Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2192
Título: Estudo da atividade antinociceptiva e antiinflamatória da riparina II (O-metil-N-2-hidroxi-benzoil tiramina) em modelos experimentais
Título em inglês: Study of the antinociceptive and antiinflammatory activity of riparina II (O-methyl-N-2-hydroxy-benzoyl tyramine) in experimental models
Autor(es): Carvalho, Alyne Mara Rodrigues de
Orientador(es): Sousa , Francisca Cléa Florenço de
Palavras-chave: Nociceptividade
Inflamação
Data do documento: 2011
Citação: CARVALHO, A. M. R. (2011)
Resumo: A riparina II, uma alcamida isolada do fruto não maduro de Aniba riparia, foi avaliada em modelos animais para avaliação de drogas com atividade antinociceptiva e antiinflamatória, tais como contorções abdominais induzidas por ácido acético; teste da formalina; placa quente; teste da nocicepção induzida por capsaicina; teste da nocicepção induzida por glutamato; edemas de pata induzido por carragenina, dextrano, histamina e serotonina e peritonite induzida por carragenina e fMLP. Foram utilizados camundongos Swiss (20-30g) ou ratos Wistar (150-250g). A riparina II foi administrada de forma aguda em todos os testes, nas doses de 25 e 50 mg/kg, por via oral. Os resultados mostraram que a riparina II demonstrou possuir atividade antinociceptiva no modelo de nocicepção visceral induzida por ácido acético. O pré tratamento com a riparina II reduziu significativamente a nocicepção inflamatória induzida pela segunda fase da formalina, mas não alterou a nocicepção neurogênica induzida pela primeira fase do teste da formalina. Também reduziu a nocicepção induzida pela administração intraplantar de glutamato e capsaicina. A riparina II não demonstrou atividade no modelo de nocicepção térmica da placa quente. Nos modelos de edema de pata induzidos por carragenina e dextrano, os animais tratados com a riparina II exibiram edemas menores em comparação com os animais tratados apenas com o veículo. Riparina II foi capaz de reduzir os edemas de pata induzidos por histamina e bradicinina, mas não o edemasinduzido por serotonina. No modelo de peritonite induzida por carragenina (agente quimiotático indireto) e por fMLP (agente quimiotático direto), a riparina II foi capaz de reduzir o influxo de leucócitos, a atividade da enzima mieloperoxidase e os níveis de TNF-α e IL-1β no fluido peritoneal. Em síntese, esses resultados indicam que a riparina II possui atividade antinociceptiva e antiinflamatória em modelos químicos de dor e inflamação. Além disso, a riparina II pode estar inibindo direta ou indiretamente a ação, produção ou liberação de mediadores pró inflamatórios envolvidos na geração da dor e da inflamação. A ação antiinflamatória foi confirmada pelos achados histopatológicos, com a redução do edema e infiltrado inflamatório.
Abstract: Riparin II, an alcamide isolated from the green fruit of Aniba riparia, was tested in animal models, such as acetic acid-induced abdominal writhing, formalin test, hot plate test, capsaicin and glutamate-induced nociception, paw edema induced by carrageenan, dextran, histamine and serotonin and peritonitis induced by carrageenan and fMLP, in order to evaluate its antinociceptive and antiinflamatory activities. Male Swiss mice (20-30g) and male Wistar rats (150-250g) were treated by gavage with riparin II at the doses of 25 and 50 mg/kg. The results show that riparin II demonstrated an antiinflammatory activity at the animal model of acetic acid-induced abdominal writhing. The pretreatment with riparin II reduced significantly the nociception induced by glutamate and capsaicin, and also the inflammatory nociception induced at the second phase of the formalin test, but was not able to reduce the neurogenic nociception induced at the first phase of the test. Riparin II did not show any activity at the hot plate test. At the animal models of paw edema induced by carrageenan and dextran, the animals treated with riparin II showed lower edema when compared to the control group. The treatment with Riparin II was able to reduce the paw edemas induced by histamine and bradykinin, but not the edema induced by serotonin. At the model of peritonitis induced by carrageenan (indirect chemotactic agent) and by fMLP (direct chemotactic agent), the treatment with riparin II reduced the influx of leukocytes, the activity of the enzyme myeloperoxidase and also the levels of TNF-α and IL-1β in the peritoneal fluid. In summary, these results indicate that riparin II has an antinociceptive and antiinflammatory activity in chemical models of nociception and inflammation. Besides that, riparin II might be inhibiting directly or indirectly the activity, production or releasing of pro-inflammatory mediators involved at the generation of pain and inflammation. The antiinflammatory activity was confirmed through the histopathological findings, with the reduction of the edema and the inflammatory infiltrate.
Descrição: CARVALHO, Alyne Mara Rodrigues de. Estudo da atividade antinociceptiva e antiinflamatório da riparina II (O-Metil-N-2-Hidroxi-Benzoil Tiramina) em modelos experimentais. 91 f. Dissertação (Mestrado em Farmacologia) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2011.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2192
Aparece nas coleções:DFIFA - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2011_dis_amrcarvalho.pdf650,13 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.