Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/21374
Título: Antropofagia e o destino das imagens: um banquete entre Grud e Rancière
Autor(es): Diógenes, Glória Maria dos Santos
Higino, Aparecida
Palavras-chave: Antropofagia
Imagens
Povos
Data do documento: 2015
Editor: Imprensa Universitária
Citação: Diógenes, G. M. S.; Higino, A. (2015)
Resumo: A inspiração antropofágica teve seus primeiros sinais entre alguns povos indígenas. O ato de devorar o corpo de inimigos extrapolava tanto a lógica do mero rito sacrificial da vingança como a do imperativo da fome e da saciedade. O banquete era servido por pedaços de guerreiros, de desbravadores em porções de carne e sangue mescladas de bravura e coragem. A cena antropofágica alberga uma alquimia, uma mistura entre corpos separados. É exatamente a junção de universos variados incorporados, como pontua Rolnik (1998), mesclados à vontade no mesmo caldeirão que compõe a cartografia singular dessa ceia extravagante. Os corpos confundem-se uns nos outros (...)
Descrição: DIÓGENES, Glória Maria dos Santos; HIGINO, Aparecida. Antropofagia e o destino das imagens: um banquete entre Grud e Rancière. In: GORCZEVSKI, Deisimier. (Org.). Arte que inventa afetos. Fortaleza: Imprensa Universitária, 2015, p. 115-128.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/21374
ISBN: 978-85-7485-231-7
Aparece nas coleções:DCSO - Capítulos de livro

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2015_capliv_gmsdiogenes.pdf469,06 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.