Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/21895
Título: Crescimento e ecofisiologia de pitaias cultivadas em vasos submetidas a diferentes doses de k e ca
Título em inglês: Growth and ecophysiology of pitaias cultivated in pots submitted to different doses of k and ca
Autor(es): Cajazeira, João Paulo
Orientador(es): Corrêa, Márcio Cleber de Medeiros Corrêa
Palavras-chave: Hylocereus undatus
Cactaceae
Fruticultura
Interação nutricional
Data do documento: 2016
Citação: CAJAZEIRA, J. P. (2016)
Resumo: É notório que a agricultura nacional vem se modificando em ritmo acelerado nos últimos anos. Diante disso, a cultura da pitaia branca tem se mostrado uma alternativa viável a produtores agrícolas da região Nordeste. Como fatores limitantes, destacam-se: as incipientes informações em relação à nutrição mineral da planta, aliada a dados referentes ao crescimento da cultura (fenologia). Desenvolveu-se este trabalho visando avaliar a influência do potássio e cálcio no desenvolvimento da pitaia branca, bem como nas relações de trocas gasosas e caracterização mineral de seus cladódios, no estado do Ceará. O delineamento estatístico foi em blocos casualizados, em arranjo fatorial 4x4, com 16 tratamentos e três repetições. Os tratamentos foram constituídos por doses de potássio, (0, 125, 250 e 375 mg K dm-3) e doses de cálcio, (0, 53, 106 e 159 mg Ca dm-3). As avaliações foram realizadas em dois tempos distintos: 120 e 270 dias para as determinações biométricas e 150 e 240 dias para as avaliações de trocas gasosas. Os pigmentos fotossintéticos e a caracterização química dos cladódios foram realizados aos 270 dias. Para os caracteres morfológicos, a interação nutricional 375:53 mg dm-3 (K:Ca) foi a que se destacou nos primeiros 120 dias e, na etapa final, a interação que se destacou foi 250:159 mg dm-3 (K:Ca). A fotossíntese líquida foi maior nas doses 125 mg K dm-3 e 0 mg Ca dm-3. Os pigmentos fotossintéticos se destacaram nas mesmas doses da avaliação de 270 dias da biometria. Para as condições ambientais em que o ensaio foi realizado, as doses 250 e 159 mg dm-3(K:Ca) foram as que se destacaram. Paralelamente, em outro trabalho, objetivou-se avaliar a biometria das espécies Hylocereus undatus, Hylocereus sp. e Hylocereus setaceus, em resposta a cinco doses de potássio, além de mensurar o teor deste elemento nos tecidos destas espécies de cactáceas, cultivadas em cladódios não enraizados em vasos de 11 dm3. Avaliou-se o crescimento inicial para cada espécie isoladamente (número de cladódios – NCL; somatório do comprimento dos cladódios – SCC; diâmetro dos cladódios – DCL; espessura dos cladódios – ECL), em função do tempo e das doses de K na forma de cloreto. Além do número de auréola (NAU), comprimento do sistema radicular (CSR), largura do sistema radicular (LSR), massa fresca da parte aérea (MFA) e massa seca da parte aérea (MSA), comparando-se as espécies e as referidas doses de K. Para a avaliação das variáveis de crescimento inicial, utilizou-se o delineamento experimental em DBC com quatro repetições, no esquema de parcelas subdivididas, utilizando-se como fatores as doses de K (0, 80, 160, 240 e 320 mg dm-3) e o tempo (180 e 270 dias). Em relação às demais variáveis utilizou-se o delineamento em blocos casualizados no esquema fatorial 3x5, utilizando-se como fatores as espécies e as referidas doses de K. Dentre as medições de crescimento inicial, houve aumento nos valores em relação ao tempo, independentemente da espécie. Nas medições destrutivas, a pitaia branca apresentou os maiores valores, sendo de 29,1 cm para o comprimento radicular, 16,2 cm para a largura radicular, 218,3 g para a massa fresca da parte aérea e 36,8 g para a massa seca da parte aérea. O maior acúmulo de K nos tecidos das espécies ocorreu na pitaia do Cerrado, com valores de 57,9 g de K kg-1 para os cladódios e 5,8 g de K kg-1 nas raízes. Portanto, nas condições de realização da pesquisa, em ambiente protegido, a espécie que se destacou morfologicamente foi a pitaia branca e, quimicamente, foi a do Cerrado, sendo a vermelha intermediária em todas as avaliações.
