Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/21517
Título: Resistência de clones de cajueiro à mosca-branca-do-cajueiro Aleurodicus cocois (CURTIS, 1846) (Hemiptera: Aleyrodidae) e aspectos biológicos do inseto
Título em inglês: Resistance of cashew clones to whitefly Aleurodicus cocois (Curtis, 1846) (Hemiptera: Aleyrodidae) and biological aspects of insect
Autor(es): Santos, Elaine Silva do
Orientador(es): Dias, Nívia da Silva
Coorientador(es): Pastori, Patrik Luiz
Palavras-chave: Anacardium occidentale
Mosca-branca-do-cajueiro
Aspectos biológicos
Antibiose
Data do documento: 2016
Citação: SANTOS, E. S. (2016)
Resumo: A cultura do cajueiro, Anacardium occidentale L. é uma das mais importantes fontes de emprego e renda no Nordeste brasileiro. Entre os principais problemas que reduzem o potencial dessa cultura está a mosca-branca-do-cajueiro, Aleurodicus cocois (Curtis, 1846) (Hemiptera: Aleyrodidae), que se encontra disseminada por todas as regiões produtoras, no Brasil. Para minimizar os impactos dessa praga, tem se utilizado produtos químicos de forma indiscriminada, o que aumenta o risco de desenvolvimento de populações resistentes. Assim, é evidente a necessidade de pesquisas que busquem o desenvolvimento de métodos de controle que ofereçam uma solução prática e segura. Dessa forma, objetivou-se estudar os aspectos biológicos de A. cocois e a resistência de clones de cajueiro-anão frente ao seu ataque. A duração média do ciclo biológico (ovo-adulto) da mosca-branca-do-cajueiro, no clone CCP76, foi de 33,1 dias, e a praga leva em torno de seis meses para atingir o nível máximo de infestação, colonizando toda a folha. A resistência foi avaliada em condições de campo (Campo experimental em Pacajus-CE) para 25 clones e, em condições de laboratório para os clones CCP 76, BRS 226, EMBRAPA 51, BRS 274 e PRO 143/7. Não houve diferenças estatísticas significativas entre os clones, quanto à infestação de mosca-branca-do-cajueiro, no campo. Em laboratório, o clone PRO 143/7 destacou-se por atrair um menor número de adultos, em relação aos demais clones, além de ter sido menos ovipositado, no teste sem chance de escolha. Na avaliação de oviposição, sob livre escolha, o clone CCP 76 foi o mais preferido. Para a caracterização da resistência morfológica e química dos clones, realizou-se a quantificação de tricomas, estrias cuticulares entre estômatos, espessura foliar, espessura da epiderme nas duas faces foliares, em Microscópio Eletrônico de Varredura, além da detecção histoquímica de compostos fenólicos totais das folhas de cajueiro, por meio de Microscopia Confocal e Ótica. Houve correlação negativa entre o número de tricomas e o número de ovos, revelando que os tricomas glandulares interferem negativamente na oviposição de A. cocois. O clone PRO 143/7 destacou-se por apresentar a maior média de número de tricomas glandulares na face abaxial e forte detecção de compostos fenólicos nos dois estudos com microscopia, indicando novamente que esse clone pode possuir fatores de resistência a A. cocois.
Abstract: The culture of the cashew tree, Anacardium occidentale L. is one of the most important sources of employment and income in Northeast Brazil. Among the main problems that reduce the potential of this culture is the cashew whitefly, Aleurodicus cocois (Curtis, 1846) (Hemiptera: Aleyrodidae), which is spread by all producing regions in Brazil. To minimize the impact of this pest have been used interchangeably chemicals, which increases the risk of development of resistant populations. Thus it is clear the need for research to seek the development of control methods that provide a practical and safe solution. Thus, the objective was to study the biological aspects of A. cocois and resistance of dwarf cashew clones forward to his attack. The average duration of the biological cycle (egg-adult) of cashew whitefly in clone CCP 76, was 33.1 days and the plague takes around six months to reach the maximum level of infestation, colonizing the entire sheet. The resistance was evaluated in field conditions (experimental field in Pacajus-CE) for 25 clones and in laboratory conditions for CCP 76 clones BRS 226, EMBRAPA 51, BRS 274 and PRO 143/7. There were no statistically significant differences between clones, as the infestation of cashew whitefly tree in the field. In the laboratory, the clone PRO 143/7 stood out to attract a smaller number of adults, compared to the other clones, in addition to being less oviposited, the test no choice. In the evaluation of oviposition under free choice, the CCP 76 clone was the most preferred. To characterize the morphological and chemical resistance of the clones, there was the quantification of trichomes, cuticular striations between stomata, leaf thickness, epidermal thickness in both leaf surfaces in scanning electron microscopy, as well as histochemical detection of total phenolic compounds of cashew leaf by means of optical microscopy and confocal. There was a negative correlation between the number of trichomes and number of eggs, revealing that the glandular trichomes negative influence on oviposition of A. cocois. The PRO 143/7 clone stood out for presenting the highest average number of glandular trichomes on the abaxial face and strong detection of phenolic compounds in both studies with microscopy, again indicating this clone can possess the A. cocois resistance factors.
Descrição: SANTOS, Elaine Silva do. Resistência de clones de cajueiro à mosca-branca-do-cajueiro Aleurodicus cocois (CURTIS, 1846) (Hemiptera: Aleyrodidae) e aspectos biológicos do inseto. 2016. 82 f. Dissertação (Mestrado em Fitotecnia)-Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2016.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/21517
Aparece nas coleções:PPGFIT - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_dis_essantos.pdf2,86 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.