Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2140
Title in Portuguese: Tecnologia educativa no ensino de enfermagem em contracepção
Title: Educational technology in nursing education in contraception
Author: Aquino, Priscila de Souza
Advisor(s): Pinheiro , Ana Karina Bezerra
Keywords: Tecnologia educacional
Planejamento Familiar
Issue Date: 2010
Citation: AQUINO, P. S. Tecnologia educativa no ensino de enfermagem em contracepção. 2010. 102 f. Tese (Doutorado em Enfermagem) - Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2010.
Abstract in Portuguese: O uso das tecnologias vem aumentando consideravelmente na sociedade e uma das áreas que vem se adequando a essa utilização é a saúde. Cada vez mais as tecnologias da comunicação ganham espaço no cotidiano das pessoas e na educação em saúde não é diferente. A educação a distância surgiu como uma possibilidade de disseminação de informações com maior praticidade, autonomia e participação dos sujeitos. Dessa forma, percebendo, pois, a importância do desenvolvimento de ferramentas educacionais adequadas aos ambientes de aprendizagem realizou-se o presente estudo com os seguintes objetivos: verificar os efeitos da utilização de uma tecnologia educativa na aprendizagem de acadêmicos de enfermagem com relação ao conteúdo de contracepção; aplicar uma tecnologia educativa sobre contracepção para acadêmicos de enfermagem; avaliar a aprendizagem dos acadêmicos de enfermagem sobre contracepção após o uso do ambiente virtual; comparar o conhecimento de alunos que utilizaram o ambiente virtual com os que utilizaram metodologia tradicional de aprendizagem. Trata-se de um estudo quase-experimental, comparativo e de intervenção, realizado com 62 acadêmicos de enfermagem do sétimo semestre, matriculados na disciplina Enfermagem no Processo de Cuidar em Saúde Sexual e Reprodutiva, da UFC, no período de setembro de 2009 e abril de 2010. O grupo intervenção utilizou o AVA e respondeu a um questionário pré e pós-teste sobre contracepção. O mesmo instrumento foi aplicado com os alunos do grupo controle, partícipes da aula tradicional com as mesmas informações que estavam no AVA. Todos os aspectos éticos foram respeitados. Os dados evidenciaram uma população predominantemente feminina, solteira, sem filhos, com acesso facilitado à informática e internet, que relata conhecimento dos métodos, mas não de forma substancial. Ademais, muitas foram usuárias de métodos contraceptivos, principalmente preservativo masculino e contraceptivo oral, denotando também maior conhecimento desses dois métodos. Algumas questões apresentaram aumento significativo no pós-teste do grupo intervenção, principalmente as relacionadas aos anticoncepcionais hormonais, métodos cirúrgicos, métodos naturais e comportamentais e métodos de barreira. Porém, ainda foram observadas reduções significativas no pós-teste dos itens relacionados aos direitos sexuais e reprodutivos e DIU. Prevaleceu no estudo que as diferenças entre os acertos no pós-teste dos dois grupos não eram estatisticamente significantes. Das 47 questões apresentadas, 33 sofreram aumentos no pós-teste, sendo 18 estatisticamente significantes; 9 apresentaram reduções no pós-teste, com 6 estatisticamente significantes; e 5 permaneceram com o mesmo quantitativo do pré-teste. Das 9 questões que apresentaram diferenças significantes quando comparado o pós-teste dos dois grupos, 5 apresentaram maior acerto no grupo intervenção. Conclui-se que o AVA em questão apresenta informações pertinentes para a área de contracepção, estando apto ao uso em sala de aula, não como forma de substituição, mas com a possibilidade de complementação do ensino tradicional. A inexistência de diferenças no pós-teste dos grupos denota que a tecnologia educativa conseguiu alcançar os resultados obtidos na modalidade presencial. Ademais, novos estudos tornam-se necessários, a fim de avaliar os efeitos desse tipo de tecnologia no desempenho dos estudantes.
Abstract: The use of technology has increased considerably in society and one of the areas that has been adapting to such use is health. Increasingly, communication technologies are gaining ground in daily life and in health education is no different. Distance education has emerged as a possibility of dissemination of information with greater convenience, autonomy and participation of the subjects. Thus, realizing the importance of developing appropriate educational tools for learning environments, this study was carried out with the following objectives: to determine the effects of educational technology’s use in learning of nursing students about contraception; to implement a educational technology’s on contraception for nursing students; to assess the learning of nursing students about contraception after use of the virtual environment; to compare the knowledge of students who used the virtual environment to those using traditional method of learning. This is an almost-experimental, comparative and of intervention study, conducted on 62 nursing students in the seventh semester and enrolled in the Nursing in Care’s Process in Sexual and Reproductive Health discipline, at UFC, between september 2009 and april 2010. The intervention group used the AVA and answered a questionnaire pre and post-test about contraception. The same instrument was administered to students in the control group, participants in the traditional class with the same information that was in the AVA. All ethical aspects were respected. The data showed a predominantly female population, single, childless, with easy access to computers and internet, reporting knowledge of the methods, but not substantially. Furthermore, many methods users were mainly male condom and oral contraceptive, indicating greater knowledge of these two methods. Some questions showed a significant increase in post-test in the intervention group, especially those related to the hormonal, surgical methods, natural and behavioral methods, and barrier methods. However, significant reductions were observed at post-test articles related to sexual and reproductive rights and the Intrauterine device (IUD). Prevailed in the study that the differences between the success in the post-test of the two groups showed no statistically significant differences. It was 47 questions submitted, 33 increased at post-test, wich 18 statistically significant, 9 had reductions in the post-test, with 6 statistically significants and 5 remained with the same amount of the pre-test. Of the 9 issues that presented significant differences when comparing the post-test of two groups, 5 showed higher accuracy in the intervention group. It is concluded that the AVA provides pertinent information to contraception’s area, being suitable for use in the classroom, not as a replacement, but with the possibility of complementing traditional teaching. No differences in post-test groups indicates that educational technology has achieved the results obtained in the face modality. Furthermore, new studies become necessary in order to evaluate the effects of such technology on student performance.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2140
Appears in Collections:DENF - Teses defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2010_tese_psaquino.pdf615,39 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.