Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2144
Título: Sexualidade de mulheres com deficiência adquirida : enfermagem na promoção da saúde e empoderamento
Título em inglês: Sexuality of women with acquired disabilities : nursing in health promotion and empowerment
Autor(es): Baptista, Rosilene Santos
Orientador(es): Pagliuca, Lorita Marlena Freitag
Palavras-chave: Promoção da Saúde
Pessoas com Deficiência
Sexualidade
Data do documento: 2011
Citação: BAPTISTA, R. S. (2011)
Resumo: sexualidade é definida como um aspecto central do ser humano presente ao longo da existência dos indivíduos. Vivenciar a sexualidade em sua plenitude é um direito de todos, entretanto, percebem-se as distinções impostas pela sociedade às mulheres com deficiência. Numa sociedade na qual se valoriza o belo, o perfeito, destoar deste estereótipo pode levar à estigmatização. Desta forma, na perspectiva de valorizar ações com vistas a promover a sexualidade destas pessoas, decidiu-se elaborar esta pesquisa. Teve-se como objetivo geral intermediar o empoderamento de mulheres com deficiência adquirida para que vivenciem a sexualidade de forma saudável. Trata-se de um estudo de intervenção com abordagem qualitativa, realizado nos meses de junho a outubro de 2010. Os sujeitos foram seis mulheres com deficiência adquirida, integrantes da Associação dos Deficientes do Compartimento da Borborema (ASDECB) em Campina Grande-PB. No desenvolvimento da pesquisa considerou-se a Resolução 196/96 inerente à pesquisa envolvendo seres humanos. Como instrumentos para coleta de dados, utilizou-se um roteiro de entrevista, gravações em MP3, observações e registro no diário de campo. Como método e técnica de investigação, o grupo focal. Promoveram-se dez sessões de grupos focais, e os dados foram analisados e categorizados à luz da análise de temática, tendo como referencial teórico a promoção da saúde na perspectiva do empoderamento. Emergiram da análise dos dados três categorias: Concepções, Promoção da Sexualidade e Empoderamento, e suas respectivas subcategorias. Como resultados, as mulheres mostraram-se desempoderadas quanto ao exercício das suas sexualidades; a família desfavoreceu, em sua maioria, a construção de uma sexualidade saudável, no grupo estudado; os profissionais de saúde revelaram-se despreparados ao lidar com aspectos da sexualidade; os desafios mais citados pelas mulheres foram vencer o preconceito e o medo de ser abusada sexualmente. Conforme se conclui, embora o empoderamento seja algo processual e inesgotável, pode ser construído mediante ações de promoção de saúde que despertem nos sujeitos um senso crítico e reflexivo, viabilizando, portanto, a construção de uma sexualidade saudável e empoderada.
Abstract: Sexuality is defined as a central feature of human beings which is part of their whole existence. Everybody has the right to explore its sexuality, however, there are difficulties imposed to disabled women. We live in a society which emphasizes the beauty and perfection, so that those who are not framed to this stereotype become stigmatized. Hence, this thesis aims to investigate and promote the sexuality of disabled women. Its main objective is to intermediate the disabled women empowerment so that they can explore their sexuality more pleasantly. We did our study using qualitative analysis, in a group of six disabled women, from June to October of 2010. The group investigated is part of the Campina Grande Disabled Association (ASDECB), located in Campina Grande – PB, Brazil. During this research we took into account the Brazilian Resolution 196/96 which focuses on research involving human beings. The data gathering process involved questionnaires; interviews; audio recording; and observations registered in a logbook. Focal group methodology was used during ten sessions. After that, data were analyzed and categorized through thematic analysis, using as a theoretical reference the health promotion in the empowerment perspective. We obtained three categories: conception, sexuality promotion and empowerment, and their subcategories respectively. As a result, women proved to be disempowered as to the exercise of their sexuality; the family, in majority, did not contribute to a healthy sexuality and also the health professionals shown not able to deal with sexuality aspects; the main challenges mentioned by the women were to overcome the prejudice and the fear to be sexually abused. As a conclusion, we point out that although the empowerment be a long term process, it can be built through actions on health promotion that seek for criticism and reflection of people involved, so that a pleasant, healthy and empowerment sexuality may be achieved.
Descrição: BAPTISTA, Rosilene Santos. Sexualidade de mulheres com deficiência adquirida : enfermagem na promoção da saúde e empoderamento. 2011. 93 f. Tese (Doutorado em Enfermagem) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Fortaleza, 2011.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2144
Aparece nas coleções:DENF - Teses defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2011_tese_rsbaptista.pdf1,04 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.