Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/21848
Título: Avaliação da cultura de segurança do paciente entre médicos de uma maternidade do nordeste brasileiro
Título em inglês: Evaluation of the safety culture of the patient among physicians of a Brazilian Northeastern maternity hospital
Autor(es): Barillas, Cláudia Cecília Hernandez
Orientador(es): Santos, Djanilson Barbosa dos
Palavras-chave: Segurança do Paciente
Maternidades
Enfermagem
Data do documento: 2-Dez-2016
Citação: BARILLAS, C. C. H. ; SANTOS, D. B. (2016)
Resumo: Esta dissertação traz um estudo sobre a avaliação da cultura de segurança do paciente de uma maternidade do Nordeste brasileiro, referência no atendimento obstétrico e ginecológico. Com a avaliação da cultura de segurança do paciente sendo realizada a partir da aplicação do questionário HSOPSC, que traz dimensões consideradas como chaves no processo de manutenção do atendimento seguro. O estudo se configurou como uma abordagem quantitativa dos resultados, sendo considerada a autopercepção de 124 médicos da instituição, entre residentes, estatutários e terceirizados. Dentre os principais resultados cita-se as passagens de plantão/turno, transferências internas e a frequência de notificação de eventos como dimensões que carecem de melhorias para a manutenção da cultura de segurança do paciente. As demais dimensões apresentaram força em relação à cultura de segurança do paciente (> 50%).Considerando a dimensão de retroalimentação na comunicação, foi verificado um ponto fraco no recebimento de informações sobre mudanças implementadas a partir dos relatórios de eventos já que o percentual de respostas positivas ficou abaixo de 50%. o índice de erros relatados é maior entre médicos terceirizados (58,82%), enquanto os médicos estatutários apresentaram índice de 29,41% e os residentes 11,76%. Em relação à ocorrência de problemas na troca de informações entre as unidades do hospital ser frequente também se tem ponto fraco, visto que a discordância dos participantes em relação à afirmação ficou em 40,32%. Na dimensão de passagens de plantão verificou-se como ponto fraco o fato do processo de cuidado ser comprometido quando um paciente é transferido de uma unidade para outra, visto que o percentual de discordância apesar de ser predominante não ultrapassou 50%, verifica-se maior percentual de concordância entre terceirizados (44,62%) e estatutários (46,43%) quando comparados aos residentes, enquanto os residentes apresentaram maior percentual de discordância (35,48%). No geral foi possível verificar a necessidade de melhorias na comunicação entre os médicos, acredita-se que aprimorando esse setor com informações sobre notificação de erros, bem como informações dos pacientes nas trocas de plantão/turno se possa obter resultados melhores em segurança do paciente.
Abstract: This dissertation brings a study about the evaluation of the safety culture of a maternity patient from a Brazilian Northeast, a reference in obstetric and gynecological care. With the evaluation of the safety culture of the patient being carried out from the application of the HSOPSC questionnaire, which brings dimensions considered as keys in the process of maintenance of safe care. The study was set up as a quantitative approach to the results, considering the self-perception of 124 physicians of the institution, among residents, statutory and outsourced. Among the main results are the on-call / shift tickets, internal transfers and the frequency of event notification as dimensions that need improvement to maintain a patient's safety culture. The other dimensions presented strength in relation to the safety culture of the patient (> 50%). Considering the feedback dimension in the communication, a weak point was found in the information received about changes implemented from the event reports since the percentage of Positive responses was below 50%. The reported error rate is higher among outsourced physicians (58.82%), while statutory physicians presented a rate of 29.41% and residents 11.76%. In relation to the occurrence of problems in the exchange of information between the hospital units being frequent, there is also a weak point, since the disagreement of the participants in relation to the affirmation was 40.32%. The fact that the care process was compromised when a patient is transferred from one unit to another was observed as a weakness in the dimension of on-call shifts, since the percentage of disagreement, despite being predominant, did not exceed 50%, there was a greater (44.62%) and statutory (46.43%) when compared to residents, while residents presented a higher percentage of disagreement (35.48%). In general, it was possible to verify the need for improvements in communication among physicians, it is believed that improving this sector with information about error notification as well as information of patients in shift shifts can obtain better results in patient safety.
Descrição: BARILLAS, C. C. H. Avaliação da cultura de segurança do paciente entre médicos de uma maternidade do nordeste brasileiro. 2016. 120 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Farmacêuticas) - Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2016.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/21848
Aparece nas coleções:DFAR - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_dis_ccbarillas.pdf2,12 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.