Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/20100
Título: Dispositivos para improvisação da imagem em movimento: aproximações aos processos e redes criativas de cinemas ao vivo no Brasil
Título em inglês: Dispositivos para improvisación de la imagen en movimiento: acercamientos a los procesos y redes creativas del cine en vivo en Brasil
Autor(es): LIRA, Júlio César Fernandes
Orientador(es): FURTADO, Sylvia Beatriz Bezerra
Palavras-chave: Processamento de imagens – técnicas
Cinema - software de edição
Câmaras de vídeo cinema e tecnologia
Nuevas midias
Análisis de software
Data do documento: 2012
Citação: LIRA, J. C. F.; FURTADO, S. B. B. (2012)
Resumo: Este texto apresenta caminhos e resultados alcançados em uma investigação sobre processos e redes criativas do Cinema ao Vivo no Brasil. Tomando como ponto de partida uma apresentação de sinais da emergência de um campo cultural constituído por artistas, curadores, críticos e festivais de Imagens em Movimento ao Vivo, o autor discute o conceito de dispositivo e afirma que desde suas origens o dispositivo cinema foi multiforme e continua a ser na contemporaneidade. Assim, o termo Cinema ao Vivo é discutido dentro de uma abordagem investigativa dessas novas práticas de criação e exibição do ponto de vista da história do cinema. Relacionando, entremeando dados sobre insatisfações e soluções dos artistas, Estado da arte do desenvolvimento digital, cenário de convergência nas artes e na tecnologia, contextos culturais e sociais procura-se analisar a emergência dos ambientes e condições que permitem o desenvolvimento do Cinema ao Vivo. Analisando um típico software de edição de imagens ao vivo e apresentando-o como um sistema de criação individual permeado por disposições sociais, o texto parte para a descrição de processos e embiências criativas características subsidiando e realizando reflexões sobre as espeficidades já perceptíveis da linguagem do cinema e dos dispositivos do Cinema ao Vivo.
Resumo em espanhol: Este texto presenta caminos y resultados alcanzados en una investigación sobre procesos y redes creativas del Cine en vivo en Brasil. Tomando como punto de partida una presentación de señales de la emergencia de un campo cultural compuesto por artistas, curadores, críticos y festivales de Imágenes en Movimiento en vivo, el autor discute el concepto de dispositivo y afirma que desde sus orígenes el dispositivo cine fue multiforme y continúa a ser en la contemporaneidad. Así, el término Cine en vivo es discutido dentro de un abordaje investigativo de esas nuevas prácticas de creación y exhibición del punto de vista de la historia del cine. Relacionando, mezclando datos sobre insatisfacciones y soluciones de los artistas, Estado del arte del desarrollo digital, escenario de convergencia en las artes y en la tecnología, contextos culturales y sociales, se busca analizar la emergencia de los ambientes y condiciones que permiten el desarrollo del Cine en vivo. Analizando un típico software de edición de imágenes en vivo y presentándolo como un sistema de creación individual permeado por disposiciones sociales, el texto parte para la descripción de procesos y ambientes creativos característicos apoyando y realizando reflexiones sobre las especificidades ya perceptivas del lenguaje del cine y de los dispositivos del Cine en vivo.
Descrição: LIRA, Júlio César Fernandes. Dispositivos para improvisação da imagem em movimento: aproximações aos processos e redes criativas de cinemas ao vivo no Brasil. 2012. 196f. - Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-Graduação em Comunicação, Fortaleza (CE), 2012.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/20100
Aparece nas coleções:PPGCOM - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2012_dis_jcflira.pdf3,55 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.