Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/21905
Título: Fatores associados à funcionalidade familiar de idosos na estratégia saúde da família
Título em inglês: Factors associated to family functionality of elderly in the Family Health Strategy
Autor(es): Silva, Alyne Andrade
Orientador(es): Moreira, Rafaella Pessoa
Palavras-chave: Envelhecimento da População
Relações Familiares
Saúde do Idoso
Data do documento: 25-Nov-2016
Citação: SILVA, A. A. ; MOREIRA, R. P. (2016)
Resumo: O envelhecimento populacional e as mudanças no perfil epidemiológico das doenças, com a presença fortemente hegemônica das doenças crônicas, causam impactos na saúde das pessoas idosas e influenciam as mudanças nas estruturas familiares, principais provedoras do cuidado necessário a seus membros idosos mais dependentes. Estes fatores interferem nos aspectos de vida do idoso e, sobretudo, nas relações familiares. A forma como cada família funciona implicará no melhor ou pior cuidado prestado. Conhecer essa dinâmica auxiliará no planejamento assistencial aos idosos mais dependentes. Portanto, pretendeu-se com este estudo avaliar a funcionalidade familiar e os fatores associados de idosos atendidos na Estratégia Saúde da Família. Este estudo foi do tipo transversal e descritivo com abordagem quantitativa. A coleta de dados foi realizada no domicílio por meio de entrevista estruturada com aplicação de um formulário contendo itens sobre os aspectos sóciodemográficos, os hábitos de vida, as condições de saúde, escalas de avaliação funcional do idoso (ABVD e AIVD) e da funcionalidade familiar (APGAR de família). Os dados obtidos foram tabulados no Microsoft Excel 2011 e exportados para o software Epi Info versão 7, onde foi realizada a análise estatística do trabalho. Para a análise de associação entre as variáveis categóricas de interesse e a funcionalidade familiar foi empregado o teste de Qui-quadrado (χ)2, ou Exato de Fisher, considerando um nível de significância de 0,05. A pesquisa foi aprovada no Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira, sob número de parecer 1269652. O estudo mostrou predomínio do sexo feminino, da faixa etária de 60 e 69 anos e média de idade da amostra de 70,4 anos, com baixa renda e baixa escolaridade, sendo a maioria aposentados. Apresentaram uma média de filhos de 4,7 (dp=3,1). A maior parte dos idosos residia com cônjuge, com filhos e netos, com média de corresidentes de 3,1 (dp=1,6). Quanto aos hábitos de vida, apenas 14,1% praticavam atividade física regularmente, 66,6% tinham histórico de tabagismo e 16,1% consumiam bebida alcoólica. Os idosos apresentaram autopercepção de saúde regular (66,6%) e as doenças mais prevalentes foram hipertensão arterial (60,6%) e Diabetes (39,3%). A maioria fazia uso de medicação contínua (78,7%) e sendo a classe de drogas mais utilizadas as cardiovasculares (60,6%). Em relação a percepção dos idosos sobre sua capacidade funcional, a maioria apresentou independência para as ABVD (82,8%) e expressiva dependência parcial nas AIVD (40,4%). Quanto à funcionalidade familiar, os idosos apresentaram famílias funcionais (67,6%) e um importante quantitativo de famílias disfuncionais (32,3%). Não houve associação significativa entre capacidade funcional e funcionalidade familiar neste estudo. Houve associação significativa entre idade e classificação de AIVD (p=0,0235) e entre a autopercepção de saúde com APGAR familiar (p=0,0006). Também observou-se associação com significância entre as variáveis ABVD e AIVD (p = 0,024). Quanto aos domínios do APGAR de família, observou-se uma maior frequência de respostas nunca (16,1%), no aspecto tempo que a família compartilha com o idoso, quando comparada com as demais dimensões. Isto pode revelar a inexistência de um cuidador ou a escassa presença da família, embora os idosos residam com familiares, na maioria dos casos. Acredita-se que os achados do presente estudo podem contribuir para que os profissionais da ESF considerem a dinâmica familiar e os fatores associados a sua funcionalidade no planejamento e direcionamento de suas ações, com o intuito de resguardar a saúde e a qualidade de vida dos idosos mais dependentes e contribuir para a elaboração de intervenções multidisciplinares futuras, como o projeto terapêutico singular e conferências familiares, no sentido de qualificar as relações familiares e promover melhorias no cuidado prestado à pessoa idosa nas suas especificidades.
Abstract: Population aging and changes in the epidemiological profile of diseases, with a strongly hegemonic presence of chronic diseases, have an impact on the health of the elderly and influence changes in family structures, which are the main providers of the necessary care to elderly members who are more dependent. These factors interfere in the life aspects of the elderly and, above all, in family relationships. The way each family works will mean the best or worst care provided. Knowing this dynamics will aid in care planning for elderly people who are more dependent. Therefore, it was intended with this study to evaluate family functionality and associated factors of the elderly attended in the Family Health Strategy. This study was of the transversal and descriptive type with a quantitative approach. Data collection was performed at home through a structured interview with application of a form containing items on sociodemographic aspects, life habits, health conditions, functional evaluation scales of the elderly (ABVD and AIVD) and family functionality (Family APGAR). The data obtained were tabulated in Microsoft Excel 2011 and exported to Epi Info software version 7, where the statistical analysis of the work was performed. The Chi-square test (χ) 2, or Fisher's Exact, was used for the analysis of the association between categorical variables of interest and family functionality, considering a level of significance of 0.05. The study was approved by the Research Ethics Committee of the University of International Integration of Afro-Brazilian Lusophony, under the number of opinion 1269652. The study showed a predominance of females, 60 and 69 years of age and mean age of the sample of 70.4 years, with low income and low schooling, with the majority retired. They presented a mean of children of 4.7 (SD = 3.1). The majority of the elderly lived with spouses, with children and grandchildren, with an average of 3.1 (dp = 1.6). Regarding lifestyle habits, only 14.1% practiced regular physical activity, 66.6% had a history of smoking and 16.1% consumed alcoholic beverages. The elderly had regular self-perception of health (66.6%) and the most prevalent diseases were hypertension (60.6%) and Diabetes (39.3%). The majority used continuous medication (78.7%) and the most commonly used drugs were cardiovascular (60.6%). Regarding the perception of the elderly about their functional capacity, the majority presented independence for the ABVD (82.8%) and expressive partial dependence on the AIVD (40.4%). Regarding family functionality, the elderly had functional families (67.6%) and an important number of dysfunctional families (32.3%). There was no significant association between functional capacity and family functionality in this study. There was a significant association between age and AIVD classification (p = 0.0235) and between self-perception of health with family APGAR (p = 0.0006). It was also observed an association with significance between ABVD and AIVD variables (p = 0.024). Regarding the family APGAR domains, a higher frequency of responses was observed (16.1%), in the length of time the family shares with the elderly, when compared to the other dimensions. This may reveal the inexistence of a caregiver or the limited presence of the family, although the elderly live with relatives in most cases. It is believed that the findings of the present study may contribute to the FHT professionals to consider family dynamics and the factors associated with their functionality in planning and directing their actions, with the aim of safeguarding the health and quality of life of the elderly More dependent and contribute to the elaboration of future multidisciplinary interventions, such as the unique therapeutic project and family conferences, in order to qualify the family relations and to promote improvements in the care given to the elderly in their specificities.
Descrição: SILVA, A. A. Fatores associados à funcionalidade familiar de idosos na estratégia saúde da família. 2016. 70 f. Dissertação (Mestrado em Saúde da Família) - Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2016.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/21905
Aparece nas coleções:DSC - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_dis_aasilva.pdf2,39 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.