Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/19682
Título: Sentidos dos afetos das famílias em situação de pobreza acompanhadas pelo CRAS
Título em inglês: Sense of affects families living in poverty assisted by CRAS
Autor(es): Cruz, Janaina Miranda
Orientador(es): Ximenes, Verônica Morais
Palavras-chave: Psicologia Social
Pobreza
CRAS
Psicologia
Affectivity
Psychology
Data do documento: 2016
Citação: CRUZ, J. M.; XIMENES, V. M. (2016)
Resumo: A visão naturalizada de que as famílias pobres são acomodadas e desestruturadas à medida que suas relações afetivas se encontram fragilizadas ou rompidas, cujos sentimentos e emoções os direcionam a assumirem posturas resignadas e fatalistas, estão presentes na cultura capitalista. Dessa forma, com o intuito de dar voz a essas famílias, esta pesquisa se questiona sobre quais os sentidos dos afetos constituídos na vivência de pobreza das famílias acompanhadas pelo CRAS? Nesse sentido, atenta-se para o objetivo geral de compreender os sentidos dos afetos das famílias acompanhadas pelo CRAS que vivenciam situação de pobreza. A pobreza é avistada neste estudo sobre o enfoque multidimensional (SEN, 2010) que considera a estrutura de oportunidades como aspecto fundamental para o exercício da liberdade humana. Tomando como base um estudo de natureza qualitativa com enfoque na pesquisa-intervenção, a pesquisa foi desenvolvida junto às famílias acompanhadas pelos profissionais do CRAS Conjunto Esperança localizado na cidade de Fortaleza (CE). Os recursos metodológicos para a construção de dados abrangeu a observação participante com registro de dados em diário de campo, a aplicação do Questionário Socioeconômico a 38 representantes familiares, a facilitação de cinco oficinas com famílias, e entrevistas com 4 grupos familiares cujos representantes haviam participado das oficinas. Os dados gerados foram analisados a partir da proposta da Análise de Conteúdo Temática de Bardin (2011) com o auxílio do software qualitativo Atlas Ti 5.2. Os resultados apontam uma vida em condição de pobreza cerceada pelo histórico de abandono, relações familiares e comunitárias conflituosas, trabalho infantil, gravidez precoce, violência urbana, baixo nível de escolaridade, privação de renda e de alimentos associados a sentimentos de vergonha, humilhação, desespero, tristeza e medo que, por sua vez, despotencializa o ser. Nesse contexto, a atribuição da responsabilidade dos fatos a Deus funciona como elemento amortecedor das tensões sociais e emocionais gerados pela insegurança de um futuro incerto. Por outro lado, as relações familiares harmoniosas pautadas nos afetos de amor e alegria se constituem como elementos importantes para suportar a dor do sofrimento ocasionado pelas circunstâncias adversas da vida. Ademais, a gratidão e a benevolência demonstraram ser os afetos por excelência voltados para o apoio social das pessoas da comunidade e da política pública que acabam por transformar os afetos impotentes em potentes sendo essa transformação materializada nas práticas solidárias, implicando em uma forma mais positiva de se posicionar frente ao mundo. Percebe-se a necessidade de cada vez mais se promover uma práxis libertadora que viabilize a expansão da potência humana, desde que seja orientada por uma visão integral do sujeito a partir do conhecimento das condições psicossociais que perpassam a compreensão dos afetos, sendo a afetividade avistada como um instrumento de inclusão social e de mediação de posturas mais ativas frente ao mundo.
Abstract: The naturalized view that poor families are accommodated and dysfunctional as their affective relationships are weakened or broken, whose feelings and emotions direct them to assume resigned and fatalistic attitudes are present in capitalist culture. Thus, in order to give voice to these families, this research question itself about which way the affections constituted in the experience of poverty of families which were assisted by CRAS? In this way, the research draw attention to overall goal of understanding the senses of the affections of families assisted by CRAS who experience the poverty situation. Poverty is sighted in this study under a multidimensional approach (SEN, 2010) which considers the structure of opportunities as a fundamental aspect for the exercise of human freedom. Based on a study of qualitative focusing on intervention research, the research was developed with families accompanied by professionals from CRAS located in Conjunto Esperança neighborhood in the city of Fortaleza (CE). The methodological resources to build its data included participant observation with data journaling field, the application of Socioeconomic Questionnaire to 38 family representatives, facilitation of five workshops with families and interviews with four family groups whose representatives had participated in the workshops. The data have been analyzed from the proposal of the Thematic Content Analysis of Bardin (2011) with the help of qualitative software Atlas Ti 5.2. The results show a life in a poverty condition curtailed by abandoning history, conflicting family and community relationships, child labor, early pregnancy, urban violence, low education level, income and food deprivation associated with feelings of shame, humiliation, despair, sadness and fear which unpower the being. In this context, the allocation of responsibility for the facts to God works as damping element of social and emotional tensions generated by the insecurity of an uncertain future. On the other hand, harmonious family relationships guided in the affections of love and joy are constitute as important elements to bear the pain of the suffering caused by adverse life circumstances. Furthermore, gratitude and benevolence shown to be the affections of excellence focused on the social support of people in the community and public policy that ultimately turn powerless affects in powerful ones and this transformation materialized in solidarity practices, resulting in a more positive way of positioning across the world. We see the need to increasingly promote a liberating praxis that enables the expansion of human power provided since it should be guided by a comprehensive view of the subject from the knowledge of psychosocial conditions that underlie the understanding of emotions, affectivity being sighted as an instrument of social inclusion and mediation of more active posture toward the world.
Descrição: CRUZ, Janaina Miranda. Sentidos dos afetos das famílias em situação de pobreza acompanhadas pelo CRAS. 2016. 174f. – Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Psicologia, Fortaleza (CE), 2016.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/19682
Aparece nas coleções:PPGP - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_dis_jmcruz.pdf2,04 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.