Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/19864
Título: Implementation of protocol for reception with risk classification in an obstetric emergency unit
Título(s) alternativo(s): Implementação do protocolo de acolhimento com classificação de risco em uma emergência obstétrica
Autor(es): Brilhante, Amanda de Freitas
Vasconcelos, Camila Teixeira Moreira
Bezerra, Raylla Araújo
Lima, Sâmua Kelen Mendes de
Castro, Régia Christina Moura Barbosa
Fernandes, Ana Fátima Carvalho
Palavras-chave: Acolhimento
Obstetrícia
Emergências
Data do documento: Jul-2016
Editor: Rev Rene
Citação: BRILHANTE, A. F. ; VASCONCELOS, C. T. M. ; BEZERRA, R. A. ; LIMA, S. K. M. ; CASTRO, R. C. M. B. ; FERNANDES, A. F. C. (2016)
Resumo: Objetivo: avaliar a implementação do Acolhimento com Classificação de Risco. Métodos: estudo avaliativo com amostra de 736 instrumentos para classificação de risco, em um serviço de referência. Resultados: identificou-se busca maior por atendimento de mulheres gestantes no terceiro trimestre, sendo a dor e o sangramento vaginal as principais queixas. Verificou-se também o número significativo de pacientes que procuraram o atendimento fora do ciclo gravídico-puerperal. Como classificação de risco, prevaleceu a cor verde e o tempo de espera de 51 minutos. Conclusão: a clientela que busca atendimento ginecológico e obstétrico precisa ser melhor informada na atenção básica sobre os sinais e sintomas que caracterizam emergência e urgência, pois a grande procura pelo serviço de forma desnecessária e a falta de treinamento dos profissionais da própria emergência obstétrica acarretou tempo de espera acima do preconizado pelo Ministério da Saúde do Brasil.
Abstract: Objective: to evaluate the implementation of reception with risk classification. Methods: evaluative study with a sample of 736 instruments for risk classification in a reference service. Results: authors identified greater search for care by pregnant women in the third trimester of pregnancy, being the pain and vaginal bleeding the main complaints. There was also a significant number of patients seeking care out of the period of pregnancy and childbirth. As risk classification, there was prevalence of the green color and the waiting time of 51 minutes. Conclusion: the clientele seeking gynecological and obstetric care in primary care needs further information about the signs and symptoms that characterize emergency care, because there has been great unnecessary demand for the service and the lack of training of professionals from the obstetric emergency unit led to waiting time above the recommended by the Brazilian Ministry of Health.
Descrição: BRILHANTE, Amanda de Freitas et al. Implementation of protocol for reception with risk classification in an obstetric emergency unit. Rev Rene, Fortaleza, v. 17, n. 4, p. 569-75, jul./aug. 2016.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/19864
ISSN: 2175-6783 On-line
Aparece nas coleções:DENF - Artigos publicados em revistas científicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_art_afbrilhante.pdf194,72 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.