Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/21440
Título: Educação corporativa: um estudo sobre modelos de avaliação de programas
Autor(es): Marinelli, Marcos
Orientador(es): Maciel, Terezinha de Jesus Pinheiro
Palavras-chave: Educação corporativa: um estudo sobre modelos de avaliação de programas
Data do documento: 2006
Citação: MARINELLI, M. (2006)
Resumo: Este estudo relata a geração e sistematização de conhecimentos, levando a reflexões conceituais, teóricas e aplicadas da avaliação de programas educacionais e de educação corporativa. A problemática envolve duas perguntas: 1) Que modelos de avaliação de programas educacionais e de educação corporativa vêm sendo divulgados e descritos na literatura em língua portuguesa e inglesa, a partir do modelo apresentado por Kirkpatrick (1959)?; e 2) Esses modelos têm demonstrado consistência teórica, em termos de elementos e fases que os compõem, ou há novas formas de avaliar programas de educação corporativa? O objetivo geral desta dissertação envolve a apresentação, análise e comparação dos modelos de avaliação de programas educacionais e de educação corporativa presentes na literatura em língua portuguesa e inglesa, produzidos a partir de 1959, e que têm sido apresentados como instrumentos voltados para avaliação de programas educacionais e educação corporativa. Esta dissertação foi elaborada com base na metodologia quadripolar, composta dos pólos: epistemológico, teórico, morfológico e técnico. O pólo epistemológico fundamenta-se na filosofia Bachelardiana, a qual admite que a ciência e seu objeto não são dados, mas se encontram em construção; logo, o objeto a ser analisado é flexível a revisões e proposições de melhoria. O pólo teórico aponta que a avaliação de programas de educação corporativa faz parte de um campo de estudo recente, com contribuições em maior quantidade nos efeitos da aprendizagem no desempenho dos treinandos, pouco se investigando sobre os efeitos no grupo, unidades de trabalho e organizações. Apresenta, também, contribuições mais recentes da literatura em língua inglesa aos modelos de avaliação de programas de educação corporativa a partir de Kirkpatrick e Hamblin. No pólo morfológico são descritos seis modelos de avaliação de programas educacionais, quinze modelos de avaliação de programas de educação corporativa e um modelo de avaliação de programas multinível. O pólo técnico apresenta a metodologia empregada (pesquisa bibliográfica, com análise de conteúdos), a análise dos modelos de avaliação de programas de educação e educação corporativa, e cinco estudos secundários. As considerações finais referendam os pressupostos abordados neste trabalho, assinalando que: (1) pesquisas secundárias confirmaram que o sucesso de um curso em determinado nível não necessariamente produz o mesmo resultado nos níveis subseqüentes, questionando-se, assim, o pressuposto teórico que supõe relações de causalidade ou correlações positivas e estatisticamente significativas entre os diferentes níveis de avaliação de programas educacionais dos modelos de Kirkpatrick e Hamblin; (2) constatou-se a inexistência de estudos procurando explicar as ligações entre os diferentes tipos de análise (indivíduo, equipe e organização). Para alcançar essa compreensão, seria necessária uma abordagem multinível, confirmando-se, desse modo, o pressuposto de que há outros modelos que explicam as relações de causalidade e correlações entre os diferentes níveis de avaliação de programas de educação corporativa; e, ainda, que (3) apesar dos modelos de avaliação de programas educacionais serem diferentes, trazem no seu arcabouço os modelos referenciais de Kirkpatrick e Hamblin, validando-se, assim, o pressuposto de que ambos os modelos continuam servindo de base para a formulação dos demais.
Abstract: This study reports on the generation and systematization of knowledge, leading to conceptual reflections, both theoretical and applied, regarding the evaluation of educational programs and of corporative education. The issue involves two questions: 1) Which models of evaluation of educational programs and of corporative education have been brought to light and described in Portuguese and English literature since the model presented by Kirkpatrick (1959)? and 2) Have these models shown theoretical consistency as for the elements and phases that they comprise, or there are new ways to evaluate programs in corporative education? The overall objective of this dissertation involves the presentation, analysis and comparison of the models of the evaluation of both educational programs and programs in corporative education present in Portuguese and English literature, produced since 1959, and which have been presented as instruments aimed at the evaluation of educational programs and programs in corporative education. This dissertation was carried out on the basis of a “quadripolar” methodology which was composed of the following poles: epistemological, theoretical, morphological and technical. The epistemological pole is based on Bachelardian philosophy which assumes that science and its object are not given, but are on the process of being constructed; thus the object to be analyzed is flexible to be reexamined and open to propositions toward its betterment. The theoretical pole indicates that the evaluation of programs in corporative education is part of a field of recent study, with more significant contributions to learning effects on the performance of trainees, paying less attention to the investigation of the effects on the group, the work units and the organizations alike. Further, it presents more recent contributions in English literature to the models of evaluation of programs in corporative education from Kirkpatrick and Hamblin. At the morphological pole, six evaluation models of educational programs, fifteen models of evaluation of corporative education programs and one model of evaluation of multilevel programs are described. The technical pole presents the methodology used (bibliographic review, with content analysis), the analysis of evaluation models of programs in education and in corporative education, as well as five secondary studies. The final considerations confirm the assumptions studied in this work, by underlining that: (1) secondary research works have substantiated that success in a program at a given level does not necessarily bring about the same successful result at the subsequent levels, calling into question the theoretical assumption that causality relations or positive correlations, and statistically significant, among the different levels of evaluation of the educational programs in Kirkpatrick and Hamblin’s models; 2) it has been found out the nonexistence of studies attempting to explain the connections among the different types of analysis (individual, group and organizational). To reach such an understanding, it would be necessary to adopt a multilevel approach to confirm, in this manner, the assumption that there are other models that explain the relations of causality and correlations among the different levels of evaluation of programs in corporate education; and, further, that (3) even though the models of evaluation of educational programs may be different, they bring within their cores the referential models of Kirkpatrick and Hamblin’s, confirming thus the assumption that both models continue serving as the basis for the formulation of the others.
Descrição: MARINELLI, Marcos. Educação corporativa: um estudo sobre modelos de avaliação de programas. 2006. 202 f. ; Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Ceará, Faculdade de Economia, Administração, Atuária, Contabilidade e Secretariado, Fortaleza-CE, 2006.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/21440
Aparece nas coleções:PPAC - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2006_dis_mmarinelli.pdf1,14 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.