Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/21612
Título: Dinâmica do nitrogênio e emissão de gases de efeito estufa em solo de manguezal no semiárido
Título em inglês: Nitrogen dynamics and greenhouse gases emission in mangroves soil in semi-arid regions
Autor(es): Queiroz, Hermano Melo
Orientador(es): Artur, Adriana Guirado
Coorientador(es): Ferreira, Tiago Osório
Palavras-chave: Anaeróbica
Carcinicultura
Fracionamento do nitrogênio
Data do documento: 2016
Citação: QUEIROZ, H. M. (2016)
Resumo: Muitos são os fatores que podem alterar o funcionamento do ecossistema manguezal, porém, dentre eles, o efluente da carcinicultura, vegetação de mangue e a variação sazonal das precipitações podem alterar as propriedades do solo no que rege a forma e disponibilidade de nitrogênio no manguezal. Com isso, objetivou-se por meio de três capítulos, avaliar os efeitos desses fatores: 1) nas formas de nitrogênio presente no solo e nos fluxos de gases de efeito estufa (CO2 e CH4); 2) na mineralização do nitrogênio no solo de mangue, por meio de experimento de umedecimento e drenagem similar as condições naturais de variação da maré; e 3) na distribuição das frações do nitrogênio orgânico no solo e na contribuição dessas frações no processo de mineralização. No primeiro capítulo foi realizado um trabalho de caracterização para determinar as formas de nitrogênio presente no solo e quantificar os fluxos de gases de efeito estufa (CO2 e CH4), a fim de verificar a capacidade do manguezal em desempenhar suas funções ecológicas, apesar da pressão antrópica. Verificou-se que o nitrogênio orgânico, representa 99% do nitrogênio total do solo e o amônio é a forma mineral mais abundante nos solos de mangue. O fluxo de CO2 foi mais constante na área que recebeu o efluente da carcinicultura, como resultado da entrada de nutrientes advindo do efluente. A variação da maré foi o fator que mais contribuiu para a entrada de nutrientes, afetando a capacidade do manguezal em desempenhar suas funções ecológicas. No segundo capítulo, com os resultados do experimento de umedecimento e drenagem, observou-se que a maior oferta de nitrogênio não refletiu em maior mineralização, por outro lado, os períodos seco e chuvoso foram os fatores que mais influenciaram na mineralização do nitrogênio. O nitrogênio preservou-se na sua forma orgânica, indicando recalcitrância do solo de mangue. O terceiro capítulo teve como foco determinar e quantificar as frações do nitrogênio orgânico, uma vez que a maior parte do nitrogênio no solo encontra-se nessa fração, podendo ser mineralizado e tornar-se disponível. Verificou-se que as condições anaeróbicas, comuns aos manguezais, promovem a degradação de frações mais recalcitrantes e o aumento de frações mais lábeis do nitrogênio. Concluiu-se também que o despejo do efluente da carcinicultura, altera a distribuição das frações do nitrogênio orgânico no solo.
Abstract: There are many factors that can alter the functioning of the mangrove ecosystem, however, among them, the effluent of shrimp farming, mangrove vegetation and the seasonal variation of rainfall may alter soil properties in governing the form and availability of nitrogen in the mangrove. Thus, it aimed to through three chapters evaluate the effects of these factors: 1) in the forms of nitrogen present in the soil and the fluxes of greenhouse gases (CO2 and CH4); 2) at nitrogen mineralization in mangrove soil through an experiment of wetting and drainage, similar the natural conditions of tidal changes; and 3) at distribution of fractions of organic nitrogen in the soil and the contribution of these fractions in the mineralization process. In the first chapter it was made a characterization work to determine the forms of nitrogen present in the soil and quantify the greenhouse gas fluxes (CO2 and CH4) in order to verify the mangrove forest's ability to perform their ecological functions, despite the anthropic pressure. It has been found that organic nitrogen represents 99% of the total nitrogen of soil, and the ammonium is the most abundant mineral form in mangrove soils. The CO2 flow was more constant at area that receiving the effluent from shrimp farming as a result of nutrient input coming from the effluent. The variation of the tide was the factor that more contributed to the entry of nutrients, affecting the mangrove's ability to perform their ecological functions. In the second chapter, with the results of the experiment of wetting and drainage, it was observed that the increased supply of nitrogen not reflected in a higher mineralization, on the other hand, the dry and wet seasons were the factors that most influenced the nitrogen mineralization. Nitrogen has been preserved in its organic form, indicating recalcitrance of mangrove soil. The third chapter focused determine and quantify the fractions of organic nitrogen, since most of the nitrogen in the soil is found in this fraction can be mineralized and become available. It was found that anaerobic conditions common to the mangrove, promote the degradation of recalcitrant fractions, and increased labile nitrogen fractions. It is also concluded that the dumping of effluent from shrimp farming, changes distribution the fractions of organic nitrogen in soil.
Descrição: QUEIROZ, Hermano Melo. Dinâmica do nitrogênio e emissão de gases de efeito estufa em solo de manguezal no semiárido. 2016. 98 f. Dissertação (Mestrado em Solos e Nutrição de Plantas)-Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2016.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/21612
Aparece nas coleções:PPGASNP - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_dis_hmqueiroz.pdf1,49 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.