Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/21164
Título: Quando a babá eletrônica encontrou a integração nacional: ou uma história da censura televisiva durante a Ditadura Militar (1964-1988)
Título em inglês: When the eletronic nanny found the national integration: or a history of the television censorship during the Military Dictatorship (1964-1988)
Autor(es): Vieira, Rafael de Farias
Orientador(es): Lucas, Meize Regina de Lucena
Palavras-chave: Censorial culture
Television
Liberdade de imprensa
Comunicação de massa - Aspectos políticos
Censura
Televisão - Ditadura Militar – Brasil
Data do documento: 2016
Citação: Vieira, R. F.; Lucas, M. R. L. (2016)
Resumo: Esse trabalho se propõe analisar as transformações impingidas à Censura Federal durante a Ditadura Militar (1964-1985), em especial a forma que adquiriu a censura à televisão no período. A censura já havia sido colocada como uma prática legal pela Constituição de 1946, pelo menos relacionada com as diversões públicas. Entre 1946 e 1964, a censura fora motivos de disputas entre vários grupos, que tinham visões diferentes sobre sua função e sobre suas utilidades no controle sobre a cultura. Após o Golpe de 1964, o regime autoritário que assumiu passou a submeter a legislação censória anterior a uma série de modificações com o objetivo de centralizá-la sob o controle federal e submetê-la aos imperativos da Doutrina de Segurança Nacional e de Desenvolvimento (DSN). A televisão foi um dos meios que mobilizou grande atenção por parte da legislação censória e dos censores, pois era considerada um meio mais difícil de exercer controle. Dentro da política de desenvolvimento das telecomunicações empreendida pelos governos militares, a televisão se consolidou como o mais influente e moderno meio de comunicação do período, principalmente após a formação das redes televisivas a partir da década de 1970. Esse novo aparelho, contudo, causou uma série de ansiedades e temores quando de sua expansão. Esses medos foram mobilizados pelos censores como forma de legitimação de suas ações, pautando suas práticas cotidianas.
Abstract: This study aims to analyze the enforced changes to the Federal Censorship during the Military Dictatorship (1964-1985), in particular the form that the censorship on television has acquired in the period. Censorship had already been placed as a legal practice by the Constitution of 1946, at least related to the public amusement. Between 1946 and 1964, censorship had been disputed for several groups who had different views on their role and on their usefulness in control over culture. After the Coup of 1964, the authoritarian regime that took power submitted the previous censorial legislation to a series of modifications in order to center it under federal control and to submit it to the imperatives of the National Security Doctrine and Development (DSN). Television was one of the media that caught the attention of the censorship laws and censors because it was considered more difficult to control. Within the telecommunications development policy undertaken by the military governments, television has become the most influential and modern media of the period, especially after the formation of television networks on the early 70’s. This new device, however, caused a series of anxieties and fears when its expansion took place. These fears were mobilized by the censors as a way of legitimizing their actions, guiding their daily practices.
Descrição: VIEIRA, Rafael de Farias. Quando a babá eletrônica encontrou a integração nacional: ou uma história da censura televisiva durante a Ditadura Militar (1964-1988). 2016. 215f. – Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em História, Fortaleza (CE), 2016.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/21164
Aparece nas coleções:PPGH - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_dis_rfvieira.pdf3,79 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.