Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/19980
Título: As instruções para os imigrantes no contexto da propaganda da imigração
Autor(es): SECRETO, Maria Verónica
Palavras-chave: Imigrantes
Império brasileiro
Rio de Janeiro
Data do documento: 2004
Editor: Trajetos Revista de História UFC
Citação: SECRETO, M. V. (2004)
Resumo: Na epígrafe, Capistrano de Abreu se refere ao publicista Pereira da Silva, que escrevia com alguma freqüência na Revue de deux Mondes e em outros periódicos franceses sobre o Brasil, com a finalidade de atrair imigrantes, e que criava, através de seus escritos, uma visão idealizada do Império Brasileiro: institucional, economicamente sólido e politicamente liberal. E a escravidão?Herança portuguesa deplorada pelos brasileiros. Como diz Ligia Osório Silva, parafraseando a expressão popular, "um Brasil para francês ver". As Instruções para os Imigrantes que Capistrano escreveu e que trazemos ao público têm outro tom. Trata-se de uma tentativa de informar o imigrante sobre o que encontrará ao chegar ao Rio de Janeiro. Se não podemos afirmar a objetividade deste discurso, como o de qualquer outro, podemos, pelo menos, asseverar sua seriedade. A intenção clara de disponibilizar as informações que ele próprio, migrante, acha serem necessárias para os migrantes; informações que refletem também o aprendizado institucional de anos de propaganda do Brasil visando ao recrutamento de imigrantes na Europa...
Descrição: SECRETO, Maria Verónica. As instruções para os imigrantes no contexto da propaganda da imigração. Trajetos Revista de História UFC, Fortaleza, v. 3, n. 5, p. 31-48, 2004.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/19980
ISSN: 1676-3033
Aparece nas coleções:DHIS - Artigos publicados em revistas científicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2004_art_secretomv.pdf8,74 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.