Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1969
Título: Diabetes mellitus tipo 2 : investigação dos fatores de risco em adolescentes de escolas particulares de Fortaleza
Título em inglês: Type 2 diabetes mellitus : research on risk factors in adolescents in private schools of Fortaleza
Autor(es): Vasconcelos, Hérica Cristina Alves de
Orientador(es): Damasceno , Marta Maria Coelho
Palavras-chave: Diabetes Mellitus Tipo 2
Saúde do Adolescente
Fatores de Risco
Data do documento: 2008
Citação: VASCONCELOS, H. C. A. (2008)
Resumo: Objetivou-se, com este estudo, identificar os fatores de risco para diabetes tipo 2 numa população de adolescentes de escolas particulares da cidade de Fortaleza.Trata-se de um estudo transversal realizado com 794 alunos de 12 a 17 anos nos meses de maio, junho, agosto e setembro de 2007. Doze escolas particulares das seis regionais que compõem a cidade de Fortaleza foram selecionadas. Utilizou-se um formulário onde se registraram dados pessoais, características sociodemográficas, hábitos alimentares e de exercícios físicos dos consultados. Também se mensurou o peso, a altura, a pressão arterial e a glicemia capilar de todos os alunos. Os pais dos alunos responderam sobre os casos de DM2 em familiares através de um questionário enviado aos respectivos domicílios. Os dados sofreram dupla digitação e foram analisados com base em literatura específica. Este estudo atendeu as exigências das Diretrizes e Normas da Pesquisa em Seres Humanos. Dos 794 adolescentes participantes 57,3% eram do sexo feminino e 42,7% do sexo masculino. A idade variou de 12 a 17 anos, com média de 14 anos, sendo a maioria compreendida na faixa etária de 12 a 14 anos (53,4%). A maior parte deles estava entre o 8º e o 9º ano do ensino fundamental (43,6%). Foram investigados os fatores de risco excesso de peso, sedentarismo, antecedentes familiares de DM2 em parentes de primeiro e segundo graus e níveis elevados de pressão arterial e glicemia capilar. Dos adolescentes participantes 23,7% tinham o IMC elevado, 65,1% eram sedentários, 51,1% tinham antecedentes familiares de DM2, 19,7% tinham pressão arterial elevada e 4,9% tinham glicemia capilar fora dos padrões de normalidade. Os dados, em relação ao número de fatores de risco apresentados por cada adolescente, apontam que 10,5% deles não tinham nenhum dos fatores investigados, mostrando que eles não estavam, portanto, expostos ao risco de adquirir DM2. No entanto, 33,8% dos jovens tinham pelo menos um fator, 39,2% dois, 14,2% três e 2,3% quatro fatores associados. Apenas um adolescente tinha os cinco fatores presentes, estando esse jovem, portanto, com grande chance de adquirir a doença. Essa investigação permitiu à enfermagem ter o conhecimento dos fatores de risco para DM2 nos jovens participantes e os resultados encontrados podem proporcionar ao enfermeiro a atuação no ambiente escolar através da proposta e a atuação efetiva na realização de oficinas educativas com o objetivo de incentivar mudanças de comportamento para combater, sobretudo, o excesso de peso e o sedentarismo, contribuindo dessa forma com a promoção da saúde e a prevenção de DM2 naquela população.
Descrição: VASCONCELOS, Hérica Cristina Alves de. Diabetes mellitus tipo 2 : investigação dos fatores de risco em adolescentes de escolas particulares de Fortaleza. 2008. 124 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Universidade federal do Ceará. Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Fortaleza, 2008.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1969
Aparece nas coleções:DENF - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2008_dis_hcavasconcelos.pdf606,47 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.