Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/21872
Título: Tempos de chorar e de sorrir no espaço da morada: um estudo socioantropológico de mulheres resistentes marcadas pela tragédia em Macapá-AP
Autor(es): Scheibe, Roberta
Orientador(es): Sá, Leonardo Damasceno de
Palavras-chave: Incêndio - Baixada Perpétuo Socorro, Macapá-AP, 2013
Sofrimento Social
Habitação popular - Macapá-AP
Government housing
Social suffering
Data do documento: 2016
Citação: Scheibe, R.; Sá, L. D. (2016)
Resumo: Esta tese propõe uma descrição e análise dos modos como quatro mulheres, pertencentes ao universo de 250 famílias, vivenciaram o evento crítico do incêndio da Baixada Perpétuo Socorro, em Macapá-AP, em outubro de 2013. Este espaço social ocupado era considerado pelo poder público como oficialmente impróprio para moradia e área de preservação ambiental. O evento crítico lhes trouxe dor, sofrimento social, humilhação e um novo lar distante de seu cotidiano e de suas vontades e escolhas pessoais. Este trabalho tem como problematização a questão do lugar de pessoa e das suas subjetividades e pretende discutir como estas quatro mulheres relatam este período de transitoriedade, a partir da perda de suas casas, de sua dignidade, e de como reconfiguraram o seu cotidiano no novo lugar de morada, o conjunto habitacional Mestre Oscar Santos. O trabalho detém-se nas maneiras como estas mulheres reconfiguram pertencimentos, práticas cotidianas através de resistências, táticas e micro-relações nos novos espaços de trânsito destas famílias. Inclusive em moradias provisórias até chegar à casa própria concedida pelo Estado, distante de toda sua história e agenciamentos de desejo. As noções etnográficas que embasam esta reflexão são de práticas cotidianas, táticas e resistências, aportadas por sofrimentos sociais, praticadas nas categorias nativas de barraco, casa, baixada, conjunto habitacional e humilhação. Os autores que inspiram esta discussão são Veena Das, Michel Foucault e Michel De Certeau, entre outros. A problematização com mulheres se dá nos sentidos propostos por Marilyn Strathern, cujo trabalho com mulheres refere-se a categoria, não no que diz respeito à identidade de gênero, e sim nas formas de usos de imagens do feminino e do masculino. O método está sustentando por trabalho de campo etnográfico e se apoia na ferramenta intelectual da etnobiografia, proposta por Marco Antonio Gonçalves, Roberto Marques e Vânia Cardoso, entre outros, onde os sujeitos são subjetivados e a realidade sociocultural é apreendida pela experiência de pessoas personagens que constroem a sua narrativa como prática de si.
Abstract: This thesis offers a description and analysis of how four women experienced a major fire that occurred at Baixada do Perpétuo Socorro, an occupied neighborhood in Macapá, Amapá, in October 2013. These women are a part of the 250 families that witnessed the event. This social space was officially considered an environmental preservation area by the government and, therefore, unsuitable for housing. This critical event brought them pain, social suffering, humiliation and a new home far from their day-to-day routine that did not take into consideration their wishes and personal needs. This paper discusses how these four women describe this transient period starting with the loss of their homes, then their dignity, to how they had to reconfigure their everyday life in a new dwelling place, the government housing complex called Master Oscar Santos. The problematization in this work focus on the notion of person and subjective constructs in the social context of moving from home to another place; also in these women’s notion of self as they readjusted their attachments and sense of belonging to a new environment by practicing their day to day routines utilizing resistances, tactics, and micro-relationships in their transitory social spaces until they received their own home granted by the State, which were located far away from the place where these women felt comfortable and capable of using their agency. The ethnographic concepts that support these considerations are the practice of everyday life, tactics and resistances. Such concepts serve as basis to social suffering using such native categories as shack, home, baixada (pile dwellings), government housing and humiliation. The authors who inspired this discussion are Veena Das, Michel Foucault and Michel De Certeau, among others. The problematization of women is performed using methods proposed by Marilyn Strathern, whose work with women deals with categories which are not based on gender identity but in the physical female and male form. The method is sustained by ethnographic fieldwork and relies on intellectual and ethnobiographic tools proposed by Marco Antonio Gonçalves, Roberto Marques and Vania Cardoso, among others, where the individuals are subjectified and the sociocultural reality is perceived by the experience of characters that construct their own narrative as they practice the notion of self.
Descrição: SCHEIBE, Roberta. Tempos de chorar e de sorrir no espaço da morada: um estudo socioantropológico de mulheres resistentes marcadas pela tragédia em Macapá-AP. 2016. 382f. – Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Sociologia, Fortaleza (CE), 2016.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/21872
Aparece nas coleções:PPGS - Teses defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_tese_rscheibe.pdf9,49 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.