Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/22134
Título: Avaliação da mortalidade materna na Região de Saúde de Caucaia – Ceará de 2010 a 2014
Título em inglês: Evaluation of maternal mortality in the health Region of Caucaia - Ceará from 2009 to 2014
Autor(es): Oliveira, Francisca Verônica Moraes de
Orientador(es): Alves, Renata de Sousa
Palavras-chave: Saúde da Mulher
Mortalidade Materna
Acesso aos Serviços de Saúde
Data do documento: 12-Ago-2016
Citação: OLIVEIRA, F. V. M. ; ALVES, R. S. (2016)
Resumo: Este estudo teve por objetivo conhecer o perfil clínico-epidemiológico das mulheres que foram a óbito materno na Região de Saúde de Caucaia no período de 2009 a 2014, identificando por meio da investigação epidemiológica o trajeto realizado por essas mulheres, para acesso, atendimento, classificação do óbito, e se houve parecer do Comitê de Prevenção de Mortalidade Materna. Trata-se de um estudo do tipo epidemiológico documental, descritivo e com abordagem quantitativa, com uma população e amostra de 56 óbitos maternos. Os dados foram coletados no primeiro semestre de 2016, utilizando as declarações de óbito e fichas de investigação M5 encontradas no Sistema de Informação em Mortalidade. As variáveis escolhidas foram analisadas pelo programa SPSS 17.0 e apresentadas em frequência absoluta e proporção simples. A pesquisa foi submetida e aprovada no Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal do Ceará, com o parecer nº 1.403.777. Identificou-se que os óbitos ocorreram em mulheres com idade média de 28,2 anos (62,4%), raça parda (62,5%), solteiras (57,1%), escolaridade baixa (33,9%) e donas de casa (48,2%). Os dados obstétricos revelaram vinculo à Equipe de Saúde da Família (82,1%), pré-natal com mais de 5 consultas (51,8%), e apenas 25% encaminhadas ao pré-natal de alto risco. Em 80%; o parto ocorreu em maternidade, sendo 48,2% cesariana. As mortes ocorreram em hospital (76,8%), no período do puerpério (69,7%), tendo como principais causas a hipertensão (16,1%), infecções (16,1%) e embolias (14,3%), caracterizando óbitos por causas obstétricas diretas (58,3%) e evitáveis por adequada ação de prevenção, controle e atenção às causas de morte materna (73,2%). O Comitê de Mortalidade analisou 87,5% dos óbitos, apesar da facilidade no acesso, a qualidade da assistência ruim. Não há vinculação garantida. As mortes poderiam ter sido evitadas mediante ações para a organização da Rede Materno-Infantil com ampliação de serviços de saúde resolutivos e de qualidade, capacitação dos profissionais para os cuidados no pré-natal, parto e puerpério, melhoria do registro das informações, e fortalecimento do trabalho dos Comitês de Mortalidade Materna, Infantil e Fetal municipais e regional para a promoção da saúde materna e infantil.
Abstract: he objective of this study was to determine the clinical and epidemiological profile of women who died at the Caucaia Health Region from 2009 to 2014, through the epidemiological investigation of the pathway performed by these women to access, Death, and if there was an opinion of the Maternal Mortality Prevention Committee. This is a documental, descriptive and quantitative approach, with a population and a sample of 56 maternal deaths. Data were collected in the first half of 2016, using death certificates and M5 investigation forms found in the Information System on Mortality. The chosen variables were analyzed using SPSS 17.0 program and presented in absolute frequency and simple proportion. The research protocol was approved by the Ethics Committee of the Federal University of Ceará, with opinion No. 1,403,777. It was found that the deaths occurred in women with a mean age 28.2 years (62.4%), mulattos (62.5%), single (57.1%), incomplete primary education (33.9%), housewives (48.2%). Obstetric data revealed bond to the Family Health Team (82.1%), prenatal consultations with more than 5 (51.8%), and only 25% directed to high-risk prenatal care. 80% delivery occurred in maternity, 48.2% caesarean section. The deaths occurred in hospital (76.8%), postpartum period (69.7%), the main causes of hypertension (16.1%) and infections (16.1%) and emboli (14.3 %), characterizing deaths from direct obstetric causes (58.3%) and preventable by appropriate action to prevent, control and attention to the causes of maternal death (73.2%). The Mortality Committee analyzed 87.5% of deaths. Despite the ease of access, there is poor quality of care. There is no guaranteed linking. The deaths could have been prevented through actions for the organization of the Maternal and Child Network with the expansion of resolutive and quality health services, the training of professionals for prenatal, childbirth and puerperium care, improvement of the recording of information, and strengthening the work of the municipal and regional Maternal, Child and Fetal Mortality Committees for the promotion of maternal and child health.
Descrição: OLIVEIRA, F. V. M. Avaliação da mortalidade materna na Região de Saúde de Caucaia – Ceará de 2010 a 2014. 2016. 95 f. Dissertação (Mestrado em Saúde da Família) - Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2016.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/22134
Aparece nas coleções:DSC - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_dis_fvmoliveira.pdf4,83 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.