Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/20092
Título: Há negociação de sentidos nas interações em fóruns educacionais online?
Título em inglês: Is there negotiation of meaning in interactions in online forums?
Autor(es): Barbosa, Lorena Lima
Orientador(es): Borges, Vladia Maria Cabral
Palavras-chave: Retroalimentação
Língua inglesa - estudo e ensino - estudantes estrangeiros
Análise do diálogo
Feedback
Online educational forums
Data do documento: 2016
Citação: Barbosa, L. L.; Borges, V. M. C. (2016)
Resumo: Fundamentada na teoria sociointeracionista de aquisição de segunda língua e nos conceitos de interação e negociação de sentidos, esta pesquisa tem como objetivo geral investigar a negociação de sentidos em fóruns online de disciplinas de língua inglesa, a partir da análise da conversação, dos padrões de interação e do feedback. A fim de atingirmos esse objetivo, realizamos uma análise qualitativa com algum tratamento estatístico, indutiva, de dados interpretativos. Primeiramente, elaboramos um instrumento para análise das interações e negociação de sentidos em fóruns educacionais online, baseado em categorias da análise da conversação (SEEDHOUSE, 2004), da interação (SPADA & FRÖHLICH, 1995), da negociação de sentido (GASS & e VARONIS, 1985) e do feedback (BARBOSA, 2011). Para testarmos a confiabilidade do instrumento elaborado, 10 (dez) professores de Língua Inglesa o utilizaram para analisar mensagens postadas e agrupadas em 15 (quinze) blocos de interação de um fórum de uma disciplina de inglês da Licenciatura a Distância em Letras: Língua Inglesa da UFC/UAB. As respostas fornecidas por esses professores foram submetidos a dois procedimentos estatísticos: o ANOVA de Friedman e o alfa de Cronbach. Após algumas alterações feitas à versão inicial do instrumento, obtivemos o índice alfa de Cronbach de 0,786 e ANOVA, entre 0,025 e 0,031. A versão final do instrumento foi usada para a análise quantitativa que serviu de base para a análise qualitativa da interação e da negociação de sentido em fóruns educacionais online de 06 (seis) disciplinas da licenciatura mencionada. As disciplinas foram agrupadas em três grupos: língua, metalinguagem e literatura. Foram analisadas as interações ocorridas em três fóruns de cada uma das seis disciplinas, totalizando 18 (dezoito) fóruns. Os resultados das análises apontaram que, em relação aos padrões de conversação, a maioria dos turnos nos fóruns analisados foi iniciada pelos tutores, 64,70% (sessenta e quatro vírgula setenta por cento) e que a sequência não foi mantida na maioria dos fóruns. Em todos os fóruns analisados, apenas dois blocos apresentaram instâncias de negociação de sentido, sendo essas instâncias em uma única disciplina. A negociação de sentido ocorreu tanto a partir de um pseudo-pedido, um pedido autêntico, uma informação imprevisível ou uma informação previsível. Observamos também que, nos dois casos de negociação de sentidos, ocorreu discurso mantido e uso irrestrito das formas linguísticas. Ainda, nas instâncias de negociação de sentidos, evidenciamos a ocorrência do feedback corretivo em um dos blocos, enquanto que no outro bloco não houve feedback. Com base nas análises empreendidas, defendemos a tese de que, em fóruns educacionais online, podem ocorrer dois tipos de negociação de sentido: um tipo mais restrito a instâncias específicas de negociação de algum termo ou estrutura que gera uma quebra no fluxo comunicacional; e um tipo mais amplo (proposto pela pesquisadora) em que os interlocutores se engajam em uma negociação visando discutir e compreender um determinado conceito. Quando a negociação de sentido acontece em seu sentido mais amplo, não há necessidade de que haja um feedback na posição de indicador. Na verdade, o indicador pode nem existir, uma vez que o conceito pode ser criado a partir de uma dúvida de um aluno ou de uma pergunta feita pelo tutor ou outro participante da interação. Em relação à negociação de uma palavra ou estrutura específica, acreditamos que o feedback corretivo, principalmente o explícito, seja mais favorável a negociação por apontar diretamente o erro do aluno, facilitando sua identificação.
Abstract: Based on sociointeractionist theories of second language acquisition, this study aimed at investigating the negotiation of meaning that takes place in online forums of English as a Foreign Language (EFL) courses. Data were collected using aqualitative research methodology which had included some statiscal treatment. First, an instrument was elaborated to analyze the interactions and the negotiation of meaning that take place in online language learning forums. The elaboration of the instrument employed categories borrowed from Conversation Analysis (SEEDHOUSE, 2004), Interaction Patterns (SPADA & FRÖHLICH, 1995), Meaning Negotiation (GASS & e VARONIS, 1985) and Feedback Analysis(BARBOSA, 2011). Next the instrument was tested for its validity. Ten EFL teachers used the elaborated instrument to analyze forum posts of an EFL course organized in 15 (fifteen) interaction blocks of interaction. The answers given by the ten teachers were submitted to two statistical procedures: Cronbach Alpha and Friedman ANOVA. During the validation process, a few modifications were made to the elaborated instrument. The final version obtained the following results: Cronbach Alpha of 0.786 and 0.025–0.031 ANOVA. The final version used in the quantitative analysis served as the starting point for the qualitative analysis of the interactions and of the negotiation of meaning that took place in the online forums of 06 (six) courses of an online English Teaching Certificate Program at UFC-UAB. These courses were grouped into 02 (two) language courses, 02 (two) metalanguage courses and 02 (two) literature courses. Three forums of each course were analyzed for a total of 18 analyzed forums. Results indicated that, in relation to Conversation Patterns, most conversation turns in the analyzed forums were initiated by the tutors, 64.7% of the time (sixty four point seven percent), and conversation sequence was not maintained in most of the forums. In all analyzed forums, only two presented instances of meaning negotiation, and these two instances occurred in forums of the same course. These instances of meaning negotiation happened as the result of either a pseudo inquiry or a true inquiry, or as a response to either some predictable or unpredictable information. In both instances of negotiation, discourse was maintained and unrestricted forms of language were used. Also, in the two instances of meaning negotiation, corrective feedback occurred in one, while in the other there was no corrective feedback. The results of this study support the argument that, in online educational forums, two types of negotiation of meaning can occur: one which is restricted to specific instances of negotiation of the meaning of one word or language form, which interrupts the communication flow of an interaction; and the other, of a broader type (proposed by this researcher), in which two or more participants interact while trying to understand the meaning of a concept or idea. This broader type of negotiation does not depend on feedback to be triggered. In fact, there is no need of a specific trigger, since negotiation can happen as the result of a doubt raised by a student or of a question asked by the tutor or by another student. Results also indicated that corrective feedback, especially of the explicit type, favors a more restricted type of negotiation of the meaning, than of a specific word or language form.
Descrição: BARBOSA, Lorena Lima. Há negociação de sentidos nas interações em fóruns educacionais online? 2016. 190f. - Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Linguística, Fortaleza (CE), 2016.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/20092
Aparece nas coleções:PPGL - Teses defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_tese_llbarbosa.pdf1,86 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.