Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/19836
Título: Análise termográfica em dois modos ventilatórios e efeitos adversos agudos em voluntários sadios após uso de ventilação não invasiva
Título em inglês: Thermographic analysis in two ventilation modes and acute adverse effects in healthy volunteers after the use of noninvasive ventilation
Autor(es): Pontes, Suzy Maria Montenegro
Orientador(es): Holanda, Marcelo Alcantara
Palavras-chave: Máscaras
Ventilação Não Invasiva
Termografia
Data do documento: 30-Ago-2016
Citação: PONTES, S. M. M. ; HOLANDA, M. A. (2016)
Resumo: A Ventilação Mecânica (VM) substitui total ou parcialmente a ventilação espontânea, propiciando melhora das trocas gasosas e diminuição do trabalho respiratório, podendo ser utilizada de forma não invasiva por meio de uma interface externa. O sucesso da Ventilação Não Invasiva (VNI) é dependente do conforto e da aceitação da máscara pelo paciente. Entretanto, o uso de máscaras está associado a efeitos adversos agudos e desconforto. As hipóteses deste trabalho são: variáveis relacionadas à VNI como o modo ventilatório e ajustes pressóricos repercutem na microcirculação local da pele nas zonas de contato com a máscara, alterando os níveis de temperatura do tecido cutâneo na face nas zonas de contato com a máscara oronasal. Estas possíveis mudanças de temperatura nas áreas de contato são passíveis de mensuração por termografia infravermelha e podem se relacionar aos efeitos adversos agudos. Objetivos: Comparar a incidência e a intensidade de efeitos adversos agudos e a variação da temperatura cutânea dos modos ventilatórios da VNI: (continuous positive airway pressure) CPAP versus Duplo-nível pressórico (dois níveis pressóricos, o maior na inspiração) e analisar a relação entre os efeitos adversos agudos da aplicação de VNI por máscara oronasal e variações de temperatura da pele da face em duas regiões: nas zonas de contato da máscara e, em especial, no dorso do nariz. Métodos: 20 voluntários sadios ambos os gêneros após avaliação dermatológica foram submetidos à VNI com máscara oronasal por uma hora, alocados aleatoriamente em grupos de acordo com o modo ventilatório CPAP ou Duplo-nível pressórico. A termografia por imagem infravermelha foi realizada em duas regiões distintas (dorso do nariz e contato da máscara) da face e em momentos diferentes. Os participantes responderam a um questionário sobre os efeitos adversos notados durante a VNI. Resultados: A incidência e a intensidade dos efeitos adversos agudos foram maiores no modo ventilatório Duplonível pressórico em relação ao CPAP (16,1% versus 5,6%, p=0,001). A análise termográfica evidenciou um esfriamento na região de contato da máscara com a pele da face (p<0,05) e no dorso do nariz (p<0,05) imediatamente após a retirada da VNI. Os efeitos adversos agudos em maior intensidade ocorreram predominantemente no grupo de participantes onde foi menor a redução da temperatura média (14,4% versus 7,2%, p=0,04) no dorso do nariz. A análise visual termográfica de zonas de esfriamento e aquecimento na face identificou regiões de hipoperfusão ou hiperemia reativa após a aplicação da VNI. Conclusões: O uso do modo Duplo-nível pressórico associou-se a maior incidência e intensidade de efeitos adversos agudos associados à VNI. Houve associação entre efeitos adversos agudos e menor esfriamento da pele do dorso do nariz imediatamente após a retirada da máscara. A termografia cutânea pode ser uma ferramenta adicional na detecção de efeitos adversos na pele da face associados ao uso da VNI.
Abstract: Mechanical Ventilation (MV) replaces all or part of spontaneous ventilation, as it enables improved gas exchange and decreased work of breathing, which can be used non-invasively through an external interface. The success of the Non-Invasive Ventilation (NIV) is dependent on the comfort and acceptance of the mask by the patient. However, the use of masks is associated with adverse acute effects and discomfort. The hypotheses of this study are: variables related to NIV have repercussions on the local microcirculation of the skin in the contact zones with the mask, changing the temperature levels of skin tissue on the face in the contact zones with the oronasal mask. These possible temperature changes in the contact areas are amenable to measurement by infrared thermography and can relate to the acute adverse effects. Objectives: To compare the incidence and intensity of acute adverse effects, and the variation in skin temperature of the ventilation modes of NIV: CPAP versus double level pressure and analyze the relationship between the acute adverse effects of the application of NIV by oronasal mask and temperature variations of the skin face into two regions: the contact zones of the mask and, in particular, the nasal dorsum. Methods: 20 healthy volunteers, both genders that after dermatologic evaluation were submitted to NIV with mask oronasal for an hour, randomly assigned to groups according to the ventilation mode CPAP (continuous positive airway pressure) or double level pressure (two pressure levels, the highest in the inspiration). The infrared thermography image was performed in two distinct regions in the face region and at different times. Participants answered a questionnaire about the adverse effects noted during the NIV. Results: The incidence and intensity of acute adverse effects were higher in double level pressure ventilation mode in relation to CPAP (16.1% versus 5.6%, p=0.001). Thermographic analysis has evidenced a cooling in the contact area with the skin of the face (p<0.05) and nasal dorsum (p<0.05) immediately after the withdrawal of NIV. Acute adverse effects at higher intensity occurred predominantly in the group of participants where the reduction in the average temperature was lower (14.4% versus 7.2%, p=0.04) in the nasal dorsum. The thermographic visual analysis of cooling and heating areas in the face identified areas of hypoperfusion or reactive hyperemia. Conclusions: Acute adverse effects of the use of NIV showed a higher incidence and intensity in the double level pressure ventilation mode. Regarding the average temperature variation there was no statistically significant difference between the ventilation modes. It showed a significant cooling of the skin in the contact area of the mask and the nasal dorsum immediately after the withdrawal of the interface, probably due to the reduction of local perfusion. It was noted the phenomenon of reactive hyperemia in the subsequent moments in the mask contact area, but in the nasal dorsum, the cooling of the region has remained. There was an association between acute adverse effects of the application of NIV by oronasal mask to a lower cooling or increased reactive hyperemia in the nasal dorsum region after the withdrawal of the interface.
Descrição: PONTES, S. M. M. Análise termográfica em dois modos ventilatórios e efeitos adversos agudos em voluntários sadios após uso de ventilação não invasiva. 2016. 96 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Médicas) - Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2016.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/19836
Aparece nas coleções:DMC - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_dis_smmpontes.pdf2,69 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.