Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/19680
Título: Tessituras da formação em avaliação educacional: os desafios à cultura de avaliação e a busca por uma educação crítico-reflexiva
Título em inglês: Tessitura training in educational assessment: Challenges to the valuation of culture and the search for a critical-reflective education
Autor(es): CARVALHO, Wirla Risany Lima
Orientador(es): LEITE, Raimundo Hélio
Palavras-chave: Avaliação do ensino-aprendizagem Curso de Licenciatura – avaliação
Curso de Formação de Professores – avaliação
Formação Docente
Educational Evaluation
Phenomenological-hermeneutical Method
Educational Evaluation
Data do documento: 2016
Citação: CARVALHO, W. R. L.; LEITE, R. H. (2016)
Resumo: Diante do contexto de complexidade, apresentado no século XXI, e da era denominada de Sociedade do Conhecimento, a Educação, sobremaneira, é impactada nas concepções mais estruturais de sua formação. A avaliação educacional sofre os efeitos de um cenário que exige forte conhecimento e aplicabilidade para desenvolvimento de práticas educativas eficientes. Esta pesquisa teve como objetivo geral diagnosticar de que forma a relação entre conhecimento científico e espontâneo apresenta-se como fator importante para a internalização do conceito de avaliação educacional pelo professor e para uma proposta de reconstrução na formação docente em cultura de avaliação. Especificamente, intencionou: i) investigar se a reprodução da avaliação como cultura de exame é uma prática recorrente na prática avaliativa docente, quando não há conhecimento científico que promova no professor um processo de internalização do conceito de avaliação do ensino-aprendizagem baseado em uma cultura de avaliação; ii) constatar se o conhecimento científico tem importância fundamental para o docente no processo de formação do conceito de avaliação do ensino-aprendizagem em busca de uma prática de cultura de avaliação e educação crítico-reflexiva; iii) buscar subsídios teóricos que embasem a implementação de uma formação obrigatória em avaliação educacional, durante a formação em pedagogia e outras licenciaturas nas IES, como fato fundamental para o exercício de uma prática docente em cultura de avaliação. A espinha dorsal do estudo foi a teoria de formação de conceitos de Vygotsky, complementada por conhecimentos na área de formação docente e da avaliação educacional. A abordagem da pesquisa foi qualiquantitativa, de natureza aplicada, utilizando-se nos aspectos qualitativos da hermenêutica-fenomenológica de Heidegger e Gadamer; e nos quantitativos a análise fatorial e o teste do quiquadrado. Os dados da amostra quantitativa foram coletados com 500 professores em exercício na rede pública de ensino do município de Fortaleza, Ceará, através de escalas de Likert, para depois com número intencionalmente reduzido de participantes da amostra ampliada, haver a aplicação de entrevistas semiestruturadas por adesão espontânea. Foram utilizados os softwares SPSS 20.0 e Atlas t.i7 para análise dos dados qualiquantitativos. A pesquisa aplicada respondeu às questões norteadoras do estudo e diagnosticou que a relação entre conhecimento científico e espontâneo apresenta-se como fator importantíssimo para a internalização do conceito de avaliação pelo professor e para uma proposta de reconstrução na formação docente em cultura de avaliação, porquanto, foi diante da constatação dessa relação intrínseca que os professores se revelaram em suas deficiências formativas e conceituais no campo avaliativo. Foi constatado que a reprodução da avaliação como cultura de exame é uma prática recorrente na prática avaliativa docente, quando não há conhecimento científico que promova no professor um processo de internalização do conceito de avaliação do ensino-aprendizagem baseado em uma cultura de avaliação. Constatou-se também, que o conhecimento científico tem importância fundamental para o professor no processo de formação do conceito de avaliação do ensino-aprendizagem em busca de uma prática de cultura de avaliação e educação crítico-reflexiva. Por fim, apresentaram-se muitos subsídios teóricos – em forma de resultados da pesquisa – que embasam a implementação de uma formação obrigatória em avaliação educacional, durante a formação em pedagogia e outras licenciaturas nas IES, como fato fundamental para o exercício de uma prática docente em cultura de avaliação. Pode-se supor que até em outros cursos das IES, principalmente, os que necessitem da avaliação do ensino-aprendizagem, como fato fundamental para o exercício de uma prática docente em cultura de avaliação. Defendeu-se nesse estudo a tese de que, se há uma deficiência notória na formação docente em avaliação educacional – para que uma prática docente em avaliação do ensino-aprendizagem seja executada sob a égide da cultura de avaliação e de uma educação crítico-reflexiva – há uma necessidade premente de formação científica obrigatória em avaliação educacional, durante a formação inicial nos cursos de pedagogia e licenciaturas das Instituições de Ensino Superior (IES). Espera-se que o impacto no ensino superior seja fomento à geração de uma classe do magistério de professores-cientistas que produzem o saber, não apenas de professores-docentes, que reproduzem e transmitem um saber produzido em outro lugar em relação à avaliação educacional. Que estes professores-pesquisadores possam fazer da sala de aula um espaço de pesquisa onde promovam transformações sociais, a partir de seus alunos, despertando nestes a sua própria identidade e busca de autonomia como cidadão, como sujeito que foi educado crítica e reflexivamente para um pensar e um agir dentro de uma visão libertária.
