Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2137
Título: Tradução, adaptação e validação da Breastfeeding Self-Efficacy Scale : aplicação em gestantes
Título em inglês: Translation, adaptation and validation of the Breastfeeding Self-Efficacy Scale : applied to pregnant women
Autor(es): Oriá, Mônica Oliveira Batista
Orientador(es): Ximenes , Lorena Barbosa
Palavras-chave: Aleitamento Materno
Estudos de Validação
Saúde Materno-Infantil
Bem-Estar Materno
Data do documento: 2008
Citação: ORIÁ, M. O. B. Tradução, adaptação e validação da Breastfeeding Self-Efficacy Scale: aplicação em gestantes. 2008. 189 f. Tese (Doutorado em Enfermagem) - Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2008.
Resumo: O exercício da amamentação é extremamente relevante por proporcionar um contato íntimo da díade mãe-bebê e por fornecer ao recém-nato uma fonte hídrica, energética e protéica no início da vida. Este estudo teve como objetivos: traduzir e adaptar a Breastfeeding Self-Efficacy Scale (BSES), aplicar a Breastfeeding Self-Efficacy Scale - Versão Brasileira (BSES-VB), em gestantes, verificar a confiabilidade e a validade da BSES-VB para a detecção da auto-eficácia das mulheres e verificar a associação entre os escores da BSES-VB e as variáveis sociodemográficas e obstétricas. Obteve-se autorização para utilização da BSES a qual foi submetida ao processo de adaptação transcultural proposto por Beaton (1998), tendo sido submetida às análises psicométricas (confiabilidade e validade). Desenvolveu-se um estudo metodológico com abordagem quantitativa realizado em um centro de saúde de Fortaleza. A amostra foi composta por 117 gestantes que foram entrevistadas antes ou depois da sua consulta pré-natal. A coleta de dados ocorreu no período de julho a outubro de 2007, tendo sido utilizada além da BSES, um formulário com informações sociodemográficas e obstétricas. Após a adaptação, obteve-se uma escala com 33 itens, cujas dificuldades no seu entendimento resultaram na inserção de exemplos em 12 itens. Um comitê de especialistas avaliou o conteúdo da BSES-VB e a escala obteve um Índice de Validação de Conteúdo de 0,86. O alfa de Cronbach foi 0,88, indicando alta consistência interna, a qual foi ratificada pelo coeficiente de correlação intraclasse que variou de 0,83 a 0,90. A estabilidade da escala foi avaliada pelo coeficiente de Spearman-Brown que se mostrou elevado (0,80 e 0,91), indicando alta estabilidade da BSES-VB. A validade de construto realizada pela análise fatorial utilizando a análise dos componentes principais com rotação varimax sugeriu a retirada de alguns itens, contudo optou-se por mantê-los para posterior aplicação do instrumento em uma amostra mais representativa dessa população e outras que possuam características ainda não avaliadas. A validade de construto por meio da comparação dos grupos contrastados sugere que somente a experiência pode não ser relevante para que a mulher tenha maior auto-eficácia na amamentação, mas que essa experiência precisa ser satisfatória, gratificante para que a mulher tenha maior auto-eficácia na adoção desse comportamento. Concluiu-se, portanto que se obteve um instrumento confiável, válido e capaz de avaliar a percepção da mulher em relação à sua auto-eficácia para a prática da amamentação e recomenda-se que a BSES-VB seja aplicada tanto para pesquisa como na prática obstétrica, pois ela permite identificar os fatores relacionados à amamentação que requerem uma atenção direcionada e efetiva por parte do profissional que lida com a amamentação.
Abstract: The breastfeeding practice is remarkably important to provide a close contact of the mother-baby dyad and to offer to the newborn a water, energy and protein nutritional source in the early post-natal life. This study had as objectives: translate and adapt the Breastfeeding Self-Efficacy Scale (BSES), apply the Breastfeeding Self-Efficacy Scale- Brazilian version (BSES-BV) to pregnant women, verify the BSES-BV reliability and validity in order to detect women self-efficacy and to verify the association between the BSES-BV scores and the sociodemographic and obstetric variables. In this regard, a copy-right authorization was obtained to use the BSES, which underwent a transcultural adaptation process as indicated by Beaton (1998), and submitted to psycometric analyses (reliability and validity). In order to do this, a methodological study was developed using a quantitative approach held at a Health Center in Fortaleza. The sampling includes 117 pregnant women whom were interviewed before or after the prenatal appointement. The data collection was done during July to October, 2007, using not only the BSES-BV but also a field form to gather sociodemographic and obstetric information. Following the adaptation, a 33 item-scale was achieved, in which, misunderstanding issues resulted in the insertion of examples within 12 itens. A committee of experts evaluated the BSES-BV content and found a Content Validation Index of 0.86 to the scale and a Cronbach alpha of 0.88, pointing out to high internal consistency, corroborated by the intra-class correlation coefficient ranging from 0.83 to 0.90. The scale stabillity was evaluated by the Spearman-Brown coefficient, which was shown to be high (0.80 and 0.91) indicating high stability of the BSES-BV. The construct validity evaluated by the factorial analysis, undergoing major component analysis with varimax rotation, suggested the withdrawal of some items; however, we decided to keep them to furture instrument use in a more representative sampling of this population and others that exhibit characteristics yet not addressed. The construct validity by means of contrasted group comparisons suggests that only the experience might not be relevant to reach women’s breastfeeding self-efficacy, hence breastfeeding experience must be previously satisfactory and gratifying in order to reach a greater self-efficacy during the later breastfeeding behavior. In conclusion, we have obtained a reliable and valid instrument, enabling the evaluation of the women’s self-efficacy perception regarding the breastfeeding practice and herein we recommend that the BSES-BV should be applied to either research or to the obstetric practice, since it allows the identification of factors related to breastfeeding that deserves appropriate and effective attention from the breastfeeding professionals.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2137
Aparece nas coleções:DENF - Teses defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2008_tese_mclsantos.pdf527,07 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.