Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2185
Título: Estudo comparativo da atividade antiinflamatória e antifúngica de extratos de própolis vermelha e verde
Título em inglês: Comparative study of anti-inflanmmatory and antifungal activity of red and green propolis extract
Autor(es): Abreu, Aislan Pereira Lira de
Orientador(es): Sousa , Francisca Cléa Florenço de
Palavras-chave: Própole
Infecções Bacterianas e Micoses
Data do documento: 2008
Citação: ABREU, A. P. L. (2003)
Resumo: A atividade anti-inflamatória da própolis é bastante descrita na literatura e alguns trabalhos sugerem que pode estar relacionada à presença de flavonoides, os quais apresentam atividade inibitória sobre a ciclooxigenase e a lipoxigenase. Entretanto os resultados não são conclusivos e assim, inúmeros pesquisadores têm investigado a atividade anti-inflamatória da própolis em diversos modelos de inflamação sugerindo possibilidade de vários mecanismos de ação. Neste sentido, o presente trabalho realizou um estudo comparativo da atividade anti-inflamatória da própolis vermelha, uma espécie nova, pouco estudada, oriunda do litoral de Pernambuco e da própolis verde, de Minas Gerais em dois modelos animais de inflamação, o edema de orelha induzido por óleo de cróton em camundongos e o edema de pata induzido por carragenina em ratos. Foi observada atividade anti-inflamatória em ambos modelos, porém constatou-se uma maior efetividade para a própolis vermelha. Uma outra atividade farmacológica da própolis bem conhecida popularmente e bem estudada cientificamente é sua ação antimicrobiana. Foi objetivo deste trabalho também investigar comparativamente a ação antifúngica dos tipos de própolis em várias cepas de Candida. Embora, a constatação de cepas de Candida em qualquer microbiota do homem não induza nenhum transtorno que possa favorecer patologia, as leveduras de Candida spp. talvez sejam o fungo mais oportunista descrito. Desse modo, esses processos estão relacionados a um grande número de doenças e mau funcionamento orgânico. Assim o aumento crescente das infecções por Candidas (sobretudo nosocomial) e de sua resistência a antimicrobianos tem despertado a busca por novas alternativas terapêuticas. Neste sentido, este estudo também testou a sensibilidade de sete espécies de Candida sp. de interesse clínico à ação da própolis vermelha e verde. Os resultados do ensaio de inibição em placas de Petri usando discos de papel impregnado de extrato de própolis mostraram variáveis níveis de inibição, sendo que, uma discreta inibição foi observada para a maioria das cepas. Em suma, esses estudos, embora preliminares, apontam diferenças de efetividade entre a própolis verde e vermelha e despertam o interesse para a necessidade de análise mais aprofundada do assunto, tendo em vista a escassez de estudos realizados para a própolis vermelha.
Abstract: The anti-inflammatory activity of propolis is fairly described in the literature and some studies suggest that may be related to the presence of flavonoids, which have inhibitory activity on the cyclooxygenase and lipoxygenase. However the results are not conclusive and thus, many researchers have investigated the anti-inflammatory activity of propolis in several models of inflammation suggesting possibility of multiple mechanisms of action. In this sense, this work has made a comparative study of anti-inflammatory activity of red propolis , a new species, little studied, came from coast of Pernambuco and green propolis, from Minas Gerais in two animal models of inflammation, swelling of the ear induced by Croton oil in mice and the paw edema induced by carrageenan in rats. Antiinflammatory activity was observed in both models, but there was a greater effectiveness for the red propolis. Another pharmacological activity of propolis popularly known and well scientifically studied is its antimicrobial activity. It was objective of this study also to investigatate and compare the action of anti-fungal activity of two types of propolis in several strains of candida. Although the finding of strains of Candida at any microflora of man does not induce any inconvenience that may promote disease, the yeast of Candida spp. are perhaps the most opportunistic fungus described. Thus, these cases are related to a large number of organic diseases and malfunctions. Thus the rising tide of infections caused by Candida (especially nosocomial) and its resistance to antibiotics has increased the search for new therapeutic alternatives. Accordingly, this study also tested the sensitivity of seven species of Candida sp. of clinical interest, to the action of red and green propolis. The test results of inhibition in Petri dishes using discs of paper impregnated with extract of propolis, showed varying levels of inhibition, with a slight inhibition been observed for most strains. In short, these studies, although preliminary, indicate differences in effectiveness between the red and green propolis and appeal to the need for more thorough analysis of the issue in view of the scarcity of studies for the red propolis.
Descrição: ABREU, Aislan Pereira Lira de. Estudo comparativo da atividade anti-inflamatória e antifúngica de extratos de própolis vermelha e verde. 2008. 71 f. Dissertação (Mestrado em Farmacologia) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2008.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2185
Aparece nas coleções:DFIFA - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2008_dis_aplabreu.pdf2,66 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.