Abstract: Before the context of complexity, presented at the XXI century, and was called the Knowledge Society, Education, greatly, is impacted the most structural concepts of their training. The educational evaluation suffers the effects of a scenario that requires strong knowledge and applicability for the development of effective educational practices. This research aimed to diagnose how the relationship between scientific and spontaneous knowledge is presented as an important factor for internalizing the concept of educational evaluation by the teacher and for a reconstruction proposal in teacher training in evaluation culture. Specifically, purposed: i) investigate whether the reproduction of evaluation as test culture is a recurring practice in teacher evaluation practice, when there is no scientific knowledge to promote the teacher a process of internalization of the concept of evaluation of teaching and learning based on a culture evaluation; ii) establish whether scientific knowledge is of fundamental importance for the teacher in the process of formation of the concept of assessment of teaching and learning in search of a practical evaluation culture and critical-reflexive education; iii) seek theoretical support that could support the implementation of a mandatory training in educational evaluation during training in pedagogy and other degrees in HEIs, as a fundamental fact for the exercise of a teaching practice in evaluation culture. The backbone of the study was the formation of theory concepts of Vygotsky, complemented by expertise in the area of teacher training and educational evaluation. The research approach was qualitative-quantitative, applied nature, using the qualitative aspects of hermeneutic phenomenology of Heidegger and Gadamer; and the quantitative factor analysis and the chi-square test. Data from the quantitative sample was collected with 500 teachers working in public schools in the city of Fortaleza, Ceará, through Likert scales, then with intentionally small number of participants of the expanded sample, be the application of semi-structured interviews for membership spontaneous. the SPSS 20.0 and Atlas t.i7 for analysis of qualiquantitativos data were used. The applied research answered the study questions and diagnosed that the relationship between scientific and spontaneous knowledge is presented as an important factor in the internalization of the concept of assessment by the teacher and for a reconstruction proposal in teacher training in evaluation culture because, it was on the realization of this intrinsic relationship that teachers have proved in their formative and conceptual weaknesses in the evaluation field. It has been found that the reproduction of evaluation as test culture is a recurring practice in teacher evaluation practice, when there is no scientific knowledge to promote the teacher a process of internalization of the concept of evaluation of teaching and learning based on an evaluation culture. It was also found that scientific knowledge is of fundamental importance for the teacher in the process of formation of the concept of assessment of teaching and learning in search of a practical evaluation culture and critical-reflexive education. Finally, presented are many theoretical support - in the form of search results - that support the implementation of a mandatory training in educational evaluation during training in pedagogy and other degrees in HEIs, as a fundamental fact for the exercise of teaching practice in evaluation culture. It can be assumed that even in other courses of IES, particularly those who require the evaluation of teaching and learning as a fundamental fact for the exercise of a teaching practice in evaluation culture. It has been argued in this study the thesis that if there are serious deficiencies in teacher training in educational evaluation - for a teaching practice in evaluation of teaching and learning to run under the aegis of the evaluation culture and a critical-reflexive education - there is a pressing need for mandatory scientific training in educational evaluation during initial training in pedagogy courses and degrees of higher education institutions (HEIs). It is expected that the impact on higher education is promoting the generation of a class of teaching teachers-scientists produce knowledge, not only teachers-teachers who reproduce and pass a knowledge produced elsewhere in relation to educational evaluation. These professors-researchers can make the classroom a research space where promote social change, from her students, awakening these to their own identity and quest for autonomy as a citizen, as a person who was educated critical and reflexively for thinking and act within a libertarian view.
Descrição: CARVALHO, Wirla Risany Lima. Tessituras da formação em avaliação educacional: os desafios à cultura de avaliação e a busca por uma educação crítico-reflexiva. 2016. 280f. – Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-Graduação em Educação Brasileira, Fortaleza (CE), 2016.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/19680
Aparece nas coleções:PPGEB - Teses defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_tese_wrlcarvalho.pdf4,84 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.