Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/20242
Título: Los rios profundos e sagarana entre línguas e cantos
Autor(es): NOBRE, Cristiane Melo
CUNHA, Roseli Barros
Palavras-chave: Los ríos profundos
Sagarana
Oralidade
Quechua
Data do documento: 2013
Editor: Encontro Interdisciplinar de Estudos Literários
Citação: NOBRE, C. M.; CUNHA, R. B. (2013)
Resumo: Realizar uma relação dialógica entre as obras Los rios profundos (1958), de José Arguedas, e Sagarana (1946), de João Guimarães Rosa, configura o objetivo desse trabalho. Para tal feito foram selecionadas as línguas e os cantos como meio de representação cultural, presente nas duas obras supracitadas.Destarte, o presente artigo caracteriza-se como pesquisa de natureza bibliográfica, de cunho analítico-comparativo. Apoia-se, principalmente no pensamento de Rama (1982), Picchio (1997), Vicentini (2007), Hortiz (2011). Metodologicamente, o estudo desenvolveu-se por meio da análise do discurso literário, onde se observou dois principais aspectos: as línguas atuam como uma das principais desencadeadores do processo de transculturação narrativa; os canto são vistos como unidade mítico-culturais. Assim, há de se considerar que como transculturadores, Arguedas e Rosa, escritores da América Latina, a partir das obras em destaque, conseguiram retratar bem a realidade de "dois mundos": Sertão de Minas Gerais e Serra do Peru.
Descrição: NOBRE, Cristiane Melo; CUNHA, Roseli Barros. Los rios profundos e sagarana entre línguas e cantos. In: ENCONTRO INTERDISCIPLINAR DE ESTUDOS LITERÁRIOS, 10, 2013, Fortaleza. Anais ... Fortaleza: PPGLetras/UFC, n. 5, 2015, p. 294-306.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/20242
ISSN: 2179-4154
Aparece nas coleções:DLE - Trabalhos apresentados em eventos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2013_eve_cmnobre.pdf501,82 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.