Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/19548
Título: Pre-task planning, working memory capacity, and l2 speech performance
Título em inglês: Pre-task planning, working memory capacity, and l2 speech performance
Autor(es): TAVARES, Maria da Glória Guará
Orientador(es): FORTKAMP, Mailce Borges Mota
Palavras-chave: Desempenho oral em L2
Capacidade da memória
Planejamento prétarefa
Working memory
Planning on L2 performance
Task-based planning
Data do documento: 2008
Editor: Universidade Federal de Santa Catarina
Citação: TAVARES, M. G. G.; FORTKAMP, M. B. M. (2008)
Resumo: As pesquisas sobre o planejamento dentro da abordagem de ensino baseado em tarefas evidenciam efeitos de troca atencional entre os aspectos da fluência, acurácia e complexidade do desempenho em L2 devido à limitação dos recursos atencionais dos aprendizes (Foster & Skehan, 1996; Menhert, 1998; Yuan & Ellis, 2003). Entretanto, há uma carência de investigação empírica sobre o papel da memória de trabalho mediante os efeitos do planejamento no desempenho oral em L2. O presente estudo investiga a relação entre planejamento pré tarefa, capacidade da memória de trabalho e desempenho oral em L2. Mais especificamente, ele investiga se diferenças individuais na capacidade de memória de trabalho afetam tanto o desempenho oral em condições de planejamento quanto os processos nos quais os aprendizes embarcam quando planejam uma tarefa oral. Uma população de 50 alunos dos cursos de Letras Licenciatura, Letras Secretariado e Cursos Extracurriculares foi dividida em dois grupos: controle e experimental. Participantes do grupo controle foram submetidos à coleta de dados que consistiu de: um teste de memória de trabalho, duas tarefas narrativas sob a condição de não planejamento e uma entrevista retrospectiva. Participantes do grupo experimental foram submetidos à coleta de dados que consistiu de um teste de memória de trabalho, duas tarefas narrativas (uma na condição de não planejamento e outra na condição de planejamento), um protocolo verbal e uma entrevista retrospectiva. O desempenho oral foi medido através da fluência, acurácia e complexidade. Em geral, os resultados mostram que na condição de não planejamento, há correlação significativa entre capacidade de memória de trabalho e fluência (para o grupo experimental), assim como também, entre capacidade de memória de trabalho e acurácia (para o grupo controle). Na condição de planejamento, há correlação significativa da capacidade de memória de trabalho com fluência e complexidade. Os resultados mostram também que o planejamento levou a diferenças significativas em acurácia e complexidade e que os alunos focam principalmente em organização de idEias, buscas lexicais, ensaio e monitoramento quando planejam uma tarefa oral em L2. Os resultados indicam ainda que o número de estratégias metacognitivas utilizadas durante o planejamento é significativamente maior para participantes com maior capacidade de memória de trabalho. Os resultados foram discutidos com base no modelo de memória de trabalho proposto por Engle, Kane e Tuholski (1999), segundo o qual, indivíduos se diferenciam em termos da capacidade de controle da atenção em condições de interferência; e também com base nos estudos sobre planejamento pré tarefa (Ortega, 1999, 2005; Foster & Skehan, 1996; Menhert, 1998; Yuan & Ellis, 2003). Implicações pedagógicas também foram apontadas sugerindo que o planejamento é uma condição de implementação de tarefas a qual pode ser adotada em sala de aula com o objetivo de chamar a atenção dos aprendizes para o foco na forma.
Abstract: Research on task-based planning provides evidence of trade-off effects among the goals of fluency, accuracy, and complexity of L2 performance in the context of learners’ limited attentional resources (e.g., Foster & Skehan, 1996; Menhert, 1998; Yuan & Ellis, 2003). However, there is a lack of empirical investigation on the role of working memory within the effects of planning on L2 performance. The present study investigates the relationship among pre-task planning, working memory capacity, and L2 speech performance. More specifically, it addresses the question whether individual differences in working memory capacity plays a role in performance under planning conditions and in the processes learners engage in when they plan. A population of 50 students from Letras Licenciatura, Letras Secretariado, and Cursos Extracurriculares at Universidade Federal de Santa Catarina was divided in two groups: control and experimental. Participants in the control group performed a working memory test, two narrative tasks under a no-planning condition, and a retrospective interview. Participants in the experimental group performed a working memory test, two narrative tasks (one under a no-planning and one under a planning condition), a retrospective online protocol, and a retrospective interview. L2 speech performance was assessed in terms of fluency, accuracy, and complexity. In general, results show that under a no-planning condition, working memory capacity significantly correlates with L2 speech accuracy (for the control group) and L2 speech fluency (for the experimental group). Under a planning condition, working memory capacity significantly correlates with L2 speech fluency and complexity. As for the impact of planning on performance, there was a significant effect on L2 speech accuracy and complexity, but not on fluency. Results also show that learners engage mainly in organization of ideas, rehearsal, lexical searches, and monitoring when they plan an oral task. Moreover, higher spans employ significantly more metacognitive strategies during planning when compared to lower spans. Results were discussed in terms of the working memory capacity model proposed by Engle, Kane, and Tuholski (1999), according to which individuals differ in the capacity for controlled attention in face of interference; and studies on task-based planning (e.g.,Ortega, 1999, 2005; Foster & Skehan, 1996; Menhert, 1998; Yuan & Ellis, 2003). Pedagogical implications were also pointed out suggesting that planning is as a task implementation condition that can be employed in the L2 classroom with the aim of drawing learners’ attention to form.
Descrição: TAVARES, Maria da Glória Guará. Pre-task planning, working memory capacity, and L2 speech performance. 2008. 236f. Tese (Doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Pós-graduação em Letras/inglês e Literatura Correspondente, Florianópolis, 2008.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/19548
Aparece nas coleções:DLE - Teses defendidas em outras instituições

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2008_tese_mggtavares.pdf1,14 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.