Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/21757
Título: O papel dos receptores opióides centrais no efeito antinociceptivo de um polissacarídeo sulfatado isolado da alga marinha solírea filiforms na hipernocicepcao induzida pela formalina na articulação temporomandibular de ratos
Título em inglês: The role of central opioid receptors in the analgesic effect of a sulfated polysaccharide isolated from solírea filiforms kelp in hyperalgesia induced by formalin in the temporomandibular joint of rats
Autor(es): Pachêco, José Mario
Orientador(es): Vasconcelos, Helíada Chaves
Coorientador(es): Marques, Mirna Bezerra
Fernandes, Wiviane Ianna Araujo
Palavras-chave: Alga Marinha
Polissacarídeo Sulfatado
Nocicepção
Inflamação
Receptores Opióides
Data do documento: 24-Jun-2015
Editor: Biblioteca da Universidade Federal do Ceará
Citação: PACHECO, J. M. (2015)
Resumo: O presente estudo foi desenhado para investigar o efeito de um polissacarídeo sulfatado da alga marinha Solieria filiformis (fração FII) na hipernocicepção inflamatória na articulação temporomandibular (ATM) de ratos. Métodos: Foram utilizados 5 ratos machos Wistar (180-240 g) por grupo. Os ratos foram pré-tratados (30 min) com uma injecção subcutânea (s.c.) de salina ou de FII (0.03, 0.3 ou 3.0 mg/kg), seguido por injecção intra-ATM de 1,5% de formalina ou 5-hidroxitriptamina (5-HT, 225 µg/ATM). Em outro conjunto de experimentos, os ratos foram pré-tratados (15 min) com uma injecção intratecal dos receptores opióides não-selectivos de naloxona, ou antagonista do receptor opióide-μ CTOP, ou antagonista do receptor opióide-δ Naltridole, ou antagonista do receptor opióide-- Nor-binaltorfimina (nor-BNI) seguido por injecção de FII (s.c.). Após 30 min, os animais foram induzidos a hipernocicepção com uma injecção intra-ATM de 1,5% de formalina. Após a indução na ATM, a resposta nocicptiva comportamental foi avaliada durante um período de observação de 45 ou 30 minutos para exeperimentos com formalina ou serotonina, respectivamente. Em seguida, os animais foram eutanasiados e coletados tecido periarticular, gânglio trigeminal e subnúcleo caudal (SC) para dosagem de opióides endógenos e citocinas por ELISA e, extravasamento de plasma. Resultados: O pré-tratamento com FII reduziu a nocicepção induzida por formalina e serotonina na ATM (P <0,05: ANOVA, teste de Bonferroni). O pré-tratamento com FII inibiu o extravasamento de plasma e liberação de citocinas inflamatórias (TNF-α e IL-1β) induzida por formalina na ATM (P <0,05). O pré-tratamento com injecção intratecal de naloxona, CTOP, Naltridole ou nor-BNI bloqueou o efeito antinociceptivo de FII na nocicpeção induzida por formalina na ATM (P <0,05). Além disso, FII foi capaz de aumentar significativamente a liberação de β-endorfina no subnúcleo caudal. Conclusões: Os resultados sugerem que FII tem um potente efeito antinociceptivo e anti-inflamatório na ATM mediada pela ativação de receptores opióides no subnúcleo caudal e inibição da liberação de mediadores inflamatórios nos tecidos periarticulares.
Abstract: The current study was designed to investigate the effect of sulfated polysaccharides from red seaweed Solieria filiformis (Fraction FII) in the inflammatory hypernociception in the temporomandibular joint (TMJ) of rats. Methods: Male Wistar rats (180–240 g). Rats were pretreated (30 min) with a subcutaneous injection (s.c.) of vehicle or FII (0.03, 0.3 or 3.0 mg/kg) followed by intra-TMJ injection of 1.5% Formalin or 5-hydroxytriptamine (5-HT, 225 µg/TMJ). In other set of experiments rats were pretreated (15 min) with an intrathecal injection of the non-selective opioid receptors Naloxone, or µ-opioid receptor antagonist CTOP, or δ-opioid receptor Naltridole hydrochloride, or -opioid receptor antagonist Nor-Binaltorphimine followed by injection of FII (s.c.). After 30 min, the animals were treated with an intra-TMJ injection of 1.5 % formalin. After TMJ treatment, behavioral nociception response was evaluated for a 45-min observation period, animals were terminally anesthetized and periarticular tissue, trigeminal ganglion and subnucleus caudalis (SC) were collected plasma extravasation and ELISA analysis. Results: Pretreatment with FII significantly reduced formalin- and serotonin-induced TMJ nociception (P<0.05: ANOVA, Bonferroni’s test). Pretreatment with FII significantly inhibit the plasma extravasation and inflammatory cytokines (TNF-α and IL-1β) release induced by 1.5% formalin in the TMJ (P<0.05). Pretreatment with intrathecal injection of Naloxone, CTOP, Naltridole or Nor-BNI blocked the antinociceptive effect of FII in the 1.5% formalin-induced TMJ nociception (P<0.05). In addition, FII was able to significantly increase the β-endorphin release in the subnucleus caudalis. Conclusions: The results suggest that FII has a potential antinociceptive and anti-inflammatory effect in the TMJ mediated by activation of opioid receptors in the subncucleus caudalis and inhibition of the release of inflammatory mediators in the periarticular tissue .
Descrição: PACHECO, J. M. (2015). O papel dos receptores opióides centrais no efeito antinociceptivo de um polissacarídeo sulfatado isolado da alga marinha soliera filiforms na hipernocicepção induzida pela formalina na articulação temporomandibular de ratos. 2015. 52 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Campus da Medicina de Sobral, Universidade Federal do Ceará, Sobral , 2015
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/21757
Aparece nas coleções:PPGCS - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2015_dis_pachecojosemario.pdfPACHECO, J. M. (2015). O papel dos receptores opióides centrais no efeito antinociceptivo de um polissacarídeo sulfatado isolado da alga marinha soliera filiforms na hipernocicepção induzida pela formalina na articulação temporomandibular de ratos. 2015. 52 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Campus da Medicina de Sobral, Universidade Federal do Ceará, Sobral , 2015769,14 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.