Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/20817
Título: O agir do estagiário de docência em italiano representado nos relatórios de regência: uma análise à luz do interacionismo sociodiscursivo
Autor(es): Calabria, Victor Flávio Sampaio
Orientador(es): Leurquin, Vera Lúcia Fraga Eulália
Palavras-chave: Estágio Supervisionado - Relatório de Atividades
Curso de Letras – Estágio supervisionado professor de Italiano - formação
Relatório de atividades
Rapport de stage
Agir du stagiaire d’italien
Data do documento: 2016
Citação: Calabria, V. F. S.; Leurquin, V. L. F. E. (2016)
Resumo: O presente trabalho tem por objetivo analisar como o estagiário de docência em italiano, por meio dos tipos de discurso (BRONCKART, 2012) e das figuras de ação (BULEA, 2010), representa discursivamente o seu agir nos relatórios de regência. Desta forma, esperamos contribuir com a formação inicial de professores de línguas, além de indicar caminhos possíveis para que seja analisada a relação entre linguagem e agir, em contexto de ensino. Asseveramos que o estágio é um momento fulcral na formação do futuro professor e concordamos que analisar o discurso do estagiário representado nos textos é ter acesso a situações não observáveis, analisá-las e propor intervenções em seu futuro agir docente. Entendemos o gênero relatório de estágio como sendo um espaço de reconfiguração desse agir e é por meio dele que ensejamos entender as ações exercidas pelo estagiário na condução de seu métier em construção. Quanto à metodologia de análise, partimos dos dados à teoria, seguindo os postulados teóricos e metodológicos do Interacionismo Sociodiscursivo (ISD) e tendo como corpus um conjunto de dezessete relatórios de regência em italiano, produzidos durante os semestres de 2012.1 a 2015.2. No tocante ao conceito de relatório de estágio, partimos das considerações de Leurquin (2008) e, no que se refere aos gêneros profissionais, recorremos a Faïta (2004). Ao considerarmos o ensino como trabalho, compartilhamos das concepções teóricas e metodológicas das ciências do trabalho, em especial, a Ergonomia da Atividade (AMIGUES, 2004; SAUJAT, 2004) e a Clínica da Atividade (FAÏTA, 2004; CLOT, 2006). Com isso, por meio de uma análise dos elementos pré-textuais tais como a capa e a folha de rosto - que nos permitiu o acesso ao contexto físico e sociossubjetivo de sua produção; bem como através de uma análise exaustiva dos conteúdos temáticos que se referiam ao contexto de realização da tarefa; por meio da identificação do plano global do conjunto de relatórios analisados e, por fim; por meio da análise das representações sobre o agir feitas pelos estagiários foi possível vermos o espaço social em que se desenvolve o estágio de regência em língua italiana, as dificuldades enfrentadas pelos estagiários na execução das atividades propostas, bem como o modo com o qual eles dizem o seu agir. Os resultados demonstraram que, durante a escrita dos relatórios, sobretudo no relato das aulas, há uma predominância de segmentos de relato interativo e de narração e, quanto às figuras de ação, predominam a ação ocorrência e ação acontecimento passado, o que demonstra que os futuros professores estão mais interessados em relatar as ações executadas durante o estágio, sem que haja, necessariamente, uma reflexão sobre tais condutas.
Descrição: CALABRIA, Victor Flávio Sampaio. O agir do estagiário de docência em italiano representado nos relatórios de regência: uma análise à luz do interacionismo sociodiscursivo. 2016. 219f. – Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Ceará, Departamento de Letras Vernáculas, Programa de Pós-graduação em Linguística, Fortaleza (CE), 2016.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/20817
Aparece nas coleções:PPGL - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_dis_vfscalabria.pdf2,17 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.