Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2098
Título: Enfermagem humanística : contribuição para o desenvolvimento da enfermeira na unidade neonatal
Título em inglês: Humanistic nursing : contribution for development of the nurse in neonatal unit
Autor(es): Rolim, Karla Maria Carneiro
Orientador(es): Cardoso, Maria Vera Lúcia Moreira Leitão
Palavras-chave: Processos de Enfermagem
Enfermagem Neonatal
Enfermagem Materno-Infantil
Data do documento: 2006
Citação: ROLIM, K. M. C. (2006)
Resumo: O cotidiano enfrentado pelas enfermeiras que trabalham em Unidade de Internação Neonatal (UIN) lhes impõe um alargamento de perspectivas na observação, realização e gerenciamento, do ponto de vista das suas atividades profissionais. Como enfermeiras, atuando em Neonatologia, acreditamos ser necessária uma reflexão para transpor obstáculos, procurando opções que levem a um trabalho com perspectiva emancipatória. Nosso interesse neste texto é defender a tese de que, após aquisição dos conhecimentos sobre a Teoria Humanística de Enfermagem, de Paterson e Zderad, e, ao buscar o diálogo genuíno com o recém-nascido (RN) de alto risco nas práticas diárias vivenciadas, com base em conhecimento científico e humano, a enfermeira conseguirá compreender o significado do seu bem-estar e estar-melhor. Objetivamos investigar a prática da enfermeira na assistência ao RN de alto risco na UIN com base na Teoria Humanística; analisar a prática da enfermeira na assistência ao RN de alto risco, após aprimoramento do seu cuidado, embasado nos pressupostos da Teoria Humanística de Enfermagem, e elaborar um processo de cuidado humanístico ao RN com participação coletiva das enfermeiras. Trata-se de pesquisa qualitativa, apoiada na Teoria Humanística de Paterson e Zderad, desenvolvida na UIN de uma maternidade-escola, na cidade de Fortaleza-CE, perfazendo um período, referente à coleta de dados, de março a agosto de 2005. Os sujeitos foram dez enfermeiras atuantes na UIN. Para a coleta de dados foram realizadas reuniões semanais, em um período de 60 dias, as quais foram filmadas. No segundo momento, após as reuniões, usamos a observação participante na UIN para registrar a comunicação enfermeira/bebê/família/equipe interdisciplinar. No decorrer da análise, síntese e descrição buscamos compreendê-la à luz da Teoria Humanística, de Paterson e Zderad. Os dados foram organizados e apresentados por meio de quadros. As temáticas extraídas das falas e das filmagens das participantes e, após reflexões das exposições teóricas desenvolvidas pelo grupo foram: desmotivação, cuidado, ambiente, relacionamento interpessoal. Da temática desmotivação, emergiram as subtemáticas cansaço físico e mental, o re-trabalho na UIN, falta de perspectiva para mudanças, autoconhecimento; da temática cuidado, as subtemáticas foram autocuidado e cuidado ao bebê; da temática ambiente, emergiram as subtemáticas o ambiente da UIN e os sentimentos da enfermeira ao atuar na UIN; da temática relacionamento interpessoal, a subtemática foi relacionamento com a equipe interdisciplinar na UIN. O processo de cuidado humanístico ao recém-nascido foi elaborado coletivamente pelas enfermeiras após a compreensão do significado do seu estar-melhor em UIN, e incluiu todas as etapas da Teoria Humanística. Tentamos compreender as relações entre o discurso e a existência, o meio, a ambiência que rodeia a pessoa de cada enfermeira. Acreditamos que a tese defendida alcança a compreensão da enfermeira sobre o significado de sua experiência, do seu estar-melhor ao cuidar do RN em UIN, pelo desenvolvimento da autoconsciência, da compreensão do outro, pelo olhar mais relacionador das diversidades, pelo estabelecimento de uma visão mais ampla das realidades vivenciadas em seu cotidiano, pela transição do seu egocentrismo para o compartilhamento de suas emoções, do seu saber e de sua vocação – o cuidar.
Abstract: Daily tasks, carried out by nurses who work at the newborn internment unit (Unidade de Internação Neonatal), (UIN), impose an explanation of perspective in observation, practice and management, regarding their professional activities. As nurses, working in neonatology, we believe in the necessity of reflection in order to transpose obstacles, leading to a job with an emancipatory perspective. Our interest in this text is to defend the thesis that after acquiring knowledge about the Humanistic Theory of Nursing by Paterson and Zderad, and searching for the genuine dialogue with the high-risk newborn (NB), in daily activities, based on scientific and human knowledge, the nurse will be able to comprehend the meaning of well-being and better-being. Seeking to investigate the practice of the nurses´ assistances to the high-risk newborn at the UIN based on the humanistic theory, analyze the practice of the nurses´ assistance to the high-risk newborn and to elaborate a process of humanistic care to the newborn, with the nurses´ collective participation. It is about a qualitative research supported by the humanistic theory, by Paterson and Zderad developed at UIN of a maternity school in the city of Fortaleza-CE. Totaling a period, referring to data collection from March to August 2005.the subjects were tem nurses in activity at UIN. During a period of sixty (60) days, weekly meetings, which were filmed, took place for the data collection. Later, after the meetings, we used participant observation at the UIN to register the interdisciplinary communication among nurse/baby/family/equip. During the analysis, synthesis and description we tried to comprehend it under the humanistic theory by Paterson and Zderad. The data was organized and presented using frames. After the reflection of the theoretical expositions, themes extracted from speeches and the filming of the participants, and developed by the group were: demotivation, caring, interpersonal relationship environment. Regarding the demotivation theme, mental and physical fatigue sub themes, the re-work at UIN, lack of a perspective of changes and self-knowledge emerged. Regarding the caring theme, the sub themes were self-care and caring for the baby. in the environment theme, the environment of the UIN and the feelings of the nurse in the UIN environment were the emerged sub themes. In the interpersonal relationship theme, the sub theme was found to be the relationship with the interdisciplinary equip in the UIN. The process of humanistic caring for the newborn was elaborated collectively by the nurse’s, after the comprehension of the meaning of better-being at the UIN, and included all stages of the humanistic theory. We tried to comprehend the relations among speech and existence, the environment, the ambiance around the person of each nurse. We believe that the defended thesis reaches the comprehension of the nurses´ experience significance, their better-being while caring for the newborn (NB) at UIN, by the development of self-conscience, by understanding the others, by a more relating look to diversities, by the establishment of a wider vision of the reality lived through in their daily lives, by the transition of their egocentrism to sharing of their emotions, by their knowledge and their vocation; caring.
Descrição: ROLIM, Karla Maria Carneiro. Enfermagem humanística : contribuição para o desenvolvimento da enfermeira na unidade neonatal. 2006. 196 f. Tese (Doutorado em Enfermagem) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Fortaleza, 2006.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2098
Aparece nas coleções:DENF - Teses defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2006_tese_kmcrolim.pdf1,01 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.