Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2087
Título: Formação holística do enfermeiro : realidade e desafios
Título em inglês: Nurse’s holistic formation : reality and challenges
Autor(es): Farias, Francisca Sônia de Andrade Braga
Orientador(es): Varela, Zulene Maria de Vasconcelos
Palavras-chave: Educação em Enfermagem
Programas de Graduação em Enfermagem
Data do documento: 2005
Citação: FARIAS, F. S. A. B. (2005)
Resumo: O estudo trata da necessidade de rever os princípios que embasam e dão vida à cultura dos cursos de graduação dos futuros profissionais de enfermagem. As questões norteadores foram: Já que cobramos dos nossos discentes um cuidar holístico para os pacientes, será que estamos oferecendo esta formação nos cursos de graduação? Como vem sendo trabalhada esta formação no currículo de graduação? A tese que defendemos é que a formação do enfermeiro é holística se contemplar o tripé equilíbrio, inclusão e conexão, bases fundamentais para a educação holística. Este estudo tem como objetivo maior investigar as evidências que caracterizam a abordagem holística na formação do enfermeiro. Para alcançá-lo, optamos por um estudo exploratório e descritivo, realizado nos cursos de graduação de enfermagem das cinco instituições de ensino superior (IES) do Estado do Ceará nas cidades de Fortaleza, Crato e Sobral, onde os dados foram coletados por meio de questionários aplicados no período de setembro a dezembro de 2003. As bases da construção dos questionários foram a abordagem holística e a Resolução CNE/CES nº 3, de 7/11/2001, artigo 3º, parágrafo 1º das Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Graduação em Enfermagem. A amostra foi composta por 124 concludentes dos cinco cursos de enfermagem, representando 71,3% da população original de 177 graduandos. Consideramos somente os concludentes pelo fato de já terem acumulado os conhecimentos e experiências oferecidas pelos cursos. Fizeram ainda parte da nossa amostra as cinco coordenadoras dos cursos. Os dados foram analisados utilizando-se o software Statistical Package for the Social Sciences, estando apresentados em tabelas, figuras e nas falas dos componentes da amostra pesquisada. Utilizamos como referencial central o canadense J. P. Miller. Segundo percebemos, o currículo obedece ao que é preconizado pela lei. O aluno recebe uma visão geral do que estabelecem as diretrizes curriculares; mas, quando relacionamos as respostas afirmativas dos itens sim/não dos questionários às suas justificativas, observamos a insatisfação do aluno no respeitante às experiências de aprendizagem. Aqui já podemos perceber a dificuldade do processo ensino-aprendizagem em conectar teoria e prática, as experiências vivenciadas com os conhecimentos adquiridos anteriormente, enfim, o sentido de sua formação. Embora o sim prevaleça em todas as respostas, evidenciando uma formação coerente conforme preconizado, as falas mostram que a formação é fragmentada, tecnicista, e não atende às necessidades da população. Prepondera ainda a transmissão de conhecimentos e um discurso desconectado da prática. Daí considerarmos que estamos formando nossos discentes ainda dentro de uma base atomista tendente ao pragmatismo. Como enfatizam as coordenadoras dos cursos a respeito da formação holística do enfermeiro, se reconhece a necessidade da formação holística, mas há dificuldades e limitações; se incentivam, proporcionam oportunidades, mas estas palavras não traduzem algo de concreto, de real. A partir dos resultados obtidos, esboçamos sugestões para serem revistos os valores que fundamentam a educação holística, principalmente a partir da preparação de formadores e professores, no tratamento das experiências de ensino-aprendizagem que devem se revestir de significado humano em todas as suas dimensões e na preocupação em construir a cultura para a vivência holística na formação do enfermeiro. Esta vivência deve estar centrada num enfoque transdisciplinar expresso pelo conceito da conectividade entre os fatores envolvidos no processo ensinar-aprender-cuidar.
Descrição: FARIAS, Francisca Sonia de Andrade Braga. Formação holística do enfermeiro : realidade e desafios. 2005. 142 f. Tese (Doutorado em Enfermagem) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Fortaleza, 2005.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2087
Aparece nas coleções:DENF - Teses defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2005_tese_fsabfarias.pdf410,74 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.