Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/21846
Título: Aceitação do uso de cicloergômetro e seus efeitos cardiorrespiratórios em idosos em estado crítico
Autor(es): Leite, Marco Aurélio Ferreira de Jesus
Soares, Ana Paula
Abrahão, Cesar Augusto França
Castro, Gisélia Gonçalves de
Barata, Virgínia Figueiredo
Palavras-chave: Unidades de Terapia Intensiva
Terapia por Exercício
Reabilitação
Data do documento: Ago-2016
Editor: Revista Fisioterapia & Saúde Funcional
Citação: LEITE, M. A. F. J. ; SOARES, A. P. ; ABRAHÃO, C. A. F. ; CASTRO, G. G. ; BARATA, V. F. (2016)
Resumo: Introdução: Idosos em estado crítico tendem a apresentar complicações de saúde e dificuldades para recuperação devido ao tratamento e período de acamamento. Assim novas estratégias devem ser exploradas com intuito de otimizar a recuperação desta população. Objetivo: Verificar a aceitação da estratégia de tratamento bem como as alterações cardiorrespiratórias após uso de cicloergômetro para membros inferiores (MMII) em idosos em estado crítico. Métodos: Participaram do estudo nove homens e duas mulheres idosas (73,9±9,11 anos)em estado crítico. Foi mensurada a frequência cardíaca (FC), frequência respiratória (FR), saturação periférica de oxigênio (SpO2), volume corrente (VC), pressão arterial sistólica (PAS) e diastólica (PAD) antes e após o término de uma única sessão de exercício no cicloergômetro para MMII e também foi verificado o índice de satisfação. O protocolo foi composto por 10 minutos contínuos de movimentos cíclicos e dinâmicos de MMII. Os pacientes foram orientados a pedalar o mais rápido possível até o final da sessão. Resultados: A desistência foi registrada em alguns participantes (n=5),sendo que a fadiga muscular foi a principal queixa. Entretanto todos se satisfizeram com a intervenção. Após a sessão de exercício no cicloergômetro houve aumento de 2,58% na PAS, 2,66% na FC, 7,92% na FRe 12,61 no VC. Conclusão: A sessão de 10 minutos de exercício no cicloergômetro para MMII induziu alterações cardiorrespiratórias não comprometedoras para integridade do paciente idoso crítico e teve boa aceitação para utilização na reabilitação. Assim, o uso de cicloergômetro parece ser viável como estratégia adjuvante na recuperação dessa população.
Descrição: LEITE, Marco Aurélio Ferreira de Jesus et al. Aceitação do uso de cicloergômetro e seus efeitos cardiorrespiratórios em idosos em estado crítico. Rev Fisioter S Fun., Fortaleza, v. 5, n. 2, p. 1-9, ago./dez. 2016.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/21846
ISSN: 2238-8028 (Online)
Aparece nas coleções:FISIOTERAPIA - Artigos publicados em revistas científicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_art_mafjleite.pdf3,58 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.