Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/19699
Título: Paisagens caminhantes
Título em inglês: Landscapes Walking
Autor(es): Mota, Artur Dória
Orientador(es): Ribeiro, Walmeri Kellen
Palavras-chave: Paisagem urbana Fortaleza (CE)
Fortaleza (CE) - Descrições e viagens
Urbanização Fortaleza (CE)
Walk
Performance
Data do documento: 2016
Citação: Mota, A. D.; Ribeiro, W. K. (2016)
Resumo: Esta dissertação é uma proposta de prática caminhante como metodologia do criar. Em vários níveis relacionais, cidade|rua, corpo, casa|quarto, são espaços em mutação que aderem criativamente entre si, gerando faíscas narrativas e novos modos de habitá-los. Um processo caminhante, em que o artista-pesquisador, a partir do caminhar|performance, percorre a cidade propondo intervenções, apropriações, refletindo sobre o próprio processo do fazer|criar artístico. Fortaleza, a cidade em questão, é aprofundada nos resquícios que sua dilatação urbana fez questão de esquecer. Detalhes menores, mas substancialmente potentes, que sustentam a cidade ao mesmo tempo em que sobrevivem a ela, em mais um, entre os tantos paradoxos modernistas. Com os pés, gero com a rua uma justaposição performática de novos saberes. Alquimia caminhante: retorno a uma prática elementar, que pressupõe outro estado de relação com o ambiente. Relação esta que impulsiona capacidades de criação que ascendam a novos modos de vida. A paisagem, por fim, é a marca intensiva deste processo, o meio pelo qual ele aparecerá ao outro, esta terceira parte que vem. A caminhada converge em outras práticas experimentais (coleta, escrita, plantio) e deságua na elaboração de paisagens nômades: corpo de elementos menores acionados por seu próprio estado de desaparecimento.
Abstract: This dissertation is a propose of practice walker as metodology of creation. In several relational levels, city|street, body, home|room, are spaces on stage of mutation that adhere criatively each other, generating narrative sparks and new forms inhabit it. A walker process, on what the artist|researcher, from the walk|performance, cross the city propond interventions, apropriations and refleting about the owner process to artistic make|create. Fortaleza, the city on the question, is deph the remants that your urban dilatation made question to forgot. Small details, but substancially powerful, that sutented the city, at the same time in surviver to her, in on more, modern paradoxes. With the foot, i create with street a performative overlap of new knowledges. Walker alchemy: return to the elementar practice, which pressuposes another state with relation with the enviroment. Relation it which drives capacities of creation rise a new ways of life. The landscap, ultimely, is the intensive mark, the mode that apears to the other, this third part who comes. The walk converge in another experimental practices (colect, write, plant) and arrive on elaboration of nomads landsacpes: elemental minors body operated for your own desapearing state.
Descrição: MOTA, Artur Dória. Paisagens caminhantes. 2016. 215f. – Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Artes, Fortaleza (CE), 2016.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/19699
Aparece nas coleções:PPGARTES - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_dis_admota.pdf9,25 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.