Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/21148
Título: Mortes violentas: a construção social do reconhecimento de vítimas e de acusados na mídia brasileira
Autor(es): BARREIRA, César
PAIVA, Luís Fábio Silva
Palavras-chave: Violência
Crime
Mídia
Reconhecimento
Data do documento: 2012
Editor: 36º Encontro Anual da ANPOCS
Citação: BARREIRA, C; PAIVA, L. F. S. (2012)
Resumo: O trabalho reflete sobre como os meios de comunicação, no Brasil, retratam mortes violentas e representam a vítima como um “bem” a ser preservado e o acusado como um “mal” a ser expurgado do convívio social. Os resultados apresentados aqui foram possíveis a partir de uma investigação que percorreu a cobertura de quatro crimes que, segundo a imprensa brasileira, “abalaram” o País. São eles: as mortes de Daniella Perez, Tim Lopes, João Hélio e Isabella Nardoni. Cada um destes casos evidencia uma maneira pela qual a imprensa buscou construir um discurso sobre as vítimas e os acusados, apoiando-se, sobretudo, em expressões de dor e revolta de parentes e amigos das vítimas. Observou-se que os discursos midiáticos revelam posicionamentos políticos e morais da imprensa que visam preservar a vítima como inocente e elaborar uma noção própria de justiça veiculada nas notícias sobre suas estas mortes violentas.
Descrição: BARREIRA, César; PAIVA, Luís Fábio Silva. Mortes violentas: a construção social do reconhecimento de vítimas e de acusados na mídia brasileira. In: Encontro Anual da ANPOCS, 36., 2012, Águás de Lindóia. Anais...Águas de Lindóia: Anpocs, 2012. p. 01-30.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/21148
ISSN: 2177-3092
Aparece nas coleções:DCSO - Trabalhos apresentados em eventos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2012_eve_lfspaiva.pdf332,08 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.