Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/21542
Título: Avaliação dos fatores de risco maternos em gestantes admitidas com pré-eclâmpsia grave
Autor(es): Santos, Nilce Ariane Spencer
Gurgel, Julio Augusto Alves
Camurça, Carla Gurgel
Palavras-chave: Pré-eclâmpsia
Complicações na Gravidez
Fatores de Risco
Data do documento: Jul-2016
Editor: Revista de Medicina da UFC
Citação: SANTOS, N. A. S. ; GURGEL, J. A. A. ; CAMURÇA, C. G. (2016)
Resumo: OBJETIVOS: Avaliar os fatores associados ao diagnóstico de pré-eclâmpsia (PE) precoce ou tardia. MATERIAL E MÉTODOS: estudo retrospectivo com 208 gestações com PE na Maternidade Escola Assis Chateaubriand – Universidade Federal do Ceará, no período de um ano (2014 a 2015). O diagnóstico e a gravidade da doença basearam-se nos níveis pressóricos, proteinúria, dados clínicos e laboratoriais. Os fatores de risco considerados foram idade, paridade, histórico de PE em gestação anterior ou na família, níveis pressóricos, dopplervelocimetria. A PE foi considerada pré-eclâmpsia início precoce (PEP) quando diagnosticada antes da 34ª semana e pré-eclâmpsia de início tardio (PET) após a 34ª semana. RESULTADOS: Das 208 pacientes analisadas, obtivemos 156 (75%) casos de PET e 52 (25%) de PEP. Entre as primíparas (123), 62,8% eram PET (p=0,06). Pacientes que iniciaram o pré-natal com níveis pressóricos mais elevados tiveram maior incidência de PEP. CONCLUSÃO: Dos fatores de risco mais associados com PE grave, observou-se que a Hipertensão arterial crônica foi o mais prevalente; e, dos fatores de risco moderado, a primiparidade, a história prévia de doença hipertensiva em gestação anterior e o Índice Massa Corporal (IMC) elevado foram os mais encontrados. Pacientes que iniciam pré-natal com níveis pressóricos elevados ou hipertensão prévia tem maior risco de desenvolver PEP.
Descrição: SANTOS, Nilce Ariane Spencer, GURGEL, Julio Augusto Alves, CAMURÇA, Carla Gurgel. Avaliação dos fatores de risco maternos em gestantes admitidas com pré-eclâmpsia grave. Revista de Medicina da UFC, Fortaleza, v. 56, n.2, p. 25-29, jul./dez. 2016
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/21542
ISSN: 2447-6595 on-line
Aparece nas coleções:DMC - Artigos publicados em revistas científicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_art_nassantos.pdf912,16 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.