobre sentimentos. 2006. 173f. - Tese (Doutorado) - Universidade Federal do Pará, Programa de Pós-Graduação em Teoria e Pesquisa do Comportamento, Belém, 2006.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/19458
Aparece nas coleções:PPGP - Teses defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2006_tese_jicbarbosa.pdf564,55 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.