Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/19830
Título: A constituição do discurso coeso: um estudo evolutivo da produção oral e escrita
Autor(es): SOARES, Maria Elias
Orientador(es): CORRÊA, Letícia Maria Sicuro
Palavras-chave: Análise do discurso
Produção oral e escrita
Constituição do discurso
Data do documento: 1991
Citação: SOARES, M. E.; CORRÊA, L. M. S. (1991)
Resumo: O presente trabalho constitui-se numa proposta de análise da produção e reprodução de narrativas do ponto de vista evolutivo, nas duas modalidades da língua - oral e escrita. Procura-se fazer um estudo das estratégias que as crianças elaboram para instaurar e constituir um texto coeso, a partir de uma discussão teórico-metodológica, relativa ao conceito de texto, como unidade de análise e modelo de produção linguística; à relação entre dêixis e anáfora, como mecanismos instanciadores da continuidade discursiva, e aos métodos de elicitação de textos. A ênfase do trabalho consiste em verificar de que modo a criança lida com certos recursos - os delimitadores - que indicam um conhecimento de um modelo de texto e que orientam sua organização temática. Trabalha-se, igualmente, com a questão da continuidade textual, em termos de sua configuração coesiva, colocando em foco, particularmente, a manutenção dos sujeitos temáticos, através da referência nominal, pronominal e anáfora zero. O estudo baseado na reprodução de narrativas sugere a possibilidade de tais recursos serem usados apenas para manter a continuidade textual, quando há apenas um personagem e, portanto, não há ambiguidade relativa ao papel dos participantes. A análise da produção espontânea aponta para o fato de que as formas de 1ª pessoa, referidas através da reiteração do pronome e do uso da anáfora zero, podem garantir a continuidade textual. Tanto o estudo da produção, como o da reprodução de narrativas permitem considerar anáfora pronominal e zero como recursos que realizam a coesão de forma distinta, em relação ao ambiente em que ocorrem e ao momento em que se consolidam como estratégia para garantir a manutenção temática. Finalmente os resultados sugerem que não há isomorfia entre língua oral e língua escrita no que concerne ao desenvolvimento da habilidade de estabelecer a sequenciação do texto.
Descrição: SOARES, Maria Elias. A constituição do discurso coeso: um estudo evolutivo da produção oral e escrita. 1991. 293f. Tese (Doutorado) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Departamento de Letras, Curso de Pós-Graduação em Letras (Linguística aplicada ao português), Rio de Janeiro, 1991.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/19830
Aparece nas coleções:DLV - Teses defendidas em outras instituições

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
1991_tese_mesoares.pdf12,14 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.