Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/22080
Título: Educação Integral no Brasil: reflexões acerca da formação para o esclarecimento e a autonomia na perspectiva de Adorno
Autor(es): Braga, Océlio Jackson
Orientador(es): Araújo Neto, Enéas Arrais de
Palavras-chave: Consciência Crítica
Sociologia da educação
Formação da Consciência Crítica
Capitalism
Human emancipation
Data do documento: 2016
Citação: Braga, O. J.; Araújo Neto, E. A. (2016)
Resumo: O tema do presente trabalho é a educação integral no contexto da educação brasileira, exercendo reflexões acerca da sua dimensão emancipatória tomando como referencial o pensamento adorniano. Atualmente, a educação integral é apresentada pelo governo brasileiro como proposta norteadora das políticas públicas e programas como o Mais Educação. No entanto, é preciso verificar até que ponto a educação integral no nosso País realiza uma real formação emancipadora ou se é mais um instrumento de alienação da sociedade capitalista. Seguindo uma crítica a essa sociedade, Adorno, teórico da Escola de Frankfurt, considera que a sociedade capitalista avançada intensificou a alienação do homem uma vez que predomina a racionalidade instrumental e a indústria cultural ocupando todos os aspectos da formação cultural, principalmente, a educação escolar, direcionando-a para o consumo supérfluo, a semiformação, a padronização e a reprodução social e propõe a formação do sujeito crítico compartilhando com o pensamento marxiano de formação omnilateral. Diante de tais questões, pergunta-se: a educação integral brasileira é uma educação emancipatória na perspectiva de Adorno? Levanta-se, pois, a hipótese de que a teoria de Adorno fornece elementos para se pensar um modelo de educação integral, com base na formação humana para o esclarecimento e a autonomia. O objetivo é investigar se a educação integral na política educacional brasileira tem o sentido de uma educação emancipatória, ou seja, se ela realiza uma formação para o esclarecimento e a autonomia, tomando como referencial a perspectiva de Adorno. A metodologia da pesquisa é teórica, de natureza qualitativa, e consiste numa análise imanente principalmente das obras de Theodor Adorno que versam sobre educação, tendo como referencial o materialismo histórico-dialético sem que se excluam a contribuição de outros autores contemporâneos sobre a temática em estudo. Como resultado, o estudo possibilitou compreender que a dimensão político-filosófica da educação integral no Brasil é orientada historicamente por uma matriz não-crítica em relação à sociedade capitalista e, portanto, voltada para a semiformação, e não para a formação humana. Esta, por sua vez, encontra no pensamento adorniano, elementos de uma formação omnilateral ou educação integral emancipatória que visa desenvolver a racionalidade crítica e ética com todos os seus sentidos físicos e espirituais, valorizando a riqueza subjetiva da sensibilidade humana e libertando-a da razão instrumental, da semiformação e da alienação.
Descrição: BRAGA, Océlio Jackson. Educação Integral no Brasil: reflexões acerca da formação para o esclarecimento e a autonomia na perspectiva de Adorno. 2016. 193f. – Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Educação Brasileira, Fortaleza (CE), 2016.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/22080
Aparece nas coleções:PPGEB - Teses defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_tese_ojbraga.pdf1,39 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.