Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/21839
Título: Preparação e aplicação de revestimento comestível em laranjas cv. Valencia Delta à partir de galactomanano de sementes de algaroba (Prosopis juliflora (sw)D.C.)
Título em inglês: Preparation and application of edible coating in oranges cv. Valencia Delta from galactomanan of seeds of algaroba (Prosopis juliflora (sw) D.C.)
Autor(es): Moura Neto, Luís Gomes de
Orientador(es): Gallão, Maria Izabel
Coorientador(es): Costa, José Maria Correia da
Palavras-chave: Armazenamento.
Revestimento
Cítrico
Polissacarídeo
Data do documento: 2016
Citação: MOURA NETO, L. G. (2016)
Resumo: A aplicação de sementes de leguminosas arbóreas a cada dia mais está sendo estudada, visto a sua utilização em diversas áreas indústrias, como as de cosmésticos, farmacêuticas e de alimentos, seja ela humana ou de animais. Um exemplo de leguminosae é a algarobeira (Prosopis juliflora Sw.), presente em todo o Nordeste brasileiro, sendo um vegetal capaz de se desenvolver e sobreviver em ambientes com solo de baixa umidade, altas temperaturas e baixas precipitações, motivos suficientes para a sua difusão na região, possibilitando aos animais e ao homem, subsídios necessários para driblar os períodos de seca. As sementes da algaroba são fontes de galactomanano, um polissacarídeo que possui propriedades reológicas desejáveis, destacando no seu uso como estabilizante, espessante e dispersante. O objetivo desse trabalho foi estudar o uso de galactomanano de sementes de algaroba como revestimento comestível em frutos de laranjeira ‘Valência Delta’, produzidas em área de clima semiárido, visando avaliar o seu emprego para aumentar o tempo de prateleira dos frutos. As laranjas produzidas no pólo do Baixo Jaguaribe, estado do Ceará, foram recobertas com galactomanano em concentrações de 1,0, 1,5 e 2,0 % sendo posteriormente armazenadas sob condições de temperatura ambiente (25 ± 2ºC) e temperatura refrigerada ( 8 ± 2ºC) durante 28 dias à temperatura ambiente e 42 dias sob temperatura refrigerada. Os frutos revestidos foram avaliados quanto aos parâmetros físicos (perda de massa, firmeza, espessura da casca e coloração), físico-químicos (acidez titulável, pH, sólidos solúveis, açúcares totais e redutores, teores de ácido ascórbico, carotenoides, compostos fenólicos, flavonoides amarelos e clorofila) e a capacidade antioxidante, à cada 7 dias. O uso do revestimento auxiliou na manutenção da firmeza e da coloração dos frutos, assim como reduziu a perda de massa nas duas temperaturas estudadas. Observou-se que o aumento da concentração do galactomanano revestido influenciou significativamente os níveis dos parâmetros físicos e físico-químicos preservaram-se mais (p < 0,05) do que os frutos não recobertos, tendo o revestimento de 1,5 % favorecido mais essa manutenção, assim como pode ser observado também na capacidade antioxidante (p < 0,01). O uso do polissacarídeo galactomanano como revestimento prolongou a vida útil das laranjas, podendo ser um material natural para substituir as atuais ceras utilizadas.
Abstract: The application of tree legume seeds has been each day more studied because of its use in several industrial areas such as cosmetic, pharmaceutical and food, whether for humans or animals. The “algarobeira” (Prosopis juliflora Sw.) is an example of Leguminosae found throughout Northeastern Brazil. It is a plant capable of developing and surviving in environments with soil of low humidity, high temperatures, and low precipitations, which are sufficient reasons for its diffusion in the region, enabling animals and man to obtain subsidies necessary to overcome drought periods. Seeds of the algaroba tree are sources of galactomannan, a polysaccharide that has desirable rheological properties which highlight its use as a stabilizer, thickener, and dispersant. This study aimed to evaluate the use of galactomannan from seeds of algaroba as an edible coating on 'Valencia Delta' orange fruit, produced in a semi-arid climate area, aiming at evaluating its use to increase fruit shelf-life. Oranges produced in the region of “Baixo Jaguaribe” (Ceará State, Brazil) were coated with galactomannan at concentrations of 1.0, 1.5 and 2.0% and stored at room temperature (25 ± 2ºC) and refrigerated temperature (8 ± 2ºC) for 28 and 42 days, respectively. The coated fruits were evaluated as for physical parameters (loss of mass, firmness, peel thickness, and color), physicochemical characteristics (titratable acidity, pH, soluble solids, total and reducing sugars, ascorbic acid, carotenoids, phenolic compounds, yellow flavonoids, and chlorophyll) and antioxidant capacity, every 7 days. The coating aided in the maintenance of the fruit firmness and color and reduced the mass loss in the two studied temperatures. The increased concentration of galactomannan edible coating significantly influenced the physical and physicochemical parameters, which were preserved for longer (p<0.05) compared to the uncoated fruits, and the coating containing 1.5% galactomannan better contributed to this maintenance, as can also be observed in antioxidant capacity (p<0.01). The use of galactomannan polysaccharide as a coating prolonged the useful life of oranges and can be used as a natural material to replace the currently used waxes.
Descrição: MOURA NETO, Luís Gomes de. Preparação e aplicação de revestimento comestível em laranjas cv. Valencia Delta à partir de galactomanano de sementes de algaroba (Prosopis juliflora (sw)D.C.). 2016. 86 f. Tese (Doutorado em Biotecnologia)- Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2016.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/21839
Aparece nas coleções:RENORBIO - Teses defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_tese_lgmouraneto.pdf1,79 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.