Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/21881
Título: A avaliação do desenvolvimento das competências interpessoais na formação do profissional de psicologia em cursos de psicologia de Fortaleza/Ce
Título em inglês: Evaluation of interpersonal competencies development in the formation of psychology professionals in undergraduation courses in Fortaleza/Ce
Autor(es): Jesuino, Filipe de Menezes
Orientador(es): Leite, Raimundo Hélio
Palavras-chave: Psicólogos – competências interpessoais
Relações humanas
Cursos de Psicologia – Fortaleza (CE) – Currículo
Evaluation
Competences
Data do documento: 2016
Citação: Jesuino, F. M.; Leite, R. H. (2016)
Resumo: O tema da pesquisa foi a avaliação do ensino/aprendizagem das competências interpessoais na formação do psicólogo em cursos de graduação de Fortaleza/CE. A história da formação do profissional de Psicologia no Brasil se desenvolveu em paralelo com a própria consolidação do ofício em profissão. Com o tempo, aprofundou a transposição didática desde as práticas e incluiu as competências como objetivo de formação nos cursos de graduação por meio das diretrizes curriculares nacionais para cursos de graduação em Psicologia, ao lado dos tradicionais saberes e habilidades. Dentre elas, destacam-se as competências interpessoais tanto por serem imprescindíveis para a maioria das formas de atuação do psicólogo quanto porque elas produzem dificuldades educacionais, uma vez que contrariam os objetivos tradicionais e as formas clássicas de conduzir o ensino- aprendizagem. Soma-se a isso a imprecisão das definições de competência pelas teorias educacionais, o desgaste em seu uso produzido pelas perspectivas divergentes e a profunda carência de estudos acerca de como se deve avaliá-las, sobretudo no curso de Psicologia, em que são objetivo de formação central. Diante desse contexto, delimitou-se como objetivo geral: esclarecer a forma como professores de cursos de Psicologia da cidade de Fortaleza/CE avaliam o desenvolvimento das competências interpessoais dos estudantes de graduação em Psicologia no contexto da transposição didática das diretrizes curriculares nacionais para os cursos de psicologia. Como objetivos específicos, pretendeu-se identificar as compreensões de competências interpessoais e avaliação que fundamentam o trabalho avaliativo dos professores, esclarecer as relações entre as formas de avaliação vividas no processo de ensino- aprendizagem nos cursos de graduação em Psicologia e as concepções educacionais vinculadas aos objetivos contemporâneos de formação e identificar respostas inovadoras e dificuldades vividas pelos docentes em suas práticas. A fundamentação teórica teve como cerne as produções de Philippe Perrenoud sobre avaliação, competências e pedagogia diferenciada, amparado pela epistemologia reflexiva de John Dewey e Donald Schön. O método escolhido foi a entrevista compreensiva com professores, admitindo a intencionalidade como critério de inclusão. Foram gravadas e transcritas dez entrevistas com professores psicólogos. Em seguida, as entrevistas foram interpretadas de acordo com o método hermenêutico-fenomenológico derivado da filosofia de Paul Ricoeur. Esse método exige uma compreensão inicial e mais espontânea seguida de uma explicação, fundamentada em uma teoria genética e/ou estrutural e concluída por meio de uma nova compreensão. Diante da falta de uma teoria educacional apropriada para a explicação do desenvolvimento das competências interpessoais, recorreu-se à Psicologia Analítica de Jung para complementar o suporte teórico. Os resultados foram organizados em sete eixos significativos relacionados às concepções e práticas avaliativas de competências interpessoais relatados pelos professores: avaliação, avaliação reguladora, competências, prática reflexiva, desenvolvimento formal das competências interpessoais, critérios para a avaliação reguladora, praticum e ensejo de experiências, desafios para a regulação e diferenciação das práticas e insatisfação com as práticas atuais. A análise permitiu compreender e demonstrar que os professores exercitam práticas bastante refinadas de avaliação reguladora em seu ofício. Tais práticas, todavia, se fundam sobretudo em concepções e metas traçadas de modo individual e informadas pelos saberes e competências de profissão. Há uma distância, pois, entre as práticas dos professores e o saber pedagógico, o que produz uma série de dificuldades como frustrações, cansaço, falta de oportunidades, inibição das práticas reguladoras e um sentimento de insatisfação com o trabalho coletivo da formação. Foi apresentada como resultado a possibilidade de que as ferramentas referidas pelos professores possam auxiliar em uma mudança do planejamento pedagógico e, ao mesmo tempo, receber da ciência da educação um contributo para seu exercício.
Descrição: JESUÍNO, Filipe de Menezes. A avaliação do desenvolvimento das competências interpessoais na formação do profissional de psicologia em cursos de psicologia de Fortaleza/CE. 2016. 315f. – Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Educação Brasileira, Fortaleza (CE), 2016.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/21881
Aparece nas coleções:PPGEB - Teses defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_tese_fmjesuino.pdf1,94 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.