Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/21383
Título: Conhecimento dos profissionais de saúde da atenção primária do município de Aracoiaba (CE) sobre tuberculose
Título em inglês: Knowledge of primary health care professionals in the city of Aracoiaba (CE) on tuberculosis
Autor(es): Sousa, Fabio Freitas de
Orientador(es): Arrais , Paulo Sergio Dourado
Palavras-chave: Tuberculose
Atenção Primária à Saúde
Conhecimento
Estratégia Saúde da Família
Data do documento: 29-Set-2016
Citação: SOUSA, F. F. ; ARRAIS, P. S. D. (2016)
Resumo: Este estudo teve como objetivo avaliar o conhecimento dos profissionais da saúde que atuam na atenção primária à saúde (APS) do município de Aracoiaba-CE sobre tuberculose. Trata-se de um estudo transversal, realizado no período de fevereiro a junho de 2016, com 96 profissionais da área da saúde, sendo 11 enfermeiros, 10 médicos, 16 auxiliares/técnicos de enfermagem e 59 agentes comunitários de saúde (ACS). Foram coletadas informações sobre aspectos sociodemográficos, formação acadêmica e avaliado os conhecimentos dos profissionais sobre transmissão, diagnóstico, tratamento, cura e controle da tuberculose. A aplicação do instrumento de pesquisa foi realizada nas unidades de atenção básica do município. Os dados foram armazenados no banco de dados estruturado no programa EXCEL-2 013 e posteriormente analisados (análise descritiva). Para avaliar a existência de diferenças estatisticamente significantes foi aplicado o teste qui-quadrado ou exato de Fisher (p<0,05, SPSS 17.0). Os resultados indicaram que a maioria dos participantes de todas as categorias era do sexo feminino (87,5%), com média de idade 40,2 anos. Enfermeiros, médicos e auxiliares/técnicos de enfermagem tinha menos de 5 anos de atuação na APS e ACS mais de 10 anos. A maioria dos enfermeiros e médicos tinha pós-graduação lato-sensu, principalmente, em Saúde da Família. A maioria dos profissionais nunca realizou capacitação sobre a tuberculose. Quanto a transmissão da TB, a maioria apresentou dificuldades sobre a transmissão da TB laríngea, assim como não reconheceram as neoplasias e o diabetes mellitus como fatores de risco para TB. Quanto ao diagnóstico, a maioria dos participantes apontou principais sinais e sintomas da doença, porém apresentaram dificuldades para classificar um paciente sintomático respiratório e contatos de TB. Enfermeiros e médicos apresentaram dificuldade em apontar os exames a serem solicitados para contatos e necessidade de solicitar cultura e teste de sensibilidade. Mais de 70% dos enfermeiros e médicos apontaram corretamente os fármacos utilizados no tratamento da TB, contrastando com auxiliares/técnicos de enfermagem (50%) e ACS (13,6%). Todos os participantes apresentaram dificuldades em apontar o tempo para que o paciente com TB deixe de transmitir a doença após início do tratamento, mas obtiveram bom desempenho sobre a estratégia Directly Observed Therapy, Short-course. Com relação aos critérios de cura dos pacientes com TB, apenas quatro médicos e dois enfermeiros responderam corretamente. Todas as categorias apresentaram êxito referente as ações de controle da TB, exceto quanto a indicação da vacina BCG para contatos de pessoas com TB. Os profissionais da APS apresentaram bom desempenho em alguns parâmetros avaliados e deficiência em conhecimentos elementares e essenciais para o manejo clinico e cuidados aos pacientes, fundamentais para o sucesso terapêutico. A realização de intervenções educativas é essencial para garantir uma assistência de qualidade a população do município de Aracoiaba e cumprir com as metas estabelecidas pelo programa nacional de controle da tuberculose.
Abstract: This study aimed at analyzing the health-care professionals’ knowledge on tuberculosis treatment, who work with primary health care (PHC) in the city of Aracoiaba, Ce. It is a cross-sectional study performed in the period from February to June 2016, with 96 health care professionals, including 11 nurses, 10 doctors, 16 nursing auxiliaries and nursing technicians, and 59 community health agents. Therefore, information about sociodemographic aspects and academic qualification were collected, furthermore the professional’s knowledge about transmission, diagnose, treatment, cure, and control over tuberculosis was evaluated. The application of the research instrument was performed at basic care units in the city. Thus, data were stored in the database structured in the Excel 2013 program, and thereafter analyzed (descriptive analysis). In order to evaluate the existence of statistically significant differences it was applied a Chi-square or Fisher’s exact test (p<0,05, SPSS 17.0). The results indicated that most patients of all categories were female (87.5%) on average age of 40.2 years old. Nurses, doctors, nursing auxiliaries and nursing technicians had less than five years of experience at APS, but more than ten at ACS. The most part of nurses and doctors had post-graduation courses, especially in Family Health. However, the majority of the professionals never took training course on tuberculosis. Regarding transmission of TB, most of them did not know much about laryngeal TB transmission, and they were not able to identify neoplasias and diabetes mellitus as risk factors for TB transmission as well. In considering diagnosis, most of the participants pointed out the main signs of the disease, they were not able to classify a respiratory symptomatic patient, and TB contacts, though. Nurses and doctors showed difficulty in pointing out the exams that should be requested for contacts, and also regarding the necessity of requesting culture and sensitivity test. More than 70% of nurses and doctors correctly recognized the drugs used in the treatment of TB, which contrasted with nurse auxiliaries and nurse technicians (50%), and CHA (13.6%). All participants showed difficulties concerning the right time for a patient stops transmitting the disease after the beginning of treatment, but they had a good performance at Directly Observed Therapy, Short-course. Concerning criteria of cure for patients with TB, only four doctors and two nurses answered correctly. All categories were successful on actions of control of TB, except for the prescription of the BCG vaccination for contacts of people with TB. Thereby, the professionals of PHC were successful in some of the evaluated parameters, but they also showed deficiency on elementary and essential knowledge for clinical management and patient care which are fundamental for therapeutic success. Therefore, conducting educative interventions are crucial in order to provide quality assistance for citizens of the city of Aracoiaba, and meeting the objectives of programa nacional de controle da tuberculose.
Descrição: SOUSA, F. F. Conhecimento dos profissionais de saúde da atenção primária do município de Aracoiaba (CE) sobre tuberculose. 2016. 122 f. Dissertação (Mestrado em Saúde da Família) - Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2016.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/21383
Aparece nas coleções:DSC - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_dis_ffsousa.pdf1,63 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.