Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/20937
Título: A concepção de arte nos parâmetros curriculares nacionais e a desumanização dos sentidos na sociabilidade do capital
Autor(es): Araújo, Adéle Cristina Braga
Cabó, Leonardo José Freire
Gonçalves, Ruth Maria de Paula
Palavras-chave: Mercantilização
Humanização dos sentidos
Ontologia marxiano-lukacsiana
Data do documento: 2011
Editor: 2º Encontro de Pesquisa e Pós-Graduação em Humanidades. 8ª Semana de Humanidades. Humanidades: entre fixos e fluxos.
Citação: Araújo, A. C. B.; Cabó, L. J. F.; Gonçalves, R. M. P. (2011)
Resumo: O presente trabalho constitui um breve exame dos princípios que norteiam os Parâmetros Curriculares Nacionais – PCNs, especificamente o volume seis, intitulado Arte. Sobre o documento oficial em foco, discutimos aspectos como: mercantilização, pragmatismo, economicismo, subjetivismo, flexibilidade do ensino da arte na sociedade contemporânea, aspectos esses que priorizam a acumulação de capital em detrimento da satisfação das necessidades humanas. Em contraponto, apresentamos com base na ontologia marxiano-lukacsiana, a humanização dos sentidos como processo fundado pelo trabalho, que tem por base a realidade objetiva, a qual orienta as formas de pensar e sentir. Enfatizamos, ademais, as categorias da consciência e do reflexo sensorial destacando o trabalho como ato-gênese do homem. Consideramos que o conhecimento universal, constituído historicamente na sua forma mais evoluída pelo gênero humano deveria ser socializado a todos. No entanto, no contexto da sociedade capitalista o desenvolvimento humano encontra-se subordinado pelas forças econômicas, as quais priorizam a acumulação do capital em detrimento da aquisição do conhecimento histórico cultural produzido pela humanidade. Nesse sentido, avaliamos o ensino da arte, nos ditames vigentes, como inadequado a uma formação que contemple o conhecimento universal, considerando que a formação artística como é proposta na contemporaneidade é adepta à mercantilização do ensino, à degeneração do gênero humano e à fragmentação da subjetividade.
Descrição: ARAÚJO, Adéle Cristina Braga; CABÓ, Leonardo José Freire. A concepção de arte nos parâmetros curriculares nacionais e a desumanização dos sentidos na sociabilidade do capital. In: ENCONTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EM HUMANIDADES, 2. 2011, Fortaleza. SEMANA DE HUMANIDADES, HUMANIDADES: ENTRE FIXOS E FLUXOS, 8., 2011, Fortaleza. Anais… Fortaleza: Universidade Federal do Ceará; Universidade Estadual do Ceará, 2011, p. 1-15.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/20937
ISSN: 2177-7624
Aparece nas coleções:CH - Eventos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2011_eve_acbaraujojflcabo.pdf189,84 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.