Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/21789
Título: O luto materno em narrativas de vida e de morte: uma abordagem sociológico-discursiva da perda
Título em inglês: The maternal fight in narratives of life and death: a sociological-discursive approach to loss
Autor(es): Silva, Gezenira Rodrigues da
Orientador(es): Vasconcelos, Sandra Maia Farias
Palavras-chave: Perda (Psicologia) - Discurso Autobiográfico
Luto - Análise do Discurso narrativo-discursivo
Luto - aspectos afetivo-sociais
Maternal grief
Loss
Data do documento: 2015
Citação: Silva, G. R.; Vasconcelos, S. M. F. (2015)
Resumo: A presente tese é fruto do trabalho de pesquisas com narrativas de vida de mães que passaram pela experiência do luto, provocado pela morte violenta do filho. Este estudo, de natureza pluridisciplinar, busca estabelecer um diálogo entre diferentes áreas das ciências humanas, tais como: a linguística, a sociologia e a psicologia, em torno da análise do objeto: discurso do luto. De um lado, são convocadas bases linguísticas e discursivas, através das quais são postas à luz a capacidade dos enunciados em expressarem de forma linguisticamente particular o discurso da dor e do luto. Do outro, sublinham-se as ancoragens sociológicas e psicológicas, que põem em evidência o contexto e as relações sociais mediante a morte. Nosso objetivo geral foi caracterizar o discurso do luto materno, a partir de narrativas de mães que relatam a perda inesperada e violenta de um filho e suas consequências. Nosso questionamento central foi o de como o discurso do luto materno particulariza-se em relação aos demais textos narrativos autobiográficos, ao levarmos em contas os aspectos afetivo-sociais e narrativo-discursivos. Servimo-nos de diferentes concepções teórico-metodológicas como ferramentas de análise. Adotamos uma pesquisa de caráter explicativo, interpretativo, qualitativo, etnossociológico, guiada pelo método autobiográfico, com dados coletados através da técnica da entrevista narrativa. Utilizamos em nossas análises dois blocos de categorias: caracterização sócio-afetiva, com categorias criadas a partir da interpretação do corpus e dos estudos de Bowlby (1997); e caracterização narrativo-discursiva, com categorias baseadas principalmente nos estudos de Maia-Vasconcelos (2003; 2005) e de Labov (1972; 1997). Nosso estudo mostrou que narrativas de vida de mães, cujos filhos foram vítimas de homicídio, apresentam especificações no que diz respeito à sequencialidade, à temporalidade, ao uso de princípios de estruturação e à elaboração semântico-discursiva. Percebemos que estes fatores são resultantes do teor emocional e afetivo, que compõem o tema deste tipo de discurso. Discursos narrativos autobiográficos com a temática voltada para o luto, provocado pela morte violenta de um filho, apresentam características que o diferenciam dos demais gêneros narrativos autobiográficos, principalmente, no que diz respeito ao posicionamento do sujeito e à estruturação do discurso em si. Além disso, concluímos que as narrativas estudadas refletem um discurso coletivo de mães que expressam a dor pela perda de um filho. Há uma interligação da narrativa do luto individual com as demais narrativas advindas de contextos e vivências semelhantes.
Descrição: SILVA, Gezenira Rodrigues da. O luto materno em narrativas de vida e de morte: uma abordagem sociológico-discursiva da perda. 2015. 192f. - Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-Graduação em Linguística, Fortaleza (CE), 2015.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/21789
Aparece nas coleções:PPGL - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2015_tese_grsilva.pdf1,41 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.