Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/21132
Título: Quando o rio vira risco: conflitos sócio-ambientais no Maranguapinho 1974-2002
Autor(es): Castro, Reginaldo Alves de
Palavras-chave: Rio Maranguapinho
Degradação
Memória popular
Cidade
Data do documento: 2011
Editor: 2º Encontro de Pesquisa e Pós-Graduação em Humanidades. 8ª Semana de Humanidades. Humanidades: entre fixos e fluxos
Citação: Castro, R. A. (2011)
Resumo: O rio Maranguapinho tem sua nascente na serra de Maranguape de onde provém sua denominação com uma extensão de aproximadamente 37,5 km cobrindo uma área de 223,8 km2. Saindo de Maranguape, o rio passa pela cidade de Maracanaú e segue pela região oeste de Fortaleza onde atravessa uma das áreas mais densamente povoadas e com graves problemas sócio-ambientais. São 51 áreas de risco ao longo do rio, totalizando mais de 60 mil pessoas vivendo em condições precárias. Este trabalho tem por objetivo analisar o rio Maranguapinho, buscando apreender o seu papel social na constituição das comunidades que o margeiam. Realizamos uma análise das áreas situadas entre os bairros Canindezinho, Parque Santa Rosa, Parque Presidente Vargas e Parque São José discutindo as formas como se desenvolvem os conflitos e tensões entre o rio e a população pobre que mora às suas margens. Utilizamos o aporte teórico-metodológico da História Ambiental, que tem como característica a realização de análises baseadas na observação do meio como primeiro elemento de inquietação do historiador. A metodologia proposta para esta pesquisa foi construída tendo como ponto de partida a observação do estado de degradação ambiental do Maranguapinho, tendo o rio como nosso objeto de estudo e suas paisagens como fonte para o desenvolvimento de nossas reflexões. Propomos assim, analisar a História social deste rio enfocando as transformações que ele sofreu ao longo do seu processo de ocupação e a (re) significação dos seus espaços a partir das diferentes formas de relacionamento entre os moradores e o rio.
Descrição: CASTRO, Reginaldo Alves de. Quando o rio vira risco: conflitos sócio-ambientais no Maranguapinho 1974- 2002. In: ENCONTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EM HUMANIDADES, 2. 2011, Fortaleza. SEMANA DE HUMANIDADES, HUMANIDADES: ENTRE FIXOS E FLUXOS, 8., 2011, Fortaleza. Anais… Fortaleza: Universidade Federal do Ceará; Universidade Estadual do Ceará, 2011, p.01-11.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/21132
ISSN: 2177-7624
Aparece nas coleções:CH - Eventos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2011_eve_racastro.pdf175,14 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.