Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/21640
Título: Biomonitoramento toxicogenético como indicador de risco à saúde por exposição ao urânio de residentes que habitam as proximidades da maior reserva de urânio do Brasil, no município de Santa Quitéria – Ceará
Título em inglês: Toxicogenetic biomonitoring of residents nearby of higher uranium brazilian reserve as an indicator of health risk, in Santa Quiteria municipality – Ceara state
Autor(es): Rodrigues, Felipe Augusto Rocha
Orientador(es): Pessoa , Cláudia do Ó
Palavras-chave: Urânio
Ensaio Cometa
Testes para Micronúcleos
Aberrações Cromossômica
Data do documento: 13-Abr-2015
Citação: RODRIGUES, F. A. R. ; PESSOA, C. O.
Resumo: O Urânio é representado na tabela periódica pela letra U, sendo o quarto elemento do grupo dos actinídeos. O Brasil, segundo dados oficiais da INB, possui uma das maiores reservas mundiais de urânio. A radiação ionizante do urânio pode interferir nas funções celulares em todos os níveis de organização da célula, induzindo toxicidades química e radiológica. Seu efeito no organismo é cumulativo, e a radiação assim exposta pode afetar o DNA, induzindo o desenvolvimento de neoplasias, como as leucemias. Diante disso, o biomonitoramento de indivíduos expostos à radiação é relatado na literatura como essencial para monitorização humana. O Ceará possui uma das maiores reservas de urânio do Brasil; o depósito de Urânio de Santa Quitéria. O objetivo do presente trabalho tem como finalidade avaliar os possíveis efeitos genotóxicos e mutagênicos da exposição humana ao urânio no Município de Santa Quitéria, utilizando as técnicas de Ensaio do Cometa Alcalino em linfócitos humanos, Micronúcleos em linfócitos, mucosa oral e reticulócitos humanos, Aberrações Cromossômicas em linfócitos humanos e mensuração de oxidação protéica. As amostras coletadas totalizaram 161 indivíduos, sendo 91 residentes e 70 não residentes. A média de idade da população residente foi de 41,24 ± 15,00; com um tempo de exposição, de 34,93 ± 16,06. Na análise do cometa alcalino, houve diferença estatisticamente significante entre os Índices de Dano (IDs) das populações residentes e não residentes de 10,63±0,61 e 6,34±0,31, respectivamente. Diferenças significativas foram encontradas quando se utilizou no teste do cometa as enzimas FPG, ENDO III, hOGG1. Os maiores índices foram encontradas entre os fumantes e/ou etilistas. Os resultados da avaliação mutagênica, com o teste de MN em linfócitos, MN em reticulócitos e MN em mucosa bucal revelam que não houve diferenças significativas entre os grupos residentes e não residentes. Porém, diferenças significativas foram encontradas entre os fumantes e/ou etilistas. Os resultados de aberrações cromossômicas da população residente revelam que as frequências de aberrações cromossômicas (quebras cromossômicas e cromatídicas) dos grupos da população residente foram significativamente diferentes, quando comparado com aos grupos da população não residente. Não houve diferenças nos resultados de aberrações numéricas e índice mitótico. As mensurações de oxidação protéica de residentes revelam que a dosagem de proteína carbonilada foi significativamente maior, quando comparado o grupo não residente com o residente. As maiores dosagens foram encontradas entre os fumantes e/ou etilistas. Conclui-se que o urânio presente na região geográfica não é suficiente para induzir quebras na molécula de DNA, interferir na montagem das fibras do fuso e impedir a progressão do ciclo celular, o que deve refletir as baixas doses de radiação a que são expostas. As lesões no DNA, bem como alterações cromossômicas observadas nos fumantes expostos pode ser devido ao efeito do tabagismo.
Abstract: Uranium is represented in the periodic table by the letter U, being the fourth element of the actinide group. Brazil, according to INB official data, has one of the largest reserves of uranium in the world. Uranium ionizing radiation can interfere with cellular functions at all levels of cell organization, inducing chemical and radiological toxicities. Its effect on the body is cumulative, and the radiation thus exposed can affect the DNA, inducing the development of neoplasias, such as leukemias. Therefore, biomonitoring of individuals exposed to radiation is reported in the literature as essential for human monitoring. Ceará has one of the largest uranium reserves in Brazil; The Uranium deposit of Santa Quitéria. The objective of the present work is to evaluate the possible genotoxic and mutagenic effects of human exposure to uranium in the Municipality of Santa Quiteria, using Alkaline Comet Assay techniques in human lymphocytes, Micronuclei in lymphocytes, oral mucosa and human reticulocytes, Chromosomal Aberrations In human lymphocytes and protein oxidation measurement. The samples collected totaled 161 individuals, of whom 91 were residents and 70 were non-residents. The mean age of the resident population was 41.24 ± 15.00; With an exposure time of 34.93 ± 16.06. In the alkaline comet analysis, there was a statistically significant difference between the Residual and Non Resident Population Damage Indices (IDs) of 10.63 ± 0.61 and 6.34 ± 0.31, respectively. Significant differences were found when the enzymes FPG, ENDO III, hOGG1 were used in the comet test. The highest rates were found among smokers and / or alcohol users. The results of the mutagenic evaluation, with the MN test on lymphocytes, MN on reticulocytes and MN on buccal mucosa revealed that there were no significant differences between the resident and non-resident groups. However, significant differences were found among smokers and / or alcohol users. The results of chromosomal aberrations of the resident population reveal that the frequencies of chromosomal aberrations (chromosomal and chromic breaks) of the resident population groups were significantly different when compared to the non-resident population groups. There were no differences in the results of numerical aberrations and mitotic index. Residual protein oxidation measurements showed that the dosage of carbonylated protein was significantly higher when compared to the non-resident group with the resident. The highest dosages were found among smokers and / or alcohol users. It is concluded that the uranium present in the geographic region is not enough to induce breaks in the DNA molecule, interfere with the assembly of the spindle fibers and impede the progression of the cell cycle, which should reflect the low doses of radiation to which they are exposed. Lesions in DNA as well as chromosomal changes observed in exposed smokers may be due to the effect of smoking.
Descrição: RODRIGUES, F. A. R. Biomonitoramento toxicogenético como indicador de risco à saúde por exposição ao urânio de residentes que habitam as proximidades da maior reserva de urânio do Brasil, no município de Santa Quitéria – Ceará. 2015. 137 f. Tese (Doutorado em Farmacologia) - Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2015.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/21640
Aparece nas coleções:DFIFA - Teses defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2015_tese_farrodrigues.pdf5,13 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.