Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/21263
Título: Análise da qualidade de vida e trabalho dos agentes comunitários de saúde de sobral, ceará
Título em inglês: Analysis of the quality of life and work of community health agents in Sobral, Ceará
Autor(es): Almeida, Maria Tereza Oliveira de
Orientador(es): Oliveira, Eliany Nazaré
Coorientador(es): Catanio, Percy Antonio Galimbertti
Almeida, Vitória de Cássia Felix de
Bezerra Filho, José Gomes
Palavras-chave: Qualidade de vida
Trabalho
Agentes comunitários de saúde
Atenção primária á saúde
Data do documento: 25-Mar-2016
Editor: Biblioteca da Universidade Federal do Ceará
Citação: ALMEIDA, M. T. O. (2016)
Resumo: A implantação da Estratégia Saúde da Família (ESF), precedida pelo Programa Agentes Comunitários de Saúde (PACS), visou à reorientação do modelo de assistência a saúde no Brasil. Desde então, com a criação dessa nova categoria, o processo de trabalho realizado pelas equipes de saúde da família tem como o elo principal com a comunidade os ACS. Estes necessitam, no seu cotidiano de trabalho, realizar mediação entre conflitos, atendendo a demandas diversas, devendo qualificar sua atuação junto aos demais profissionais da estratégia, mantendo vínculo com os usuários e comunidade, onde também residem e tem suas atividades de lazer. Em virtude deste vinculo, dentre outras características, alguns estudos apontam que os ACS possuem vulnerabilidade quanto à saúde mental, física e qualidade de vida. Os esforços despendidos durante a realização do trabalho por vezes não são correspondidos em forma de recompensas adequadas, gerando sentimentos de desvalorização e baixa auto-estima. Diante de tais argumentos, e a partir de nossa vivência na ESF, tivemos por objetivo geral: analisar a qualidade de vida e o trabalho do ACS do município de Sobral, Ceará; e objetivos específicos: mensurar a qualidade de vida global e seus domínios dos ACS; verificar o esforço e recompensa relacionados ao trabalho exercido pelo ACS e correlacionar os índices de esforço-recompensa com a qualidade de vida geral e seus domínios destes profissionais. A metodologia foi quantitativa (estudo seccional) com aplicação de dois instrumentos já traduzidos e validados para o Brasil: o WHOQOL Bref, que mensura a qualidade de vida, e a Escala de Desequilíbrio EsforçoRecompensa, que analisa o trabalho e seus aspectos, além de um questionário sócio-demográfico. Nossa população consta de 387 ACS, a amostra foi de 232 ACS, configurando-se representativa a uma margem de erro de 5 pontos percentuais. Realizada de janeiro de 2011 a março de 2012, aprovada pelo Comitê de Ética da Universidade Estadual Vale do Acaraú - UVA, sob o CAAE 0056.0.039.000-11. Nossos resultados evidenciaram que os ACS realizam visitas domiciliares (100%) dentre outras atividades. O índice esforço recompensa indica desequilíbrio para 53,44% dos ACS, com escore médio de 1,26 (±0,77DP). O escore de qualidade de vida global foi de 59,53 (±18,46DP), sendo que entre os domínios o de maior pontuação foi o de Relações Sociais (70,26) com desvio padrão (DP) de ±16,66. Os achados corroboram com nossas hipóteses, que pressupõem que o trabalho do ACS causa desequilíbrio entre esforço despendido na realização do mesmo e recompensa recebida e, este desequilíbrio afeta a qualidade de vida do ACS, principalmente no tocante ao domínio psicológico. Destarte, verificamos a importância da observação crítica do processo de trabalho do ACS como forma de evitar possível adoecimento em decorrência do trabalho, garantindo a promoção da saúde inclusive dos trabalhadores da ESF. Há a necessidade de se valorizar o trabalho realizado, por meio de abordagem continuada na perspectiva do cuidar do cuidador
Abstract: The implementation of the Family Health Strategy (FHS), preceded by the Communitarian Health Agents Program (CHAP), aimed the reorientation of the health assistance model in Brazil. Since then, with the creation of this new category, the work process performed by the family health teams has as main link with the community, the Communitarian Health Agents (CHA). They daily need to perform mediation among conflicts, other professionals of the strategy program, attend diverse requests, qualify the performance along with other professionals, keep a bond with the users and the community, where they also live and have their leisure activities. Due to this bond, among other characteristics, some studies point that the CHA have vulnerability in terms of mental and physical health and life quality. The efforts expended during the performance of the work sometimes are not corresponded in a suitable compensation, generating feelings of devaluation and low self-esteem. Facing these arguments and by our perception in FHS, we had as general objective: to analyze the health quality and the CHA’s work in Sobral, Ceará; and as specific objectives: to measure the global life quality and its domains regarding to the CHA; verify the effort and compensation related to the work performed by the CHA and correlate the rates of effort-compensation with the general life quality and the professional’s domains. The methodology was quantitative (sectional study) with application of two instruments already translated and validated to Brazil: the WHOQOL Bref, that measures life quality, and the EffortCompensation Imbalance Scale, that analyzes the work and its aspects, and a socio-demographic questionnaire. Our population consists of 387 CHA, the sample was of 232 CHA, configuring representative as an error margin of 5 percentage points. It was performed from January of 2011 to March of 2012, and approved by the Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA)’s Ethical Committee, under CAAE 0056.0.039.000-11. Our results highlighted that the CHA performed home visits (100%) among other activities. The rate of effort-compensation indicates imbalance to 53,44% of the CHA, with medium score of 1,26 (±0,77DP). The score of global life quality was of 59,53 (±18,46DP), having the domain of Social Relations with the highest punctuation (70,26) with standard deviation (SD) of ±16,66. The findings support our hypothesis that assumes the CHA’s work causes imbalance between the effort expended during the performance of the work and the compensation received and, this imbalance affects the CHA’s life quality, mainly regarding to the psychological domain. Therefore, we verified the importance of the critical observation of the CHA’s work process as a way to avoid a possible illness due to work, guaranteeing health promotion, including the HFS workers. There is the necessity of valuing the work performed, through continued approach in the perspective of taking care of the caregiver.
Descrição: ALMEIDA, M. T. O. Análise da qualidade de vida e trabalho dos agentes comunitários de saúde de sobral,ceará. 2016. 149f. Dissertação (Mestrado em Saúde da Família) - Campus da Medicina, Universidade Federal do Ceará, Sobral, 2016
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/21263
Aparece nas coleções:PPGSF - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_dis_malmeida.pdfALMEIDA, M. A. Análise da qualidade de vida e trabalho dos agentes comunitários de saúde de sobral,ceará. 2016. 149f. Dissertação (Mestrado em Saúde da Família) - Campus da Medicina, Universidade Federal do Ceará, Sobral, 20161,38 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.