Abstract: It is obvious that the national agriculture has been changing rapidly in recent years. Given this, the culture of Dragon fruit has been shown in a viable alternative to farmers in the Northeast region. How do limiting factors include: the incipient information regarding mineral plant nutrition combined with growth data of culture (phenology). Developed a work in order to evaluate the influence of potassium and calcium in the development of white pitaya and its relationship to gas exchange and mineral characterization of their cladodes in the State of Ceará. The statistical design used was randomized blocks, in factorial 4 x 4, with 16 treatments and three replicates. The treatments were composed of potassium doses, with four levels (0, 125, 250 and 375 mg K dm-3) and doses of calcium, with four levels (0, 53, 106 and 159 mg Ca dm-3). The evaluations were conducted at two different times: 120 and 270 days for biometrics and 150 and 240 days for the evaluations of gas exchange. Photosynthetic pigments and chemical characterization of cladodes were carried out to 270 days. For the morphological characters, the nutritional interaction 375:53 mg dm-3 (K:CaO) was the one that stood out in the first 120 days, in the final step, the interaction that stood out was 250:159 mg dm-3 (K:Ca). Net photosynthesis was greater in the 125 mg dm-3 dose and 0 mg Ca dm-3. The photosynthetic pigments have excelled in the same doses of the 270-day assessment of biometrics. For the environmental conditions in which the test was conducted, the 250 and 159 mg dm-3 (K:Ca) doses were the ones that stood out. At the same time, in another work, the objective of evaluating the biometrics of the species Hylocereus undatus, sp. and Hylocereus setaceus in response to five doses of potassium, as well as to measure the content of this element in the tissues of these species of Cactus, grown in cladodes not rooted in pots of 11 dm-3. Initial growth was evaluated for each species separately (number of cladodes – NCL; sum of length of cladodes – SCC; diameter of cladodes – DCL; thickness of cladodes – ECL), as a function of time and doses of K in the form of chloride. In addition to the number of crow (NAU), length of root system (CSR), width of root system (LSR), fresh mass from the shoot (MFA) and aerial dry mass (MSA), comparing the species and those doses of K. For evaluation of initial growth variables, experimental design was used in DBC with four repetitions in subdivided plots, using as factors the doses of K (0, 80, 160, 240 and 320 mg dm-3) and time (180 and 270 days). About the other variables in the design was randomized blocks in factorial scheme 3x5, using as the species and referred to doses of K with factors. Among the initial growth measurements, there was an increase in values in relation to time, regardless of species. In the destructive measurements, the Hylocereus undatus presented the highest values being of 29.1 cm for root length, 16.2 cm for root width, 218.3 g for fresh pasta from aerial part and 36.8 g dry pasta aerial part. The biggest accumulation of K in the tissues of species, occurred in the Hylocereus setaceus, with values of 57.9 g kg-1 for cladodes and 5.8 g kg-1 in the roots. Therefore, under the conditions of the realization of research, in protected environment, the species that stood out morphologically was the H. undatus and chemically was the H. setaceus, being the intermediate Hylocereus sp. in all evaluations.
Descrição: CAJAZEIRA, João Paulo. Crescimento e ecofisiologia de pitaias cultivadas em vasos submetidas a diferentes doses de k e Ca. 2016. 140 f. Tese (Doutorado em Fitotecnia)-Universidade Federal Ceará, Fortaleza, 2016.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/21895
Aparece nas coleções:PPGFIT - Teses defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_tese_jpcajazeira.pdf2,75 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.